‘Serasa já!’ para empresas

24/11/2008
Romeu A. L. Prisco

"Devedores e prestamistas inadimplentes da indústria e do comércio, pessoas físicas, se vêem rapidamente em maus lençóis, quando seus nomes são enviados ao 'Serasa'. Além de encontrarem sérias dificuldades para obtenção de novos empréstimos e financiamentos, correm até o risco de perderem empregos, se estiverem desempregados. Por sua vez, o Código de Defesa do Consumidor veio socorrer aquelas mesmas pessoas físicas, bem intencionadas e cumpridoras das suas obrigações, quando lesadas e/ou enganadas por empresas industriais e comerciais. Todavia, o tempo passou e os recursos disponíveis às referidas pessoas físicas já não são tão adequados e suficientes para pronto restabelecimento dos seus direitos. 'Procons' e 'Juizados Especiais' estão congestionados e não dão conta do recado nas devidas oportunidades. Então, que tal criar um 'Serasa', onde os consumidores vítimas da 'Telefonica', da 'Net', do 'Extra' e dos demais fabricantes e fornecedores de serviços e produtos, nem sempre éticos e rigorosamente honestos, pudessem denunciá-los, a fim de que eles vissem o que é bom para a tosse num piscar de olhos?"

Envie sua Migalha