quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Luto no futebol

de 24/10/2004 a 30/10/2004

"A morte do jogador Serginho, do São Caetano, nos chama a atenção para diversas coisas. Óbvio que é necessária uma legislação (já aprovada no Senado, mas parada na Câmara) que obrigue organizadores de eventos com mais de 2000 a manterem o aparelho desfribilador em pontos estratégicos. No caso em questão, se salvaria ou não a vida de Serginho, nunca saberemos. Mas o que me deixou mais triste, além do próprio acidente fatal, é a exploração da mídia que, com o intuito de ganhar "pontos no Ibope" abusam de seu direito de informação. Ontem (28/10/2004) à noite, em praticamente todos os programas de auditório da televisão brasileira que transmitiam ao vivo, matérias e mais matérias sobre problemas cardíacos, o que fazer em casos semelhantes, equipamentos de última geração em ambulâncias, se o estádio do Morumbi estava ou não bem equipado etc etc... A população deve ser, sim, alertada, mas com campanhas sérias e prévias e não através do ridículo aproveitamento da morte de um atleta, que possui família que deve ser respeitada, com o único objetivo de subir na audiência."

Allan Dalla Soares - 29/10/2004

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram