terça-feira, 20 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Meio ambiente

de 27/1/2008 a 2/2/2008

"Amazônia. À boca pequena comenta-se que o movimento pela internacionalização da Amazônia, que já conta com apoio ostensivo dos países desenvolvidos e da Organização das Nações Unidas (ONU), preocupa as Forças Armadas brasileiras. O governo brasileiro votou a favor da Declaração Universal dos Direitos dos Povos Indígenas, aprovada pela ONU em setembro de 2006 e que abre caminho à possibilidade de perda da soberania nacional sobre a extensa região. Além disso, a situação está sendo agravada também por omissão do Congresso, que se prepara para ratificar o acordo internacional da Declaração Universal dos Direitos dos Povos Indígenas, sem fazer as necessárias ressalvas. O estudo denuncia que a Emenda 45/2004, aprovada pelo Congresso e já incorporada à Constituição, determina que 'os tratados e convenções internacionais sobre direitos humanos que forem aprovados, em cada Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, por três quintos dos votos dos respectivos membros, serão equivalentes às emendas constitucionais'. O paradoxal de tudo isso é que Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia e Austrália votaram contra a Declaração dos Povos Indígenas. Talvez como manobra tática."

Conrado de Paulo - 28/1/2008

"Sr. Diretor. Leio em Migalhas (1.826 – 25/1/08): 'Ambiente'. Em 1959, eu comecei a lecionar Língua Portuguesa e minha imposição era a redação, preferivelmente sobre o problema da Amazônia, pois minha preocupação já era grande, pelo que se ventilava dela. Iniciaram em furtar a seringueira 'hevea brasiliensis' levando-a para a Malásia e, para isto, contaram com a corrupção de brasileiros, pois levaram as mudas escondidas entre outras plantas. Se houvesse governo, nenhuma planta sairia de lá; pois já tínhamos experiência de ouvir de os ingleses furtarem do Egito (que não devolveram até hoje) relíquias; logo não poderíamos ser ingênuos, ainda mais que já tínhamos o exemplo dos portugueses, ao se fartarem de levar nosso ouro; e da Família Imperial 'portuguesa-brasileira', que, ao sair do Brasil, limpou os cofres do Banco do Brasil, que até fechou, por anos, após o evento. Há algum tempo, li que um marginal do Pará dissera ter derrubado cerca de um milhão de árvores de castanha, gabando-se disso. Fora multado, e não pagara as multas. Até citei o caso da Índia, em Migalhas que, ao descobrir urânio teve de enfrentar ladrões; mas seu governo imediatamente ditou que aquele que fosse pego furtando seria fuzilado no local. Fuzilou dois ou três e acabarem-se os furtos. Agora leio essa medida ridícula do governo brasileiro e pior, há na OAB quem defenda que países estrangeiros venham tomar conta. É o que eles querem há anos, até em mapas colocam que a Amazônia não é nossa. Medidas drásticas têm de ser tomadas, se quisermos defender a Amazônia, e já que defendemos não haver penas de morte, contra o que eu penso, que tal prisão perpétua, com trabalhos forçados, para replantarem, com seqüestro dos bens, para os ladrões e os corruptos, que não coíbam, tal como governadores etc. etc.? Atenciosamente"

Olavo Príncipe Credidio – advogado, OAB 56.299/SP - 28/1/2008

"Senhores, A respeito da matéria "Destaque" (Migalhas 1.828 - 29/1/08 - clique aqui), mesmo sabendo que estas simples palavras, compostas de vogais e consoantes, amanhã serão deletadas, solicito registrar o meu mais profundo respeito e admiração ao advogado Jayme Vita Roso. É isso, somos todos usufrutuários da natureza. Devemos preservá-la, para que os que virão depois. Vida longa aos Vita Rosos. Cordialmente."

Milton Gurgel Filho - 30/1/2008

"Causou incômodo a postura da ministra Marina Silva, do Meio Ambiente, de invocar o criacionismo, em seu discurso, em defesa do indefensável recrudescimento do desmatamento da Floresta Amazônica. Como representante de um Estado laico, está misturando as coisas e até certo ponto provando sua desatenção ao evolucionismo darwiniano representado pelo metamorfósico líder do PT que virou presidente e evoluiu para o lado que sempre criticou. Exemplos não faltam."

Wagner Baggio - 31/1/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram