sexta-feira, 23 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Hélio da Silva Nunes

de 13/7/2008 a 19/7/2008

"Sr. diretor de Migalhas, tive o grato prazer de receber do dr. Taciano da Silva Nunes, o livro em homenagem a seu pai, dr. Hélio da Silva Nunes: A Falência! A vida nos é ingrata quando nos priva de pessoas como o dr. Hélio da Silva Nunes. Lembro-me bem dele, quando, num momento triste de minha vida comercial, ele foi nomeado síndico de minha firma, em concordata, em que ele estimulou-me a reagir e até mesmo cursar Direito, para compreender os meandros do sistema, eu que era simplesmente, professor, bel. em Letras clássicas (latim, português e grego) pela PUC de São Paulo. Bem o disse em seu livro o dr. Luis Eduardo Morais Almeida: O dr. Hélio era um mestre diferente. Um guerreiro. Mostrou-nos que a defesa do Direito não conhece limite nem fronteiras. Mostrou-nos que a defesa de nossas prerrogativas deveriam ser mantidas de modo intransigente. Lembrei-me dele quando escrevi o livro 'A Justiça Não Só Tarda... Mas Também Falha'. Lembro-me dele sempre quando escrevo a Migalhas, ou outros órgãos da mídia, demonstrando meu descontentamento com o que vejo de falhas lamentáveis, em sentenças e acórdãos, do Judiciário. Bem o disse, o dr. José Boschiero: que saudade, caro amigo e advogado ilustre, Hélio da Silva Nunes. Atenciosamente,"

Olavo Príncipe Credidio – advogado, OAB 56.299/SP - 18/7/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram