segunda-feira, 26 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Rapadura – Fim da História

de 20/7/2008 a 26/7/2008

"Acabou a história da rapadura. Finalmente, a empresa alemã Rapunzel Naturkost abriu mão do registro da marca Rapadura, nos Estados Unidos e na Alemanha. Até tentou, antes, um acordo pelo qual transferiria a titularidade das marcas ao governo brasileiro, mas receberia uma licença de uso para a própria empresa, o que foi recusado pelo Itamaraty. A recusa se deu não só porque a legislação brasileira, mas também a internacional de Propriedade Intelectual não admite o registro de marcas sem distintividade. Antes, já havia sido solucionado o caso do registro da marca Cupuaçú, no Japão, pela empresa AsahiFoods, invalidado pelo Japan Patent Office. Assim, caso a caso, o Brasil vem protegendo, no mundo, nosso patrimônio natural e cultural, seriamente ameaçado pela ação de empresas e grupos que se aproveitam e partem para a tentativa de apropriação."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 24/7/2008

"(Migalhas 1.946 - 24/7/08 - "Vida dura da rapadura" - clique aqui) Infelizmente repetiu-se aqui em publicação jurídica especializada o equívoco entre registro de marca e patente (de invenção). Afinal, entendi que a empresa alemã tentou o registro da marca rapadura. Saudações migalheiras!"

Maria de Lourdes Albuquerque - 25/7/2008

"Infelizmente, cara migalheira Maria de Lurdes Albuquerque, a imprensa de uma maneira geral, mesmo a especializada, não raro menciona, equivocadamente a 'patente da marca' e o 'registro da patente', confundindo duas coisas distintas que são as marcas e as patentes."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 25/7/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram