Férias forenses

14/1/2008
Régis Bencsik Montero

"Entre alfinetadas e aulas de matemática, o desembargador paulista Ruy Coppola buscou demonstrar porque as contas do senador Suplicy, sobre os dias úteis de trabalho dos magistrados, estavam equivocadas (Migalhas 1.816 – 11/1/08 – "Férias Forenses" – clique aqui). Em sua argumentação, só ficou faltando apontar justificativa para férias de 60 dias. Talvez sejam por conta das alegadas jornadas de trabalho aos finais de semana e feriados (sei...), ou pelo mencionado fato de o Judiciário, exemplarmente, nunca emendar feriados (a-hã...). Estamos aguardando, cara pálida."

Envie sua Migalha