terça-feira, 20 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Violência

de 30/11/2008 a 6/12/2008

"'Eu fico matutando: que pena mereceria um individuo sórdido como esse?' (Migalhas dos leitores - "Violência" - clique aqui). O comentarista é um advogado e considera culpado um mero suspeito! Eis aonde chegamos."

Adauto Suannes - 1/12/2008

"Sr. diretor, quanto à mensagem de violência, do dr. Wilson, dizendo de leis, lembro-o de que desde antes de (Anacarsis ou Solon) Cristo os filósofos diziam: Lex est aranea tela qui si in eam inciderit quid debile, breve, retinetur; grave pertransit tela recissa et fugit. (A lei é tia de aranha, se nela cai algo leve retém; pesado, fura a teia, rompe-a e foge.) Logo é só mudá-las. Atenciosamente,"

Olavo Príncipe Credidio – advogado, OAB 56.299/SP - 1/12/2008

"Pois é. Há quem ache que em havendo leis, é só mudá-las. E, havendo suspeitos, é só condená-los. Talvez, em havendo direito, será só esquecê-lo. Sem dúvida, Afanásio faz escola. Assim como o delegado do filminho que postei a semana passada."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 1/12/2008

"Sr. diretor, minhas palavras foram 'malissimamente' interpretadas pelo migalheiro dr. Suannes, eu disse que pena mereceria o indivíduo que praticou? Não o suspeito. Eis o problema de interpretação, que sempre critico no Judiciário. Ademais sempre tenho dito em minhas mensagens que sou: 'in dubio pro reo' logo não iria querer aplicassem a um suspeito, principalmente com nossa polícia, inconfiável."

Olavo Príncipe Credidio – advogado, OAB 56.299/SP - 1/12/2008

"Desculpe-me o dr. Olavo, mas a notícia trazida falava em 'suspeito', e o migalheiro 'ficava matutando' sobre a pena que mereceria um 'indivíduo sórdido como esse', o da notícia. E, mencionava a castração e, até a morte. Então, Adauto Suannes não interpretou 'malíssimente' nada. Está tudo dito lá."

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC PROPRIEDADE INTELECTUAL - 1/12/2008

"Sem querer entrar no mérito da discussão (Migalhas dos leitores - "Violência" - clique aqui): o delegado que aparece no filme é o Sivuca, ex-deputado Estadual pelo Rio de Janeiro."

Suzana Wanderley Dias - 3/12/2008

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram