Política

27/1/2009
Olavo Príncipe Credidio – advogado, OAB 56.299/SP

"Sr. diretor, leio na internet:

'OAB/RJ: aumento vertiginoso de gastos da Justiça deixam cidadão perplexo e indignado'

'As demandas corporativas da magistratura que implicam em um aumento de gastos públicos põem o Poder Judiciário mais na contramão das expectativas da sociedade brasileira’. A afirmação foi feita hoje (26) pelo presidente da Seccional da OAB do Rio de Janeiro, Wadih Damous, ao tomar conhecimento de que o Judiciário, alheio à crise econômica por que passa o mundo, continua no movimento de elevar seus gastos com folha de pessoal e vem pressionando o Executivo com o objetivo de receber passivos no valor de até R$ 7,4 bilhões.'

E desejo referir-me ao 1º ato do Presidente dos Estados Unidos: mexer nos altos salários. Por que aqui não se faz o mesmo? Salários nababescos de políticos, magistrados, cupinchas etc. etc.etc. sem justificativa, num país que embora digam ser rico é paupérrimo: é só dar uma olhada às favelas, ao salário mínimo etc."

Envie sua Migalha