terça-feira, 20 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

2008

de 30/12/2007 a 5/1/2008

"Que a estrela d'alva luzindo, no céu ainda pelejando com as cores das barras do primeiro dia do ano que aponta o focinho, seja luzeiro prenunciador de mais uma jornada repleta de realizações benfazejas. Esses os votos a todos os amigos do Migalhas. E, com licença do imortal Jayme Caetano Braun, que por justiça é aclamado o Rei dos payadores, aproveito o ensejo para transmitir esse inolvidável verso de seu poema: payada do Ano Novo.

Feliz Ano Novo - indiada,

Feliz Ano Novo - gente,

É a maneira reverente

De iniciar esta payada,

Nesta hora iluminada

De pátria e de melodia

E o payador se arrepia

De tradição campesina

Na primeira sabatina

Do ano que principia!"

Mano Meira – Carazinho/RS - 2/1/2008

"Oração de Ano Novo

Pela graça e simpatia da senadora Idelí

Pelo poder de síntese do Eduardo Suplicí

Pelo irmão do presidente que era só um lambari / Senhor, tende piedade de nós

Pelo Zuleido Veras e as pontes da Gautama

Pelas opiniões importantes da nossa primeira dama

Pelo perigo latente quando Itamar não reclama / Senhor, tende piedade de nós

Pela histórica vaia na inauguração do PAN

Pelo Heráclito Fortes e sua pinta de galã

Pela novilha do Roriz e pela vaca do Renan / Senhor, tende piedade de nós

Pela grana que rolou na TelecomItália

Pelo novo mandato e a velha bandalha

Pela reforma dentária do Arlindo Chinaglia / Senhor, tende piedade de nós

Pelo uso de lobista pra pagar pensão de filha

Pelos atletas cubanos devolvidos para a ilha

Pelo ilustre Cafeteira que tem que trocar a pilha / Senhor, tende piedade de nós

Pelo jeito brincalhão do alegre José Serra

Pelo Cháves construindo faculdade pra 'sem-terra'

Pelo papo da 'galega' com a rainha da Inglaterra / Senhor, tende piedade de nós

Pela soda cáustica no leite de caixinha

Pela Argentina que elegeu sua Rosinha

Pela Dona Marta e sua blusa de oncinha / Senhor, tende piedade de nós

Pela prisão do Cacciola e a grande presepada

Pela festa de botox no Palácio da Alvorada

Pelo Jobim que enfrenta cobra e até onça pintada! / Senhor, tende piedade de nós

Pelo Lula que não sabe das mutretas do compadre

Pelo interno da Febem sustentado pelo padre

Pela usina que depende da autorização do bagre / Senhor, tende piedade de nós

Pelo 'relaxa e goza' em pleno aeroporto

Pelo Delúbio que agora se faz de morto

Pelas festinhas juninas na Granja do Torto / Senhor, tende piedade de nós

Pelo terceiro mandato em plena campanha

Pelo PMDB e a eterna barganha

Pelo 'por qué no te callas' do rei da Espanha / Senhor, tende piedade de nós

Pelo dólar no missal da mulher do missionário

Pelas fotos da Playboy que abundaram no Plenário

Pelo doping descoberto na careca do Romário / Senhor, tende piedade de nós

Pelo César Maia e seu governo virtual

Pelo Marco Maciel e seu corpinho escultural

Pela Marina Silva e sua voz tão sensual / Senhor, tende piedade de nós

Pelo Cháves e sua bravatas

Pelo Maluf e suas mamatas

Pelo rabino e suas gravatas / Senhor, tende piedade de nós

Pelo Cabral que descobriu que sempre foi petista

Pelo Fidel que hoje se trata com médico legista

Pelo Renan que acreditou no furo da jornalista / Senhor, tende piedade de nós

Pela troca de partido para aprovação de emenda

Pela filha amanteigada do ministro da Fazenda

Pelo Mangabeira Unger que precisa de legenda / Senhor, tende piedade de nós

Pelo Luciano Huck e a falta de um rolex

Pelo Wellington Salgado e a falta de um gumex

Pelo senador Calheiros e a falta de um jontex / Senhor, tende piedade de nós

Pelo lindo amor que une os juízes do STF

Pelo choro permanente pela CPMF

Pelo dengo e humildade da ministra Dilma Rousseff / Senhor, tende piedade de nós

Pelo Cháves e Fidel que adoram biodiesel

Pelo Agripino Maia e seu charme irresistível

Pelo imortal Sarney hoje mais pra imorrível / Senhor, tende piedade de nós

Pelo governo que tunga

Pelo presidente de sunga

Pela elegância do Dunga / Senhor, tende piedade de nós

Pelo assessor da presidência Marco Aurélio top-top

Pela campanha educativa dos policiais do Bope

Pelos ministros do Supremo brincando com o laptop / Senhor, tende piedade de nós

Pelo Bush que exportou democracia pro Iraque

Pelo amor entre o Jobim e os diretores da Anac

Pelo juiz que acha normal que o criminoso escape / Senhor, tende piedade de nós

Pela escova progressiva do ex-sapo barbudo

Pelo chato Sarkosy que merece ser cornudo

Pelo controlador de vôo que era cego, surdo e mudo / Senhor, tende piedade de nós

Pelo Lobão e Zé Sarney dividindo o Maranhão

Pelo Renan canonizado no lugar do Frei Galvão

Pela Marisa que não fala mas que presta uma atenção! / Senhor, tende piedade de nós

Pelo afilhado da Dinda que voltou e já sumiu

Pelo último livro que o Luiz Inácio coloriu

Pelo capitão Nascimento pra presidente do Brasil / Senhor, tende piedade de nós

E,
Para que possamos sobreviver aos próximos natais /Senhor, dai-nos a paz."

Pedro John Meinrath - 2/1/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram