segunda-feira, 19 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Se beber, não dirija

de 6/7/2008 a 12/7/2008

"Sei lá, caro Edmond d'Avignon (Migalhas dos leitores – "Se beber, não dirija" – clique aqui), se a lembrança dos cigarros Marlboro foi boa. Sei lá, até se o cavalo do cowboy, que era fumante passivo daquela marca, está bem de saúde. Eu, desde o infausto acontecimento, mudei de marca. E pretendo adquirir meus solípedes entre os politicamente corretos, que não fumem e nem bebam."

               

               

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 7/7/2008

"Então, caro migalheiro Wilson Silveira, para sair do impasse, recomendo a aquisição de descendente de um garanhão dos meus ancestrais, o 'cheval sauvage', que era todo branco, sem ser aquele do líquido amarelado, produzido pelos escoceses. Para maiores informações, clique aqui."

Edmond d´Avignon - 7/7/2008

"Que tal escolher entre os 'constitucionalistas' da Câmara? Certamente não bebem, são obedientes à rédea, conhecem a voz do dono, não discutem o caminho?"

Alexandre de Macedo Marques - 7/7/2008

"Lamento, caros amigos, deixá-los sozinhos com suas divagações. Mas, no momento, dedico-me a experimentar o rum caribenho e voltarei à ativa na próxima semana. Abraços etílicos esfumaçados."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 8/7/2008

"Amigos, no caso, todos estão esquecendo de um aspecto fundamental: as leis e os protetores do trabalho animal. No Rio de Janeiro, a legislação municipal manda observar a jornada de 8 horas para o trabalho eqüino, dentro do expediente comercial (8/18h), com intervalos para refeição e repouso entre um turno e outro, assim como nos fins de semana. Em São Paulo, se não existir a mesma disposição legal, existe a Luiza Mell, que ficaria babando para fazer um 'auê' pela televisão, sempre que encontrasse um solípede 'estacionado', no período noturno, na entrada de bares e restaurantes, esperando por seus donos embriagados. Destarte, melhor é voltar à solução motorizada, agora com um veículo da linha 'Herbie', o fusca inteligente. No fim da beberagem, bastaria deitar-se encolhido no banco traseiro e dizer: 'Herbie Jr., leve-me para casa'. Porém, nada de motor movido a álcool. Já pensaram se a fiscalização colocar o bafômetro na saída do cano de escapamento?!"

Romeu A. L. Prisco - 8/7/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram