segunda-feira, 26 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Porandubas políticas

de 13/7/2008 a 19/7/2008

"Não creio que o país careça de harmonia entre os poderes. Penso que é justamente a harmonia reinante que mantém e promove os níveis de corrupção no país (Migalhas 1.940 – 16/7/08 – "Porandubas políticas" - clique aqui). E, por conseqüência, o descrédito das instituições e das autoridades. Quando um larápio faz ameaças de balançar os alicerces da república e os presidentes dos poderes assim também percebem, pode-se imaginar à quantas andam essa preciosa harmonia e para onde estamos indo."

Ivan Luiz Colossi de Arruda - professor - 16/7/2008

"Concordo integralmente com o migalheiro Ivan Luiz Colossi de Arruda. Harmonia entre os poderes da República é o que não falta. De fato, diz-se harmônico o que é regular e coerente. E coerência é exatamente o que vemos, todos os dias, em todos os poderes, sempre bem ordenados como parte de um todo (Migalhas 1.940 – 16/7/08 – "Porandubas políticas" - clique aqui). Nós é que estamos de fora, nós é que não fazemos partes disso tudo. Mas a Constituição só exige harmonia entre os poderes e nada fala com relação a se harmonizarem eles com o povo, com os cidadãos. Havia aquela parte que dizia que governava-se para o povo e em seu nome, mas já não consta da atual Carta, a Constituição Cidadã. Então, devemos nós, o povo, estarmos em harmonia com 'nóis' mesmos, enquanto os três poderes se harmonizam entre si, para 'aquela' festa para a qual nós, os chatos, os que não se harmonizam, não fomos convidados."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 18/7/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram