Greve no Judiciário paulista

30/9/2004
Lino Henrique de Almeida Jr. - escritório Steel Hector & Davis LLP

"A preocupação do Ministro Márcio Thomas Bastos mostra-se justificada ante ao abuso de direito que poderá ser impingido a toda população pelos funcionários do Judiciário Paulista. A ameaça de deflagrar uma operação padrão mostra que os nossos sindicatos, infelizmente e com raras exceções, são armas poderosas na mão de pessoas despreparadas, mal intencionadas e contrárias à democracia. Não se questiona o direito de greve, contudo, não se pode questionar o direito de qualquer "patrão" descontar os dias que não se produziu. Vencidos em seus pleitos, devem assumir os seus cargos e desempenhar as suas funções, sem qualquer ameaça, ou, convencidos da justiça do seu pleito, manter a posição até o final, assumindo os riscos daí inerentes."

Envie sua Migalha