terça-feira, 20 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Masp

de 13/1/2008 a 19/1/2008

"Leio em Migalhas (1.816 – 11/1/08). 'Migalhas dos leitores – Picasso'. Tem razão o Colega. Pergunto: por que esse valor exagerado do quadro de Picasso (horrível, no todo, no cabelo então!). E não é só. Sabe-se que Van Gogh só vendeu, em vida, um quadro para o seu irmão. Foi um fracasso como pintor, agora os quadros valem milhões. Há algo de exagero nisso tudo. Bem! Cada um dispõe de seu dinheiro como quer. Se quiserem jogar fora... Mas não me venham falar em arte!"

Olavo Príncipe Credidio – advogado, OAB 56.299/SP - 14/1/2008

"Isso é jabuticaba pura: só acontece no Brasil. Seria cômico, se não fosse verdadeiro o que aconteceu com as obras subtraídas do MASP: Após zero de vigilância sobre eles, quando da subtração no MASP, foram os quadros de Picasso e Portinari encontrados pela Polícia (Migalhas 1.814 – 9/1/08 – "Quadros"). Até aí tudo bem, mas seria necessário todo o aparato, com inúmeras viaturas, helicóptero, etc., fazendo um desnecessário escarcéu e com o dinheiro do contribuinte, para devolvê-las ao local de origem? Realmente coisa de basbaque..."

Fernando Mauro Moreira Marinho - juiz de Direito em Campo Grande/MS - 14/1/2008

"De fato, houve um certo exagero na montagem da 'escolta' e dos cuidados para devolução dos quadros ao seu local de origem. Nada obstante, parabéns à Polícia Paulista, que lavrou um tento ao desvendar o furto, satisfatoriamente, em curto prazo."

Romeu A. L. Prisco - 15/1/2008

"Prezado Sr. Há algum tempo o presidente do MASP apresentou um Projeto para a construção de uma torre no terreno vizinho ao MASP e a prefeitura não aprovou (Migalhas 1.820 – 17/1/08 – "Masp" – clique aqui). O Kassab retirou todos os anúncios da cidade e segundo o Jornal 'Folha de S. Paulo' ganhou mais com a cobrança das multas do que com o aluguel dos espaços para a propaganda. O atual Diretor da Pinacoteca não sabe nem o que foi roubado do seu acervo. O governo toma mal conta de tudo, é só ver como são atendidos os doentes nos hospitais públicos. Agora vão terceirizar as merendas nas escolas públicas, mas o Serra com o Kassab estão aprovando um Projeto para construir um espaço para uma escola de balé, desapropriando vários prédios no centro da cidade. E tome rodízio! Socorro! Deixem o MASP em paz, o Museu está muito bem cuidado, e como o MUBE é orgulho nacional. Agradeço sua atenção. Um grande abraço"

Maria Gilka Bastos da Cunha - 18/1/2008

"Prezado Migalhas, Por que quando o atual presidente do MASP o arquiteto Dr. Júlio Neves, fez um projeto para uma torre no terreno ao lado do prédio do MASP, que teria um restaurante com a mais bela vista da cidade de São Paulo, que daria recursos para sustentar o Museu, a prefeitura não aprovou o projeto e toda a mídia apoiou o governo contra o Dr. Júlio? Por que em São Paulo é feio trabalhar bem e ganhar dinheiro? Por que o Migalhas não publica minhas justas denuncias contra a SEC e a Imprensa Oficial do Estado? Por que ninguém se interessa por nada relacionado à Cultura, e depois todos usam o pretexto da Cultura para gastar dinheiro público? A imprensa Oficial do Estado de São Paulo publicou uma reportagem mentirosa, e de má-fé, tentando confundir o leitor, dando a impressão que o I Salão de Belas Artes de São Paulo é uma continuação do tradicional Salão Paulista de Belas Artes, que era regido por uma Lei Estadual que foi revogada pela Assembléia Legislativa de São Paulo. Lei 12.497, de 26 de dezembro de 2006, revogou junto com todas as Leis de 1947 a 1952 por estarem em desuso, a Lei 978/51 que confirmou o Salão Paulista criado por um decreto e criou o Salão Paulista de Arte Moderna. Se uma Pasta do governo não consegue realizar um simples Salão de arte obedecendo a uma Lei em vigor, realiza um Primeiro Salão com um regulamento feito pela Secretaria da Cultura e depois divulga esse evento na Imprensa Oficial como se fosse a continuação do Salão que terminou com a revogação da Lei, porque ela não estava sendo obedecida pela SEC, tem autoridade moral para exigir que o acervo do MASP passe para a Pinacoteca do Estado, onde seu diretor nem sabe o que foi roubado do seu acervo? Agradeço sua atenção e aproveitando as homenagens ao Rui Barbosa fica a sua frase a cada dia mais atual: 'De tanto ver...'."

Maria Gilka Bastos da Cunha - 18/1/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram