Leitores

Caso Mariana Ferrer

4/11/2020
Luiz Flávio Borges D'Urso - escritório D'Urso e Borges Advogados Associados

"Instado a manifestar-me sobre o caso 'Mariana Ferrer', venho esclarecer, primeiramente, que não existe o crime de 'estupro culposo' em nossa legislação brasileira. Esta expressão, pelo que observei, foi utilizada equivocadamente pela mídia e não pelos profissionais de Direito que atuaram no caso. Quanto ao mérito da questão, não conheço o processo, de modo que sobre ele não me manifesto. Já quanto à audiência divulgada, esclareço que em meus 40 anos de exercício ininterrupto de Advocacia Criminal, posso afirmar, que nunca vi uma audiência tão horrorosa, sob o ponto de vista da vítima. Os operadores desse triste episódio, por ação ou omissão, concorreram para a dantesca cena que ganhou a justa repulsa generalizada, pelas redes sociais. Independente da apuração pelos órgãos competentes, espero que tudo isto sirva de lição, para que se possa refletir e repensar os papéis e o comportamento de todos que protagonizam o processo penal no Brasil, acolhendo sempre a vítima e propiciando um julgamento justo ao acusado, seja ele quem for. O aparelho da Justiça brasileira não pode permitir que isto se repita."

5/11/2020
Ricardo Berenguer

"O que se passou com a pobre moça foi estupro moral em audiência de estupro doloso."

5/11/2020
Eliana Barasuol

"Estou aguardando comentário sobre a conduta do advogado, que envergonhou toda uma classe, bem como cobrança de posicionamento oficial da presidência da OAB e Comissão de Ética para ele. A nota de repúdio da Comissão Nacional de advogadas não basta. É de ações concretas que precisamos para mudar comportamentos."

Eleições EUA

6/11/2020
Abílio Neto

"A arrogância de Trump
Traçou sua derrocada
Joe Biden vai lhe impor
O rumo de nova estrada
Para os confins do Oeste:
O deserto de Nevada!"

Gramatigalhas

4/11/2020
Jose Brandão Faciola de Souza

"Caro professor, aplica-se o mesmo raciocínio quando nos referimos ao cargo ocupado por servidora pública? Noutras palavras, qual seria o correto dizer: a servidora se aposentou no cargo de delegado de polícia ou no de delegada de polícia?"

5/11/2020
Maria Luiza Latour Nogueira

"'Ele, que renunciou a realeza por imitação ao brâmane, ei-lo presa, não apenas de uma dinastia muito frágil' ou 'Ele, que renunciou a realeza por imitação ao brâmane, hei-lo presa, não apenas de uma dinastia muito frágil'."

Porandubas políticas

5/11/2020
Kauane Alves

"Adorei a Porandubas Políticas de hoje, mas gostaria de fazer uma ressalva em como foi usado um estereótipo em forma de humor. O fato de ser uma miss não significa que, automaticamente esta não possua capacidade intelectual. Mulheres que vivem da sua imagem, não perdem a habilidade de um ser pensante."

Envie sua Migalha