sábado, 24 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Dorothy Stang

de 13/2/2005 a 19/2/2005

"Gostaria de cumprimentar o dr. Antonio Carlos Malheiros (Migalhas 1.106) por seu oportuno pronunciamento a respeito do assassinato da missionária Dorothy Stang."

Lidia Reis de Almeida Prado - Professora da USP e da PUC-SP - 16/2/2005

"Devemos integral apoio aos ilustres Ministro Márcio Thomaz Bastos, Dr. Antonio Carlos Malheiros e Antonio Carlos Ribeiro Fester, Diretores da Comissão de Justiça e Paz de SP., no que pertine os veementes repúdios que todos externaram com relação ao assassinato da missionária Dorothy Stang em emboscada ocorrida no estado do Pará. (Migalhas 1.106), bem como às promessas de castigo para os homicidas. Ao mesmo tempo, na qualidade de cidadão brasileiro, devemos exigir das dignas autoridades idêntico comportamento quando são mortos por assaltantes, diariamente, nas cidades, dezenas de compatriotas igualmente trabalhadores respeitáveis, o que ocorre em razão do desmonte da estrutura de todos os Órgãos incumbidos pela Lei de combaterem, julgarem, condenarem e tirarem do convívio social esses delinqüentes, que vem sendo incentivados pela impunidade resultante desse desmonte."

Aderbal Bacchi Bergo, juiz de Direito aposentado - 16/2/2005

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram