sábado, 24 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Uso de algemas

de 16/11/2008 a 22/11/2008

"Em reportagem da série Amazônia, exibida pelo JN na última sexta-feira, foi veiculada a imagem da prisão de uma menina (talvez até menor de idade) que transportava pasta de coca dentro de sua bagagem em um barco. Os agentes da Polícia Federal algemaram a menina que teve que passar sobre uma prancha improvisada para sair do barco. Me passou pela cabeça a seguinte dúvida; as algemas não estavam proibidas (sendo aplicadas somente em casos de risco)? Uma menina no meio de um rio na Amazônia, à noite, com algumas gramas de pasta de coca é um risco? A quem? Se a menina caísse ao mar, os agentes da PF iriam resgatá-la ou ela iria morrer já que estava algemada? Registro a minha indignação, já que não ouvi nenhum tipo de comentário sobre o assunto (que passou desapercebido). Aliás, comoção só se dá quando os poderosos são algemados! Cadê o STF, CNJ, etc nessas horas?"

Julio Cerbino - 18/11/2008

"Sr. diretor, ao ler a mensagem do dr. Julio Cerbino, lembrei-me dos sábios Anacarsis ou Solon, 558 A.C. que coloco na contra-capa de meu livro: 'Lex es aranea tela, qia si in eam inciderit qui debile retinetur, grave autem pertransit tela rescisa et fugit'. (A Lei é tal teia de aranha, se nela cai algo leve, retém; se pesado, fura a tela, rompe-a e foge.) Atenciosamente,"

Olavo Príncipe Credidio – advogado, OAB 56.299/SP - 18/11/2008

"Migalheiro Julio: enquanto as algemas forem utilizadas nos famosos 'PPP', não espere manifestação por parte do STF ou do CNJ - e, mesmo, infelizmente, por parte da OAB. Se ela 'fosse um dos nossos', a conversa seria diferente."

João Luiz Martins de Mello - escritório Pamplona & Braz Advogados Associados - 18/11/2008

"Concordando com o migalheiro dr. Julio Cerbino, 'in casu', seria impossível discordar do migalheiro dr. Credidio. Não só algemar (porque fogem como ratos, que sobem até em paredes), como impedir que cubram o rosto, na hora de aparecerem frente às câmeras, já que quem não deve não teme..."

Conrado de Paulo - 20/11/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram