Atos secretos

17/6/2009
Claudio B. Marques

"Senhores, primeiro umas informações sobre minha pessoa: leitor assíduo de Migalhas; 67 anos;  aposentado, porém trabalhando até hoje - desde os 13 anos de idade, pelo INSS; bacharel em economia; procuro acompanhar as notícias em geral. Considerando a atual, mas com certeza não a última, bandalheira dos políticos brasileiros, e fazendo um retrospecto desde o impeachment do Collor - atual senador - pergunto aos milhares de advogados e às OABs: 1. Além de votar corretamente, o que eu considero uma utopia já que a instrução e a educação da população é calculadamente solapada, o que podemos nós, cidadãos que pagam todos os gastos do governo e seus roubos comprovados e nunca punidos, pagam pela corrupção, perdem vidas pela falta de verba para a saúde, etc., fazer para impedir a continuidade deste status quo? 2. Por que o Gilmar Mendes, que tão diligentemente saiu em defesa dos direitos do Daniel Dantas muito embora situações semelhantes tenham acontecido no passado sem que o órgão mais alto da justiça se pronunciasse com tal ênfase, poderia fazer para corrigir uma nova tentativa de criar mais uma casta na população brasileira? Explico: acabo de ver e ouvir - várias vezes - o José Sarney dizer que não pode ser julgado por seu (seus?) crime (crimes?), apesar das provas irrefutáveis,  considerando ser ele um homem de vida pública desde muitos anos. Se aceita a tese da existência desta nova casta estará criada a anistia antecipada para todos os crimes até então cometidos pelos políticos, bem como os futuros. Agradeço a publicação deste desabafo e as orientações que por ventura forem fornecidas. Atenciosamente,"

Envie sua Migalha