segunda-feira, 26 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Globo compra Estadão?

de 22/6/2008 a 28/6/2008

"Há algum tempo, circulam na internet notícias sobre a compra do Grupo Estado pela Globo, sempre desmentidas por ambas as partes. Recentemente, o 'site' Blue Bus noticiou a preocupação da Família Frias, dona da Folha, a respeito do assunto. Como leitor do Estadão e da Folha, já há algum tempo noto a identidade das notícias, não apenas das notícias, mas da apresentação das notícias pelos dois jornais, como se fossem um só, até nos títulos, o que tem me feito pensar em assinar apenas um deles, o que seria mais econômico. Um blog, Uni-Vos, também já dizia que 'o pool de bancos que há uns três anos administra o tradicionallíssimo jornal dos Mesquita jogou a toalha e desistiu de ter lucro com a operação. Daí botou o jornal no prego. Abril, Infoglobo e o Grupo do Jornal Supernotícias, de BH, se interessaram. Foram pra mesa e só quem mostrou cacife foram os Marinho'. Mas Ricardo Gandour, diretor de conteúdo do Estadão, em entrevista à Revista Imprensa, que será ainda publicada em julho, afirma que isso é só boataria. No entanto, a coluna de Giba Um publica o seguinte:

'Estadão vendido

Confirmando notas que já vinham sendo dadas pela coluna, nas últimas horas o jornal O Estado de S.Paulo e demais veículos do grupo já teriam sido vendidos para o grupo Globo, do Rio de Janeiro. Cada um, dos seis principais integrantes da família Mesquita receberiam R$ 90 milhões e o grupo Estado teria se comprometido a deixar o passivo trabalhista zerado (as demissões já começaram, a partir dos jornalistas mais veteranos e de maiores salários). Antes, o grupo Estado conversou com os grupos Folha e Abril: não quer ser acusado de monopólio e enfrentar uma guerra. O Jornal da Tarde seria fechado para não conflitar com o Diário de S.Paulo. E um detalhe: há meses, Ricardo Gandour, que dirigia o Diário de S.Paulo transferiu-se para o Estadão.'

Há quem diga que onde há fumaça, há fogo, já que há pouco tempo foi ampliado o número de membros do Conselho Consultivo do Grupo Estado, com a Eleição de Guilherme Veloso e José Roberto Mendonça de Barros, esse último consultor e economista, sócio da MB associados, que presta serviços de análise de cenários para empresas, o que sugere que sua entrada se deva para analisar as perspectivas do negócio em vista que é, ao que parece, a proposta das Organizações Globo. O Estadão, centenário, que passou por tudo, inclusive por ditaduras, censuras e guerras, não está suportando a batalha econômica. É pena. Principalmente se passar a publicar tiras do Big Brother..."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 26/6/2008

"Há muito perdi o hábito, quase vício, de ler jornais impressos. Primeiro passei a me atualizar através dos jornais falados das emissoras de rádio e televisão, o que ainda faço, e agora valho-me da internet. Há muito que também vinha dizendo ao telemarketing do Estadão que era assinante das Folhas e ao telemarketing destas que era assinante do Estadão, o que me livrava rapidinho das duas chateações. Sempre fui mais Estadão do que Folhas, porém, nenhum deles causou-me saudade, mormente depois que os açougueiros deixaram de comprar jornal velho pra embrulhar a carne e eu fiquei sem o meu ganha-pão para o cinema e para o cigarro."

Romeu A. L. Prisco - 26/6/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram