quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Artigo - A revolução da brevidade

de 20/7/2008 a 26/7/2008

"Perfeito o artigo, perfeitas as idéias: normalmente quando se escreve muito é porque se tem muito pouco a dizer Migalhas 1.942 - 18/7/08 - "Em migalhas" - clique aqui)."

João Cirilo - 21/7/2008

"Gostaria de cumprimentar o dr. Luís Roberto Barroso, pelo excelente texto 'A revolução da brevidade', artigo de peso e qualidade (Migalhas 1.942 - 18/7/08 - "Em migalhas" - clique aqui). Mas, dr. Barroso e colegas migalheiros, breve mesmo foi Voltaire, como podem verificar através do excerto de meu livro Pegando no pé da letra, que transcrevo a seguir:

'Uma de Voltaire

Certa vez, querendo desafiar Voltaire, um amigo dele escreveu-lhe uma carta, com o seguinte teor:

'Eo ruris' – 'Vou ao campo'. A seguir, um 'post Scriptum':

- Duvido escreveres carta mais curta.

Eis a resposta do gênio do iluminismo:

'Ite' – 'vai'.

Dr. Barroso, folte em breve."

Francimar Torres Maia - OAB/RS 21.132 - 21/7/2008

"(Migalhas 1.942 - 18/7/08 - "Em migalhas" - clique aqui)

Quando apertei a sua mão da última vez
Foi num Congresso Internacional de Direito Constitucional
O local mais aprazível não existe no mundo: a Cidade do Natal
O colega palestrante, advogado e também professor, se foi brilhante e com altivez

Pena que sei: o conterrâneo Barroso é flamenguista 'doente'
Lá, após palestra, tentei argumentar em vão,
Mas sei que o 'rubro-negro da Gávea' jamais sairá do seu coração
Tentei dizer que o meu Fluminense era origem de tudo, ele me disse: nem tente...

Quando se dirigiu aos ouvintes, naquela ocasião
Ele nos falou de um novo princípio: o da ‘juridicidade’
Princípio mais contemporâneo, que ele aduz: substitui o da legalidade
Todos pensativos ficamos, mas refletimos que sim: o mestre tinha razão!

Essa semana ele vem nos lembrar em 'Migalhas' e com muito sentido
Que para se passar uma idéia, ou defender uma tese, há de se fazer com brevidade
Uma revolução!
Ora, pra que escrever tanto, se com poucas palavras certas já há claridade?

Agora, inesquecível também foi o que afirmo, em Natal, dele, também, ter ouvido:
Que só existe uma coisa melhor do que o amor no mundo:
É o amor correspondido!

Saudações humanísticas e cordiais,"

Paulo Rodrigues Duarte Lima – advogado, OAB/CE Nº. 19.979 - Quixeramobim/CE - 24/7/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram