domingo, 25 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Eleições EUA

de 9/11/2008 a 15/11/2008

"'SAN' Obama (clique aqui). Salvo a exaltação ao fato de ser o primeiro negro a assumir a presidência da nação mais poderosa do planeta Terra, todas as demais exaltações são prematuras. Durante um bom tempo, quem sabe durante todo o mandato inicial, Barak Obama será visto pelo mundo mais como uma 'avis rara', a exemplo do que ocorreu com Lula, do que como um verdadeiro salvador da humanidade. Destarte, convém ir devagar com o andor. Nada de encher e nem de esvaziar a bola de Obama. Não nos esqueçamos que ele, quer queira, ou não, quer goste, ou não, está inserido num contexto extremamente complexo, de um povo majoritariamente loiro e de olhos azuis, que, até outro dia, marginalizava os negros, e que, agora, chora com a sua eleição. Vai ser preciso muito tato, trabalho e inteligência por parte de Obama, para mudar o 'status quo' norte-americano. Inclusive alguns da sua cor de pele, como Collin Powell e Condoleezza Rice, colaboraram, e muito, para que o xerife texano, George W. Bush, aterrorizasse o mundo. Se Obama for 'bom' para Israel, tal como este país espera e assim já declarou, será mau para os palestinos. Se Obama for 'bom' para os produtores norte-americanos de etanol, tal como estes esperam e ele mesmo já declarou, será mau para os usineiros brasileiros. Se Obama achar que a democracia norte-americana deve continuar servindo de modelo para o resto do mundo, será 'bom' para os seus parceiros e mau para Afeganistão, Iraque, Irã, Coréia do Norte, Cuba, Venezuela, Bolívia, Equador e outros países não 'alinhados'. Resumindo: sendo 'bom' para os EUA, no que, obviamente, Obama estará empenhado, e disto ninguém duvida, a experiência já demonstrou que a probabilidade de ser mau para o resto do mundo é grande. Diante desse quadro, cabe ao resto do mundo começar a bater mais de frente com os EUA. Nisto a UE, China e Rússia poderão desempenhar um papel de suma importância. Uma nova ordem mundial poderia iniciar-se com a total reformulação da ONU, que passaria, entre outras coisas, a ter sede 'itinerante' pelos cinco continentes, longe do luxo e da riqueza e mais perto da desgraça e da pobreza."

Romeu A. L. Prisco - 10/11/2008

"Apenas para constar: nunca vi tantos sites, informações e blogs na Internet, denunciando um candidato (agora eleito) à presidência dos EUA, que na verdade seria um grande fantoche e uma farsa das piores que já se viu no cenário político internacional, capaz de manipular a mente dos mais ignorantes e suscetíveis emocionalmente. E não são poucos os dados. E nem mesmo são dados 'da oposição' somente. Parece que o cara é mesmo uma fraude daquelas... é esperar para ver."

Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior - 10/11/2008

"O primeiro acerto do Obama. Saudado por mensagens de todo o mundo, deu nove telefonemas de agradecimento: França, Reino Unido, Alemanha, Coréia do Sul, Israel, Japão, Austrália e aos vizinhos, Canadá e México. Uma coisa pensa o baio, outra quem o encilha..."

Alexandre de Macedo Marques - 10/11/2008

"E Barack Hussein Obama manterá Bernanke no Fed, Mullen diretor do Estado-Maior e Mueller 3º diretor do FBI, imitando o Lula que manteve o que tinha de pior no governo FHC: sua política econômica neoliberal e entreguista. Começou mal."

Armando Silva do Prado - 10/11/2008

"É duro amargar uma derrota, principalmente quando o que está em jogo é, nada mais, nada menos, que o melhor emprego do mundo. O pior é o 'day after', bem demonstrado na charge (clique aqui), que desmente aquela história do Whisky antes e o cigarro depois. Realmente, há certas aventuras que são de 'cheirar e guardar'."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 11/11/2008

"Prezado migalheiro Dávio, acho que convém dar uma chance a Obama. Parece ter sido o melhor que a oposição conseguiu encontrar, para acabar com a era Bush-filho, cuja 'herança maldita' não foi superada nem pela do Bush-pai."

Romeu A. L. Prisco - 11/11/2008

"'Change'. Esse o mote da campanha de Obama. Realmente, muita coisa vai ter que mudar nos EUA com o novo presidente. (Clique aqui)."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 11/11/2008

"Puxa vida. Se eu tivesse sabido, antes, que Obama tinha sido aluno de Mangabeira Unger, por dois anos, quando estudou em Harvard, e ainda são amigos, não tinha torcido por ele. Aquela coisa de planejamento de longo prazo pode atrasar a solução da crise financeira. Agora é tarde."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 12/11/2008

"De uma coisa Obama estava certo, sua eleição realmente 'Change' tudo nos EUA, a começar pela Galeria de Presidentes Dos Estados Unidos Da América. (Clique aqui)."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 13/11/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram