quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Operação Influenza

de 22/6/2008 a 28/6/2008

"Alguém já escreveu aqui em Migalhas que gostaria de saber quem escolhe e com quais critérios, os nomes das operações da Polícia Federal. Realmente é algo a pensar. Essa última operação, por exemplo, 'Operação Influenza' que, segundo consta, ocupou 252 policiais e 33 fiscais da Receita Federal, cumpriu 54 mandatos de busca e apreensão, 45 em Santa Catarina e 9 em São Paulo, resultando em 24 prisões por crimes contra a administração pública, a ordem tributária, o sistema financeiro, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, estelionato e falsidade ideológica. As prisões são de empresários, funcionários públicos e policiais. A quadrilha corrompia funcionários públicos em todas as esferas e níveis para alcançar seus objetivos. Segundo o delegado encarregado, a Operação Influenza tem relação direta com a operação anterior, a Operação Iceberg que, é claro, só poderia resultar na Influenza. Por que Influenza, afinal? Porque Influenza é um vírus que tem a capacidade de provocar surtos epidêmicos, como estão, de fato, ocorrendo, no Brasil, esses casos investigados pelas operações da Polícia Federal. Além disso, estudando as variações do vírus Influenza, podemos ver que elas são explicadas 'pelas imunidades do grupo pelo que o aparecimento de um novo vírus deve-se à sua seleção numa população imunizada contra a variante precedente' – foi o que aprendi sobre o vírus – e é o que acontece, exatamente, com a corrupção, no país, de modo que o corrupto, pela mutação de seu gene, 'não é reconhecido pelo sistema imune do hospedeiro', que é o eleitor brasileiro. Simples assim. Por isso, Operação Influenza."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 24/6/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram