sexta-feira, 23 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Dois de Julho

de 29/6/2008 a 5/7/2008

"Olá caros migalheiros! Sem querer ser pretensioso (mas talvez já o sendo), gostaria de apontar uma grave injustiça cometida por esse poderoso informativo, quando muito acertadamente homenageou a tropa brasileira que retomou Salvador da ocupação do exército Português em 1823, fazendo recordar àquele importante feito (Migalhas 1.930 – 2/7/08 – "Dois de Julho"). No entanto, não muito tempo depois, em 2 de julho de 1856, o Imperador D. Pedro II assinava o Decreto Imperial nº. 1775, que regulamentava, pela primeira vez no Brasil o serviço de extinção de incêndio. Naquela época eram os sinos das igrejas que serviam de alerta às pessoas dos vilarejos, que rapidamente formavam filas e valendo-se de baldes, esforçavam-se em tentar extinguir as chamas. A atividade evolui. A profissão se engrandeceu. Hoje é uma das instituições mais lembradas e respeitadas pela sociedade; e por essa elementar razão é que não se pode esquecer de se dedicar a mesma consideração aos bombeiros desse país afora, que em suas rotinas diárias (nada monótonas), dedicam-se e arriscam-se constantemente na difícil tarefa de salvar vidas. Parabéns a esses heróis de todos os dias!"

Kleber Hosang - 2/7/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram