domingo, 25 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Ibama

de 1/6/2008 a 7/6/2008

"Leio na internet:

'Ibama aplica R$ 82,8 mi em multas a fazendas do PA por desmatamento ilegal

A Operação Entorno, do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), aplicou multa de R$ 82,8 milhões em dezesseis fazendas localizadas no sul do Pará por desmatamento ilegal de 23 mil hectares de floresta. As fazendas ficam em Cumaru do Norte, Santana do Araguaia e São Félix do Xingu.'

'Data venia' acho graça: isso não leva a nada! Já li que no Pará, um indivíduo que confessou ter derrubado um número absurdo de árvores de Castanha do Pará, declarou que não pagaria a multa. E não vi punição !  Isso não é solução: Para mim, a 1ª é se for o proprietário, que duvido sejam: apreender as terras, perde-as! A 2ª.  Cadeia: no mínimo por 20 anos, com trabalhos forçados: replantar, árvore por árvore. Eu seria muito mais enérgico: faria o que fizeram na Índia, com ladrões de urânio: pena de morte, no local! Mas isso não é permitido. Olha, os brasileiros estão brincando com coisas sérias, depois não se queixem de opiniões radicais estrangeiras, dizendo até que não somos os únicos donos da Amazônia. Não parecemos mesmo donos, porque dono toma conta do que é seu. Atenciosamente,"

Olavo Príncipe Credidio – advogado, OAB 56.299/SP - 4/6/2008

"E já notou, caro migalheiro Olavo Príncipe Credidio, que essas notícias, que tanta indignação nos causam, jamais trazem os nomes dos proprietários das fazendas autuadas? Se foram autuadas as fazendas, é claro que quem as autua sabe o nome dos proprietários. E nós, pobres mortais, temos o direito de saber quem são esses que tanto mal causam ao nosso país. Porque tanto desvelo em omitir o nome dos que desmatam criminosamente a floresta? Sabemos que há muitos políticos que têm investido seus magros rendimentos naquela área. Mas, mesmo que se tratem dessas pessoas tão respeitáveis, se por acaso erraram, e foram autuadas, certamente por culpa de seus empregados locais, seus nomes devem ser publicados, até para que tomem mais cuidado da próxima vez. Os empresários brasileiros que atuam na Floresta Amazônica, temos a certeza, são conscientes e patriotas acima de tudo. Mas, sabe como é, a mão-de-obra local é difícil de entender e, às vezes, extrapola. Por isso, temos o IBAMA, sempre atento, que vem impedindo as queimadas e o desmatamento. Senão, aplicam essas multas que, como se sabe, são religiosamente pagas. Principalmente quando são os políticos os donos das fazendas, sempre prontos a dar o exemplo. Acho que o ceticismo do colega não se justifica. Nunca 'nesssste' país se cuidou tanto da Floresta Amazônica. Ainda outro dia nosso presidente mandou um recado forte para o mundo todo, além do amigo Bush, 'A Amazônia Tem dono. E é o povo brasileiro'. É pena que parte desse povo brasileiro venha desmatando a floresta, criminosamente. Mas, é só um pouquinho."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 5/6/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram