Leitores

15 anos !

6/4/2010
Aldemir Alves dos Santos

"É com enorme satisfação que vejo um sinal das comemorações dos primeiros 15 anos do escritório Manhães Moreira Advogados Associados (Migalhas 2.359 - 5/4/10 - "Aniversário" - clique aqui). Que seja esta apenas a primeira, das muitas marcas deixadas na vida profissional dos que com vocês convivem e conviveram. Longa trajetória e belas jornadas. É o que desejo, depois de participar de um trecho da rica caminhada já empreendida. Abraços a todos."

6/4/2010
Sonia Castro Valsechi – OAB/SP 39.867

"Ao meu estimado Dr. Manhães Moreira, tão combativo e respeitado profissional, meus sinceros parabéns (Migalhas 2.359 - 5/4/10 - "Aniversário" - clique aqui)! Sua vitória não é surpresa, pelo contrário, é uma certeza, outrora, agora e no futuro."

A Raul o que é de Raul

7/4/2010
Guilherme Gullino Zamith

"Parabéns ao escolhido (Migalhas 2.360 - 6/4/10 - "A Raul o que é de Raul" - clique aqui). Mas, só fazendo um parêntese, como é fácil chegar a um Tribunal Superior nos dias de hoje! O futuro ministro, sem entrar no mérito de sua capacidade, a qual, pelo currículo, deve ser enaltecida, possui experiência como julgador desde 2007! Ou seja, após 3 anos no TJ/CE, tribunal que integrou através do quinto, já vai para Brasília, e na vaga destinada aos desembargadores, que deveriam ser os juízes de carreira! É, a ministra Eliana Calmon tinha razão."

Águas de abril

8/4/2010
Olavo Príncipe Credidio – OAB/SP 56.299

"Senhor Diretor, ao ler e ver o número de mortes devido às chuvas eu fico pensando: sem dúvida os políticos brasileiros que chegam aos comandos são insensíveis com o sofrimento do povo, sejam, de que categoria for direita, centro ou esquerda (Migalhas 2.360 - 6/4/10 - "Águas de abril"). Como pensar em fazer campeonatos, no Rio de Janeiro, com aquele pessoal morando donde mora, em morros, com riscos de vida. Reservam bilhões para obras, que não servirão para nada, após os eventos, e o povão que se dane, e como este é pacato! Depois socorrem o Haiti, e o povo daqui? Não só daqui, de Santa Catarina, do Rio Grande do Sul, sujeitos a temporais constantes? Eu não voto desde os meus 70 anos porque não vejo em quem votar, tenho 84 recentemente, e não vejo em quem votar nas próximas eleições. Sim, há algumas figuras importantes, íntegras, mas de que valem defrontando-se com a maioria? Deparamos com políticos corruptos, tão cínicos, que propõem leis em defesa deles próprios e pior, não os vemos condenados, pois o Judiciário, ou esbarra nessas leis, ou compõe-se com eles, interpretando-as com eles, a favor deles, mesmo quando elas não os protejam. Bem acho que falei demais, mesmo porque não vejo soluções breves com os políticos profissionais, sempre os mesmos, em defesa de seus polpudos ganhos, de seus estelionatos. Sempre fui contra ditaduras; mas defendo as memórias do Getúlio e até dos Militares que se apossaram do poder por mais de vinte anos, porque, pelo menos, não privatizaram aquilo que o Getúlio preservou, para o futuro. Com o advento da democracia, vimos nossos bens do solo, metais e petróleo, serem privatizados, doados de mão beijada; e vemos que nosso povo vive em favelas, em morros, sujeitos a morrer esmagados nas catástrofes, quando chove, quando mudamos para aqueles que se dizia de esquerda. Como confiar?"

Artigo - A morte como ela é: dignidade e autonomia individual no final da vida

6/4/2010
Cristina Fraga

"Extremamente oportuno o artigo (Migalhas 2.357 -  31/3/10 - "Direito de morrer" -  clique aqui), em face da discussão que começa a tomar maior espaço no país: possível a legalização da ortotanásia? Este tema é de suma importância e sua aceitação cresce no ocidente. Eu defendo a ideia, posto que é possível sim e plenamente de acordo com o ordenamento constitucional pátrio, conforme explanei em monografia de pós-graduação acerca do chamado testamento biológico. Desta sorte, em querendo, pode cada um dispor acerca de sua vontade, do término de sua vida, no que tange à prática da ortotanásia, em caso de doença terminal incurável."

Artigo - A tormenta chamada clamor social e a prisão preventiva

7/4/2010
Luiz Fernando Garcia de Oliveira

"A teorização de princípios, filosóficos, jurídicos, religiosos e de qualquer outra espécie, exige bom senso e, sobretudo, coerência (Migalhas 2.360 - 6/4/10 - "Clamor social" - clique aqui). Dizer que a imprensa instiga contra alguém e, daí, sem mais nem menos, vem a grita popular e o constrangimento do juiz, tornado refém da turba, decretando prisões preventivas sem mais nem menos, é extremismo dos piores; é teorização repudiável pela antinomia, na essência do pensamento exposto. Observe-se que - se o fato delituoso não existir - e, claro, não houver criminoso, e a mídia, mesmo assim, vier a noticiar em falso (inventando crime e criminoso), existe a punição legal para tanto. Agora, se o fato delituoso está diante dos olhos de todos, se é público e notório, e, então, é tipificado como crime, e o criminoso se encontra face a face com todo mundo, onde está a instigação da imprensa e, por sua vez, o indevido clamor do povo contra o crime e seu autor bandido, sobretudo, num país como o Brasil, em que a impunidade tem sido a regra? Sem desmerecer o provérbio secular, Alcuíno de York, certa vez, lembrou a Carlos Magno que, embora imperfeita e mesmo criticável, a vox populi, vox Dei, faz sentido e, séculos mais tarde, os regimes democráticos (inclusive o do Brasil) fizeram desse brocardo uma de suas cláusulas pétreas ("Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos (...)" - CF, art. 1°, p. único). E isso, a despeito de todos os erros de todas as grandes e pequenas democracias."

Artigo - Amanhã

6/4/2010
Maria Amélia C. Soares

"Me fez recordar a música "Quem sabe faz a hora não espera acontecer..." (Migalhas 2.359 - 5/4/10 - "Como será o amanhã ?..." - clique aqui). Enfim, o que é a vida do homem, é como o vento que passa. Mas viver pra valer, necessário o conhecimento, a consciência plena para que os prazeres de todas as ordens tenham validade, até o instinto animal. Admiro e gosto de ler os artigos do Dr. Vidigal. Abraço para todos."

Artigo - Consumidor x agências e fábricas de veículos

9/4/2010
Luiza Resende

"Obrigada Dr. Leonardo pelas orientações (Migalhas 2.363 - 9/4/10 - "Contratual e legal" - clique aqui). Saudações mineiras!"

Artigo - Custos

9/4/2010
Luiza Resende

"E para expressar neste mesmo sentido do texto, como diz o dito popular: " Tudo na vida tem seu preço" (Migalhas 2.362 - 8/4/10 - "Custos" - clique aqui)."

Artigo - Divórcios e separações consensuais extrajudiciais

9/4/2010
Jorge Oliveira

"Prezado editor do Migalhas, é com grande prazer que o recebo na minha Caixa Postal, embora nem sempre possa, por escasso ser o tempo, ler tudo que gostaria. Mas aqui e ali leio. E lendo hoje, ao me deparar com a nota "Divórcios e separações extrajudiciais" (Migalhas 2.362 - 8/4/10 - clique aqui), lembrei que, ainda que as pessoas usem a via da separação e divórcio em cartório, ela é mais célere, mas impõe aos divorciandos uma segunda ida ao cartório, sem o que não há como se converter a separação em divórcio. Lembro disso porque se a separação é amigável e se processa numa Vara da Família, a conversão é mais pacífica se realizada na mesma Vara da Família, uma vez que basta se peticionar pedindo a conversão da separação em divórcio. Ao passo que se a separação é feita no cartório, não há chance de que o pedido de conversão seja feito ao juiz, sem a presença dos separados. E, o cartório igualmente não processará o pedido de separação sem que ambos assinem o pedido a vista do Oficial. Parece-me que é essa - quanto ao cartório - a forma usual. Quando uma vez separados, a petição deveria acompanhada de procuração, ser aceita por qualquer canal do judiciário, sem que seja necessário a presença dos divorciandos, bastando que o advogado estivesse munido das respectivas procurações. Cordialmente."

Artigo - Juiz, professor ou administrador

5/4/2010
Rafaneli Andrade

"Um fato muito importante, que contribui para que a justiça fique sempre emperrada, principalmente nas cidades do interior, onde tem cerca de quatro juízes, é a administração do fórum, que é feita por um juiz, nomeado pelo tribunal (Migalhas 2.358 -  1/4/10 - "Juiz + professor" -  clique aqui). O fórum é uma empresa prestadora de serviços, movida por funcionários públicos que não são chegados ao serviço, apenas e tão somente cumprem horários, com algumas exceções, é claro. O administrador do fórum, que não entende nada, nada mesmo, de administração, pela sua própria formação, juiz de direito, deixa ficar aquela bagunça, aquela zona, um burocracia sarnenta, e a justiça não acontece. Não entendi ainda porque os tribunais não contratam administradores de empresas para administrar o fórum. Acho que é puro corporativismo, porque quando da administração o juiz percebe um aumento em seu salário, mas, a sua obrigação profissional, fica a dever.... às baratas, e o povo que se ...."

Artigo - Revolta da vacina

9/4/2010
Cezar Gouvêa

"Pois é, saneamento do Rio, grandes progressos e figuras gigantescas da história do Brasil (Migalhas 2.362 - 8/4/10 - "Revolta da vacina" - clique aqui). Entretanto Sidney Chalhoub em seu livro "Cidade Febril", apresenta outra interpretação para esse episódio pouco esmiuçado do nosso passado recente."

BBB

5/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"O BBB acabou. E ninguém sente falta (Migalhas 2.357 - "Direto da Redação" - 31/03/2010)."

5/4/2010
Henrique Guebur Araujo

"Parabéns à Direção de Migalhas por manter os padrões morais elevados com a exemplar punição aos ex-funcionários pegos falando sobre BBB (Migalhas 2.357 - "Direto da Redação" - 31/03/2010)! Espero que tenham ganhado também as costumeiras chibatadas antes de receberem o bilhete azul (hehehe)!"

6/4/2010
Amanda de Abreu Cerqueira Carneiro - OAB/RJ 137.423

"Graças a Deus acabou o BBB (Migalhas 2.357 - "Direto da Redação" - 31/03/2010)! Menos um programa sem cultura alguma na televisão!"

Caso Isabella

9/4/2010
Olavo Príncipe Credidio – OAB/SP 56.299

"Juiz Maurício Fossen, do 2º Tribunal do Júri de SP, rejeita pedido de novo júri para o casal Nardoni. Na minha opinião não adiantaria submeterem-nos a um novo Tribunal do Júri da forma que ele é formado. Seria tempo perdido. A paixão, a convicção estão formadas, e, por elas, eles são culpados. Melhor aceitar a apelação porque será julgado por um Tribunal, composto de pessoas que entendem do "metiér" a única forma data vênia de se chegar a um veredictum justo. Onde se viu um Tribunal formado de leigos, para analisarem perícias e outros dispositivos atinentes a um crime, e pior, condenarem por 4 votos a 3, ou absolverem da mesma forma, sujeitos como foram a todas as investivas da imprensa e dos apaixonados, de opinião formada, que julgavam certa, tanto que agrediram advogado e pai do réu, formando aquele tumulto, muitos que não tinham o que fazer, pois quem tinha nunca estaria lá. Como bem o disse um migalheiro: um circo!"

10/4/2010
Olivia Oaquim de Medeiros

"No julgamento do Casal Nardoni foi respeitado o devido processo legal, o contraditório e a ampla defesa. Parece-me que diversos advogados estão indignados com a cobertura da imprensa, mas quem os condenou foi o veredito soberano de um corpo de jurados, que se baseou nas provas técnicas irrefutáveis expostas pelo Promotor de Justiça e, em nenhum momento rebatidas convincentemente pela Defesa técnica e pela autodefesa. A justiça está sendo feita e fiquem tranquilos, pois os acusados têm situação financeira suficiente para pagar excelentes advogados. Pobre são os necessitados economicamente, que muitas vezes não tem como ter uma defesa técnica tão atenta."

Celibato

5/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Não, caro migalheiro Eldo Dias de Meira. O sacerdote vocacionado a servir a comunidade, verdadeiramente, não vê o celibato sacerdotal como um peso, mas sim como uma honra a Deus. Infelizmente, o celibato não é entendido porque nem mesmo é estudado além do plano físico, ou seja, metafísico, por aqueles que apenas vêem a superficialidade do tema. Se este ou aquele sacerdote violam o celibato, em desrespeito à maioria que o segue alegremente, o erro não pode ser considerado como regra. Mas os inimigos da Igreja - fora deste rotativo - gostam de tratá-la com maledicência, para ver se escondem a própria hipocrisia."

5/4/2010
Eldo Dias de Meira

"Eça de Queiros, escreveu um romance sob o título 'O Crime do Padre Amaro', que trata de uma relação amorosa entre um padre e uma paroquiana, que por não terem como conciliar as funções do pároco com a formação de uma família resultou numa tragédia, onde o grande escritor português soube fazer o leitor refletir, já na sua época, sobre essa curiosa lei do celibato (Migalhas 2.359 - 5/4/10 - "RS" - clique aqui). Nesse caso de união estável entre um ministro religioso e uma mulher, ficamos com o voto minoritário do Desembargador Rui Portanova. Ora! Foram quase 30 anos de convivência entre um homem e uma mulher, não há se falar em casamento com Igreja, essa, com seus dogmas, não passava do trabalho do varão, apenas tendo a ver, na relação do casal, ao que diz respeito a um impedimento de ordem desnatural."

6/4/2010
Abílio Neto

"Você está certo, caro Eldo. O celibato está fazendo a igreja católica desmoronar. Os chargistas do mundo todo agora tomam o papa como alvo preferido. E o pior é que a ICAR se diz vítima do que a imprensa mundial fala sobre a pedofilia acobertada e ainda diz que contra ela fazem uma campanha assemelhada ao antissemitismo!"

6/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Sobre a Igreja "desmoronar", o que é impossível, visto que mesmo se a parte visível sofrer grandes perdas, a mística sempre continuará de pé, recomendo ao caro migalheiro Abílio Neto o estudo sobre as aparições de Nossa Senhora em Fátima, e a discussão atual sobre a divulgação do chamado Terceiro Segredo. Mesmo que não acredite nessas coisas, é interessante pelo menos conhecê-las."

7/4/2010
Cleanto Farina Weidlich – Carazinho/RS

"Celibato? Os eruditos que me antecederam, podem me tirar uma dúvida, celibato significa proibição ao casamento, ou às relações sexuais? A história de civilização está permeada, por castigos impostos ao homem, por desrespeitar as leis da natureza. Assim, enxergo os terremotos, as chuvas desmedidas, o derretimento das calotas polares. Da mesma forma, não consigo assimilar uma lei religiosa, que deveria pregar a RE-LI-GA-ÇÃO, do fiel, do crente, com a sua intestina filosofia, que seja admitida pelo Direito Vivo, quando proclamada em ofensa deliberada às leis naturais. Estão de parabéns - para-o-bem - todos os meus companheiros migalheiros, que me antecederam, por trazerem ao debate, com posições e argumentos tão candentes e agudos, as suas ideias e ideologias. Quanto ao resultado do julgamento, não posso opinar, pois, não dou palpite sem examinar os autos do processo, agora, sobre a questão em si, no plano teórico, ou no terreno das hipóteses, penso que a resposta com o indispensável tempero de Justiça, deve ser obtida, perante aquele Tribunal, que está acima do nosso Tribunal Constitucional, 'a consciência coletiva da nação', perguntem a eles, ao povo, e a resposta virá, com certeza, ao encontro do justo, équo e razoável. Cordiais saudações!"

7/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Ora, mas "filosofia intestina" e "leis naturais" são amplamente debatidas e estudadas por Tomás de Aquino, vejam só. As pessoas não estão percebendo que a "moral" invocada para coibir os abusos e crimes dentro da minoria da Igreja é uma moral cristã, não laica! Uma parte da civilização ocidental está cuspindo no próprio prato que come, todos os dias."

7/4/2010
Mano Meira - Carazinho/RS

"Tema muito candente
Esse tal de celibato,
Chega a ser um dasacato
No catecismo do crente,
E o Papa não desmente,
Cousa do fundo do baú,
Des dos tempos de Fú-Manchú
Só restra pro sotaina preta,

Pra que pecado não cometa,
Andar descascando guabijú."

7/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Pode ficar tranquilo, Mano Meira, que os verdadeiros sacerdotes, vocacionados e felizes com o que fazem, não descascam guabijú."

8/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Não, não são. São bem mais numerosos do que muita gente erroneamente julga."

8/4/2010
Conrado de Paulo

"Pena que os vocacionados são 'avis rara'."

Cernar

5/4/2010
Marcelo de Melo Fernandes

"Qualquer um que conheça a Dra. Kenarik sabe da seriedade e brilhantismo desta magistrada, digna dos mais sinceros elogios (Migalhas 2.359 - 5/4/10 - "Cernar"). Como previsto, a posição por ela adotada merece uma profunda reflexão."

7/4/2010
José Maria de Faria Araújo

"Em que pese o direito do cidadão em votar, mas em quem os vassalos dos presídios votarão? Forma-se aqui um novo horizonte, no qual se vislumbram nuvens negras que pesam sobre a democracia (Migalhas 2.359 - 5/4/10 - "Cernar"). Devem ter se esquecido que as prisões deveriam ser locais para reflexão e preparo para a volta à vida civil e não um local que servirá a partir de agora de lugar para se formar exércitos subservientes ao crime organizado, locais onde se elegerão representantes nas casas legislativas. Infelizmente mais um passo para o caos."

CNJ

4/4/2010
Olavo Príncipe Credidio – OAB/SP 56.299

"Li atentamente o que disse o Desembargador Paulo Dimas, às fls.45 de Veja, sob o título Cezar Peluso. 'Data venia' ele confundiu as coisas. Nada tem absolutamente a ver o número de sentenças, muitas delas absurdas (diga-se de passagem, 'contra legem' como disponho em meu livro A Justiça Não Só Tarda... Mas Também Falha, para as quais sugiro até órgãos de estudos delas por juristas-hemeneutas, etimólogos, para pôr um ponto final nas falhas; com a corrupção existente em qualquer setor da vida pública e obviamente, nos Tribunais. É querer tapar o sol com peneira. Numa democracia não se admite um órgão desprovido de qualquer correção e punição, como tem sido o Judiciário. Tentou-se dar a nítida impressão de que lá não há e nunca houve corruptos, o que o CNJ tem demonstrado que houve e há. Li que o Ministro Cezar Peluzo será o próximo Presidente daquele órgão. Espera-se que ele não tente intervir de forma a desprestigiar o CNJ. Aí caberá ao Congresso limitar-lhe o poder, se quisermos vir a ter justiça na acepção da palavra. Já houve uma intervenção dele como Ministro, descabida na nossa opinião, quanto aos Cartorários do Nordeste, que atacamos através de Migalhas. Só teremos democracia se mantivermos o CNJ em toda sua plenitude, procurando as falhas que lá existiam e existem, e isto cabe ao Congresso decidir, não aos juízes de qualquer categoria,até de ministros. Atenciosamente,"

Desembargador do TJ/RJ

6/4/2010
Adauto Suannes

""O Ministério Público rompeu uma barreira que até então parecia intransponível. O Conselho Superior, pensando na instituição, aprovou uma lista sêxtupla com quatro procuradores e dois promotores, entre os quais eu estava incluído. Depois entrei na lista tríplice, fui nomeado e tomei posse. É um marco na história do Tribunal e do MP, pretendo afirmar uma visão institucional do MP na magistratura, mantendo a independência que a magistratura deve ter", disse Paulo Rangel em seu discurso de posse. Ele é mestre em Ciências Penais pela Universidade Cândido Mendes e doutor em Direito pela UFPR. Ele é ainda autor de quatro livros: "Direito Processual Penal", "Investigação Criminal Direta pelo MP: Visão Crítica"; "Tribunal do Júri: Visão Lingüística, Histórica, Social e Dogmática" e "Comentários Penais e Processuais Penais à Lei de Drogas". A inclusão de um Promotor de Justiça na lista sêxtupla encaminhada ao TJ/RJ pelo Conselho Superior do Ministério Público é algo raro. O Procurador-geral do MP declarou ser favorável à indicação de promotores de Justiça para a composição da lista sêxtupla, "pois se eles podem concorrer ao cargo de procurador-geral e chefiar a instituição, por que não poderiam ser desembargador?"."

Eleições

5/4/2010
Olavo Príncipe Credidio – OAB/SP 56.299

"Sr. diretor, não quero ter a pretensão de que sei tudo quanto às inconstitucionalidades, mas aproximando-se as eleições, importantíssimas para a Nação pude averiguar quão importante é esse meu artigo abaixo, sobre a expressão latina 'ex tunc', enviado à Migalhas, quando o Governador Serra, que hoje entrega seu mandato, e dispõe-se a concorrer para presidência da República, após dar tão somente 25% (vinte e cinco por cento) de aumento aos professores da ativa que teriam atingido um índice mínimo de aprovação, esquecendo-se absolutamente, por exemplo, dos aposentados, quando a Constituição pátria diz textualmente: em seu artigo 40, § 8º: É assegurado o reajustamento dos benefícios para preservar-lhes em caráter permanente o valor real, conforme critérios estabelecidos em lei (Redação dada pela EC 41/2003). Se algum de nós, do povo, desprezar a Constituição está obviamente sujeito às punições. Por que não eles, os políticos? Por que não cassar-lhes os direitos civis? Há ou não uma alternativa de injunção, haja vista que não há norma de punição para eles, e pior, o Judiciário alia-se a eles politicamente, como disse-me o meu neto, que também é advogado, judiciário que deveria também ser punido por não cumprir as leis, obviamente porque são pagos regiamente, cumprindo o que diz a lei em seu art.40 § 8º? Basta rever-lhes os aumentos e compará-los com os demais servidores, e isto é corrupção. Atenciosamente,"

5/4/2010
Olavo Príncipe Credidio – OAB/SP 56.299

"Senhor diretor, tão logo saiu o meu comentário em sobre eleições recebi um telefonema de alguém, dizendo-se juiz de Direito, mas conservando seu anonimato (não sei por que, talvez nem fosse) dizendo-me que é impossível falar em corrupção da forma que falei, pois eu dissera que era corrupção o judiciário receber aumentos proporcionais à inflação, enquanto os demais servidores - principalmente idosos aposentados - não. Respondi-lhe que o principal, pelo visto, não é dado nas faculdades de Direito, principalmente naquela em que ele seria formado: língua portuguesa, interpretação dela, haja vista que se formos ao latim; que deveria subsistir nos cursos de Direito; lá encontraremos corruptio onis, advindo de corripio que significa tomar, agarrar, pegar, prender, deitar a mão; e em Tácito juntar dinheiro (corrupia pecunias undique) de todas as formas, de forma que o termo é bem extensivo para compreendê-lo que um juiz que não dá os aumentos determinados por lei, unindo-se aos executivos ilegalmente, mas usa da mesma lei para recebê-los é corrupto, sem dúvida. Eis porque deve haver um órgão independente que puna o judiciário, quando erra, principalmente in casu quando erra favorecendo-se a si mesmo. Eis porque também apelo para que façam um levantamento de quanto vêm sendo aumentado o Judiciário paulistano, comparando-se a aquilo que têm aumentado os professores nestas quatro últimas décadas, e principalmente os professores aposentados, e chegarão à realidade sórdida (diga-se de passagem) de que há corrupção."

5/4/2010
Ontõe Gago - Ipu/CE

"Em quem vou votar no outubro?
Vou revelar o meu voto
E o nome de quem eu boto
Mesmo pecado eu descubro.
Nos times - sou negro-rubro
Nas rezas - maior é Deus
Melhores versos - os meus
Cidade - em que vim ao mundo
Nome cearense - Raimundo
Sapato - 43

Tempo melhor - um segundo
Ano em que vim - 36."

Empréstimo consignado BB

9/4/2010
Abilio Rodrigues

"Prezado Migalhas, tenho acompanhado essa verdadeira "novela mexicana" em que se transformou a exclusividade do BB pelo Brasil afora e as várias notícias disponibilizadas no migalhas, ao qual aproveito para dar os parabéns (Migalhas 2.362 - 8/4/10 - "Consignado ?"). Como leitor e interessado no final desta novela, pois trabalho no mercado financeiro justamente nesta área gostaria que vocês, se possível, me esclarecessem – Em SP, especificamente, um sindicato "A" conseguiu uma liminar que obriga a Prefeitura a acatar empréstimos de qualquer banco, porém, a dita cuja entendeu que era só para os associados daquele sindicato; aí veio o Senhor juiz e esclareceu, salvo enganos, que valia para todos os servidores independente de raça, cor, sexo e religião e a prefeitura novamente não acatou. Eu pergunto: e aí? O que rola? O juiz não manda nada? Se manda porque ninguém acata? Se era para não acatar porque o sindicato perdeu tempo? E o juiz como fica? São muitas as perguntas não é? Desculpem. Vejam se é possível responder só uma: nós não somos mais obrigados a cumprir as determinações emanadas do Judiciário? Que belo exemplo! Acredito que se fosse um de nós, meros mortais, a coisa não seria assim. Desde já, grato pela atenção."

Falecimento - Hermelindo Introcaso Pascoal

9/4/2010
Dagmar Borges Andrade

"Com grande pesar que informo o falecimento do juiz aposentado Dr. Hermelindo Introcaso Pascoal, no último dia 3/4/2010. Ex professor de Direito Penal da Unifenas, foi o mestre que me apresentou ao Informativo Migalhas. Perda irreparável!"

Frases

5/4/2010
Paulo R. Lavorini

"Prezados amigos, saudações, sobre a frase de hoje, anexei uma foto (tirada com celular, do carro) de uma árvore, ao fundo, na Rodovia Campinas/Paulínia, no ano passado, transformada em cruz pelo capricho da natureza, mas agora não existe mais... Abraços,"

Governo Lula

10/4/2010
Heloísa Helena Antonacio Monteiro Godinho

"Nunca antes na história desse país um órgão de controle externo incomodou tanto. O Presidente Lula, sua candidata e o PAC que o digam!"

Gramatigalhas

5/4/2010
Luís Gustavo Magnani

"A expressão: "e, ou," tem alguma forma específica de ser grafada? Deve ser com barra ("e/ou"), entre parênteses ("e (ou)") ou entre vírgulas ("e, ou,")? Ou tanto faz? Aplicação numa frase: 'As mulheres e, ou, crianças, têm preferência ao atendimento.' Obrigado."

8/4/2010
Jove Bernardes

"Confesso que não me interessei pela resposta de Gramatigalhas: a verve de Márcia Costa e a paciência dela para com Kal e El bastaram. Agradeçam-lhe por mim o ótimo humor!"

8/4/2010
Diogo Almeida

"Muito complexo esse assunto. Parece que em termos gramatical o termo 'autópsia' seria errado, pois não identifica com aquilo que condiz. Porém até em concursos públicos podemos perceber a pronúncia (auxiliar de autópsia)."

8/4/2010
Olavo Príncipe Credidio – OAB/SP 56.299

"Realmente o termo está mal empregado porque autópsia (do grego: AutoYia, seria exame em si mesmo, o termo exato é necropsia, do grego exame médico das diferentes partes de um cadáver); mas quantos iriam analisar a etimologia do termo? Ouvimos ontem uma Desembargadora, por duas ou três vezes, dizer penalizado, no lugar de apenado. Eis porque achamos imprescindível haver nos cursos de Direito língua portuguesa com todos as suas derivativas do latim e grego, se quisermos ter interpretações justas."

10/4/2010
Olavo Príncipe Credidio – OAB/SP 56.299

"Autópsia = alfa, üpsilón, tau, psi, iota, alfa. Realmente o termo está mal empregado porque autópsia (do grego: AutoYia, seria exame em si mesmo, o termo exato é necropsia, do grego exame médico das diferentes partes de um cadáver); mas quantos iriam analisar a etimologia do termo? Ouvimos ontem uma Desembargadora, por duas ou três vezes, dizer penalizado, no lugar de apenado. Eis porque achamos imprescindível haver nos cursos de Direito língua portuguesa com todos as suas derivativas do latim e grego, se quisermos ter interpretações justas.

 

Alfabeto Grego

 

Maiúsculas

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24

A ,B ,G,D,E, Z,H, Q,I, K, L ,M, N ,X , O, P ,R, S, T , G , F, C , Y, W

Minúsculas

a,b,g,d,e,z,h,q ,i, ,k,l m n,x,o,p,r,s,t,u,j,c,y,w

1-alfa, 1-beta,3- gama, 4-delta, 5-èpsilon, 6-dzeta,7- eta,8- theta,9-iota, 10-capa, 11-lambda 12-mü, 13- nü, 14- csi, 15- òmicron,16-pi, 17-ró, 18-sigma, 19-tau,20-üpsilón, 21-fi, 22-khi,23-psi, 24-omega(lê-se oméga,não ômega=O grande)."

Influenza AH1N1

5/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Sobre a vacinação contra a gripe AH1N1, não é demais lembrar uma célebre frase: "Dietas, injeções, e injunções se combinarão, desde a mais tenra idade, para produzir o tipo de caráter e o tipo de crença que as autoridades consideram desejáveis, e qualquer crítica séria a esses poderes tornar-se-á psicologicamente impossível. Mesmo se todos forem miseráveis, todos se acreditarão felizes porque os governos assim lhes dizem que são." (Bertrand Russel em "O Impacto da Ciência Sobre a Sociedade"). Enquanto isso, muitos meios de comunicação continuam se omitindo - será omissão? - sobre os venenos presentes nas "vacinas", como o esqualeno. E o tempo está passando. Já há artigos publicados sobre o tema, comparando a população brasileira ao gado que aceita qualquer coisa, desde que tenha pão e circo. Os tempos, parece, não mudaram nada."

7/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Há um interessante documentário no YouTube, chamado "Operação Pandemia", que fala sobre os interesses da indústria farmacêutica mundial no pânico e na consequente vacinação massiva."

7/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Neste mesmo documentário é recordado que segundo a OMS, anualmente morrem 2 milhões de pessoas em decorrência da malária, mais 2 milhões em decorrência de diarréia, e 10 milhões de pessoas em decorrência de enfermidades curáveis, como o sarampo ou a pneumonia. E nenhuma dessas mortes é notícia nos jornais. No entanto, o pânico foi gerado por cerca de 380 mortes pelo vírus AH1N1, número inferior até mesmo às mortes pela gripe comum! Fica a pergunta do porquê das "grandes emissoras de TV" não publicarem esses números."

7/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"O Professor Marcos Boulos, que é especialista em moléstias infecciosas e parasitárias na Faculdade de Medicina da USP, afirmou que é muito pouco provável que a gripe suína se transforme numa questão de saúde séria. E que sua periculosidade é, na verdade, semelhante à da gripe comum. Ele não entende, porém, porque essa gripe, apesar da incidência numérica baixa, também ataca jovens saudáveis, diferentemente da gripe normal sazonal que ataca preferencialmente crianças e idosos com algum tipo de deficiência imunológica. Esse mistério - e sou eu que digo isso - possui diversas respostas pela internet, e são essas respostas que não estão sendo encaradas, e cientificamente, pelos jornalistas da grande mídia, que nós acreditávamos que investigassem a fundo, e divulgassem todas as informações. É aí que está o problema, numa espécie de "torpor", de "preguiça investigativa" de alguns meios de comunicação ditos "gigantes". Conforme o aludido professor, é uma minoria absoluta que evoluiu seus sintomas para o quadro fatal. A entrevista foi concedida ao jornalista Paulo Henrique Amorim, em 7/8/09, no programa "Conversa Afiada", disponível no YouTube."

8/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Todos nós devemos cuidar de nossa saúde e tomar as precauções rotineiras. Mas outro dado interessante com relação à vacinação contra a gripe suína no mundo é a desconfiança de médicos e da população na França, país "de primeiro mundo". Segundo a reportagem da Rede TV, de 17/11/09, o medo refere-se à informação de que os contratos assinados para a produção das vacinas protegem os fabricantes de qualquer tipo de processo na Justiça. Uma coisa do tipo "é proibido configurar-se a indenização por dano moral aqui, porque temos imunidade à Justiça". Que beleza. E quanto ao americano expert em doenças infecciosas, Dr. Kent Holtorf, que diz que não vai vacinar os filhos... Sem mencionar a especialista da Finlândia, Dra. Rauni Leena Kilde, e a investigação empreendida por Jane Burgermeister. E algum infectologista na Globo ou em outra emissora discutiu as investigações feitas por essas pessoas, claro que não. Só não sei porquê."

Lei que dispensa advogado

7/4/2010
Marcelo Maciel Avila – escritório Marcelo Avila Advogados

"Desnecessária a medida tomada pela OAB (Migalhas 2.360 - 7/4/10 - "ADIn" - clique aqui). A nosso ver, o que dispõe o dispositivo atacado é a possibilidade de não só a pessoa jurídica de direito público á qual está vinculada a autoridade, recorrer da decisão em MS, mas também a possibilidade de a autoridade, em nome próprio, manejar o recurso, mas sempre subscrita pelo procurador do órgão ao qual está vinculado. Por óbvio que não está autorizado ali o recurso subscrito apenas pela autoridade. Parece-nos que o que houve foi um erro de interpretação da norma por parte do Conselho Federal."

7/4/2010
Antônio Carlos de Martins Mello

"Tanto o advogado quanto o promotor de Justiça, não é, Dr.Ofir (Migalhas 2.360 - 7/4/10 - "ADIn" - clique aqui)?"

Marimbondos de Fogo

8/4/2010
Conrado de Paulo

"Sarney. Por falar nele, hoje, apesar de seu livro 'Marimbondos de Fogo' ser simplesmente abaixo da crítica, vestiram-no com o fardão da Academia (Migalhas 2.362 - 8/4/10 - "Marimbondos de fogo"). Como diria De Gaulle: c'est n'est pas serieux!"

8/4/2010
Fernando Paulo da Silva Filho

"Neste caso, a medida seria totalmente constitucional já que detém os requisitos de relevância e urgência (Migalhas 2.362 - 8/4/10 - "Marimbondos de fogo"). Mas se Sarney também se mandar e o Presidente do STF assumir, talvez ele decida o caso Battisti..."

Migalheiros

5/4/2010
Conrado de Paulo

"A única explicação plausível para o governo não escutar a Aeronáutica sobre a compra dos 36 caças só pode ser uma: alguém vai levar vantagem nessa malfadada negociata. Obviamente que não serão nem o país, e nem o povo brasileiro."

5/4/2010
Luiz Domingos de Luna

"A Filosofia em Aquarius. Outro dia, depois de uma viagem cansativa, já próximo da bolinha ainda azulada, na troca do chip, senti o peso do oxigênio nos pulmões, o cheiro do ar, a estratosfera com a sua gravitação a todo vapor, pedi ao navegador uma parada, o nosso GPS deu sinal de alerta! Impossível redução de velocidade. A aceleração é lei, é norma, precisa ser seguida, ao contrário entraremos em pane. Fiquei muito preocupado, vez que, nós aquarianos não pensamos, como saberíamos que uma freada rápida iria causar uma colisão? Além do fato de estarmos a uma certa distância do Planeta Terra, logo, colisão com a terra nem pensar. Colisão com quem? Pensei! Na dúvida, coloquei minha luneta, na verdade quase perdi minha luneta, pois uma chuva de meteoros atacava intensamente a nossa nave. Um ataque calculado, intensivo, violento, ameaçador. Quem estaria no nosso encalço? Os terrestres com certeza não, eles não tem tecnologia para navegar a cem vezes a velocidade da luz, era o que constava no computador de bordo. Quem seriam então os intrusos? Cientistas? Filósofos? ETs? Ora, em Aquarius não existem filósofos, pois Aquarius é a própria filosofia, a nave mãe, Cientistas? Os nossos cientistas trabalham com programas previamente estabelecidos, o que, não é nosso caso – Rota: Aquarius- Terra. Sobrou para os ETs, ora, nós temos um pacto com os ETs, por que estes iriam quebrar um pacto antigo e aceito, feito ainda no nosso processo existencial e que nunca foi violado por nenhuma das partes para a sobrevivência nossa e deles. Como, por lei, na estratosfera, nós já temos o direito de pensar, vez que já é território dos terráqueos. Senti a entrada de um novo pensamento, um pensamento forte e dirigido ao centro do córtex cerebral – Que ataque que nada! Tudo isto é tão somente o lixo espacial deixado pelos humanos.

Lixo espacial

-Sim com Certeza

Alguma dúvida

-Todas

Alguma certeza

-Nenhuma

Mas é assim que a coisa funciona."

6/4/2010
Ontõe Gago - Ipu/CE

"De aviões e outras armas
Conheço avião a jacto
Inglês, francês ou sueco
De gringo ou russo é um treco
De que entendo de facto
Equipamentos de impacto
Se no aileron ligam ré
E bombardeio no pé
É este o que enfim aprovo
Que nem colombo com o ovo
Melhor é o que pousa em pé.

No interesse do povo
Eu digo é ou não é.

Me chamem se houver estorvo
E não qualquer Zé Mané."

7/4/2010
Iracema Palombello

"Com base em representação feita por um cidadão identificado como Vinicius Vasconcelos, o MPF decidiu instaurar inquérito civil público no dia 30, para apurar prática que fere 'o princípio da economicidade', se for escolhida a proposta mais cara."

7/4/2010
Olavo Príncipe Credidio – OAB/SP 56.299

"Senhor Diretor, leio com grande preocupação o número de mortos em estradas na páscoa: maior do que no ano passado. Até quando veremos esse morticínio sem providências lógicas? Primeiramente, penas severíssimas para os alcoólatras e nada de fiança. Diminuir a velocidade máxima para 80 km/h, evitar caminhões em véspera de feriados, e obviamente feriados, e principalmente, quando se dá a autorização ou renovação de uma carta uma análise psicológica e até psiquiátrica do concorrente, para saber se ele está apto a guiar. O que vemos são exames visando a proteger descaradamente e politicamente a classe de despachantes, onde mesmo assim, há muita corrupção; exames sem sentido para portadores de cartas há décadas, tais como idosos, que aprovaram por a+b que são excelentes motoristas, e que só devem provar sua saúde física e mental, sem gastos absurdos. O que fazem os órgãos que se dizem da proteção de idosos, que não lutam para isso, e os senhores parlamentares?"

7/4/2010
Iracema Palombello

"Em recente entrevista à mídia brasileira, o vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 2006, o economista bengalês Muhammad Yunus é conhecido mundialmente como o banqueiro dos pobres. Fundador do Grameen Bank, instituição dedicada ao microcrédito, Yunus deve abrir em São Paulo, ainda neste ano, sua primeira subsidiária na América Latina. Segundo ele, os pobres de Bangladesh enfrentam os mesmos problemas e desafios dos pobres em qualquer parte do mundo. Hoje vemos uma grande oportunidade no Brasil. O país é a maior economia da América Latina e vai sediar as Olimpíadas de 2016. Porém, a pobreza e a desigualdade social permanecem em níveis altíssimos nas áreas menos desenvolvidas. Queremos repetir o sucesso que tivemos nos Estados Unidos. Nossa base em Nova York concedeu mais de dois mil empréstimos em apenas dois anos de operação. A intenção é ir a todos os países que nos convidem e providenciem o capital inicial necessário. Os pobres de Bangladesh enfrentam os mesmos problemas e desafios dos pobres em qualquer parte do mundo, incluindo o Brasil. O modelo bancário adotado pelo Grameen Bank pode funcionar em qualquer lugar que tenha pobreza. A meta é ter um projeto de microcrédito que seja sustentável em até cinco anos. Vamos começar com apenas uma base, mas a ideia é expandir nossas operações. Baseado na performance média de nossas outras operações, em cinco anos poderemos ter uma carteira com até 10 mil famílias. Nossa missão é levar os benefícios dos serviços bancários, como o microcrédito, para reduzir a pobreza. Seja lá onde for."

8/4/2010
Antônio Carlos Aquino de Oliveira

"Migalhas, após uma mobilização nacional de 1.600.000 assinaturas o congresso debocha do ficha suja. Maluf faz projeto de ajuste da justiça. A governabilidade passa por Sarney, Collor, Renan, Jader, Padilha e Cia. Roberto Jefferson é Presidente de Partido e articulista de jornal. Para ficar impune basta ter o privilégio dos "Supremos e Superiores". Este modelo de democracia vai dar certo ?"

Pedofilia

4/4/2010
Andréia Duarte

"Sobre o caso da pedofilia na igreja católica, em que um padre chegou a ser punido, mas não foi preso, devido ao amparo da igreja. Como fica o judiciário nessa história? Estamos diante de um quarto poder? Abraço! PS: as notícias desse informativo são ótimas. Parabéns a todos."

5/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Cara migalheira Andréia Duarte, a responsabilidade da Igreja Católica é a da salvação das almas. Por isso, diversas vezes o pecado de um sacerdote é ocultado - não para que o mal seja "escondido em conluio", mas para que a salvação das demais almas envolvidas nos processos de evangelização não seja abalada pela perda de fé causada pela fraqueza e pelo pecado de alguns dos membros da Igreja. Igreja que, aliás, como é notório, é contra a pedofilia e sempre ensinou que se trata de um desvio moral sério, e uma doença grave. Por isso, é de se aplaudir a atitude corajosa do Papa em portar-se com firmeza ante as falsas acusações de que "a pedofilia é generalizada na Igreja", quando todos sabemos que ela é, antes, muito mais presente no mundo chamado "laico". O que ocorre, cara migalheira Andréia, não é a "pedofilia" em si. Se não fosse este tema, o Papa seria atacado por outra razão. Não há precedentes na história da humanidade, do ataque que a Igreja Católica vem sofrendo nos últimos anos, independentemente da culpa de uma minoria tíbia, que se afastou de Cristo. Assim, é preciso pesquisar nos meandros das notícias veiculadas por aí, quais são as razões para o ódio secular contra a Igreja, e porque ele está se desencadeando com mais furor nestes anos. A internet está aí (pelo menos, por enquanto). Boa pesquisa."

5/4/2010
Conrado de Paulo

"Na nota do migalheiro Dávio, ficaria mais bem colocado dizermos, não 'pelo pecado de alguns dos membros da Igreja', mas sim: 'pelo crime de alguns dos membros da Igreja' - que é contra a pedofilia e sempre ensinou que se trata de um desvio moral sério (desvio moral sério, ou crime, mesmo, previsto no CP?). A comparação vaticana feita entre pedofilia e antissemitismo foi simplesmente indecente. Quando a Igreja diz que uma de suas metas seria combater a miséria, não percebe o quanto paradoxal fica sua prática do fausto em que sempre viveu, e vive, sem contar o sigilo vergonhoso que perpetra sobre seus próprios erros."

6/4/2010
Abílio Neto

"Prezada Andréia, para ajudar na pesquisa que lhe foi sugerida, transcrevo uma citação bíblica: "E qualquer que escandalizar um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma grande pedra de moinho e que fosse lançado no mar" - Jesus, Novo Testamento (Marcos 9:42)."

6/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Como diz o filósofo Marcello Pera, aquilo que importa é a insinuação, mesmo que feita à custa de um argumento grosseiro: os sacerdotes são pedófilos, portanto a Igreja não tem autoridade moral, portanto a educação católica é perigosa, portanto o cristianismo é um engano e um perigo. Esta guerra do laicismo contra o cristianismo é uma guerra campal; é preciso recuar ao nazismo e ao comunismo para se encontrar outra igual. Mudam os meios, mas o fim é o mesmo: hoje, como ontem, aquilo que se pretende é a destruição da religião. Ora, a Europa pagou esta fúria destrutiva ao preço da própria liberdade."

6/4/2010
Abílio Neto

"'Alguns de nós falamos do amor de Deus e fizemos mal a quem mais precisava de proteção', reconheceu Christoph Schoenborn, arcebispo de Viena, durante uma homilia dedicada às vítimas na Catedral de S. Estêvão, na capital da Áustria. As palavras de Schoenborn, próximo de Bento XVI, surgem numa altura em que se multiplicam denúncias de abusos cometidos por centenas de padres em todo o mundo. Não são apenas alguns. Ainda sobre o fato de comparar as denúncias contra os pedófilos ao antissemitismo, parece até que os explicadores dos escândalos políticos nacionais estão sendo copiados no Vaticano."

6/4/2010
Conrado de Paulo

"Não se trata de um argumento grosseiro, mas sim de fatos. Nem todos os sacerdotes são pedófilos. A Igreja tem autoridade moral, para aqueles que levam ela a sério, cegamente, e ingenuamente sua pregação. A educação católica não seria perigosa se seguisse seus próprios preceitos. O cristianismo nunca foi um engano e nem um perigo, o engano e o perigo estão dentro da hipocrisia da Igreja, que prega mas não pratica o que prega (faça o que eu mando, mas não faça o que eu faço). A guerra do laicismo não é contra o cristianismo, mas sim contra a hipocrisia. Quando se fala sobre o nazismo, a Igreja sempre será, no mínimo, um ponto de interrogação. Mudam os meios, mas o fim é o mesmo: a igreja continua tal e qual como nasceu, ela acabará cooperando com a destruição da fé. O mundo pagou esta fúria destrutiva do absolutismo, tendo sempre a Igreja nos bastidores, sob a alegação da busca de pretensa liberdade. Os filósofos são utilíssimos para preencher notas de rodapé."

6/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"É, mas se sabem que fizeram mal, o sabem justamente porque a Igreja os ensina a diferenciar o bem e o mal. Se há os que seguem o mal, o problema é deles. O problema é de cada árvore, e não da floresta. Não são apenas algumas as denúncias de pedofilia entre os laicos. Parece que são, mesmo, em número infinitamente superior. Ou seja, em resumo: deve-se combater a pedofilia na Igreja e fora dela, e não combater a Igreja, ou combater as pessoas que não crêem em Deus. Trata-se de combater o mal que está atacando não apenas a Igreja, mas toda a humanidade. Um dos estratagemas escolhidos pelo mal é justamente insuflar o orgulho e a soberba no laicato, para que presumam estar imunes à prática de escândalos. O problema é que a Igreja defende valores indestrutíveis do ser humano e da vida. Se ela fisicamente for abalada, a reação em cadeia pelo desprezo aos valores por ela recordados incessantemente, ao longo da história, inexoravelmente atingirá seus atacantes. E, aí, não haverá socorro espiritual. E o remorso será grande, bem maior do que o dos padres que pecaram gravemente. Quem viver, verá."

6/4/2010
Abílio Neto

""E o remorso será grande, bem maior do que o dos padres que pecaram gravemente. Quem viver, verá." Pecaram ou cometeram crime hediondo? A linguagem que se adequa é a do Direito Penal. Se a ICAR fosse levada aos tribunais em todo o mundo, nenhum advogado criminalista ficaria desempregado!"

6/4/2010
Alexandre de Macedo Marques

"Caro Dr. Zarzana Jr, não perca seu tempo e seu saber. Pelo teor das manifestações que ensejaram seu escrito, justo e equilibrado tendo em vista a Instituição Igreja Católica, digo-lhe é um esforço em vão tentar argumentar com indivíduos movidas pelo rancor cego e proselitismo e ignóbil, religioso ou não. Resumo uma experiência pessoal, de alguns poucos dias. Um conhecido jornalista, membro do conselho editorial de um jornalão paulista e titular de uma coluna, escreveu sobre o assunto no seu espaço semanal. Com mais elegância e cultura que as desabridas migalhas cometidas no espaço, os comentários do jornalista tinham o mesmo tom. Como já havíamos trocado ideias sobre temas versados em sua coluna, enviei-lhe e-mail dizendo da minha decepção com o que havia escrito. Dizia-lhe da minha tristeza com os fatos e "também triste com a exploração que os inimigos da Igreja Católica - e são tantos, principalmente os órfãos de Marx e do sistema totalitário soviético - que não perdoam o papel da Igreja e do Papa João Paulo II no desmantelamento da "fé marxista", real na queda do império soviético. E aproveitam os alegados descaminhos de alguns membros, lamentáveis e profundamente dolorosos para todos os católicos, para ampliar a virulência dos ataques mirando a Instituição e a Fé de tantos." Dizia-lhe que "o problema não é da Igreja, embora pareça estar na Igreja. Parafraseando a famosa boutade norte americana, é o homem, estúpido." Não é um problema ôntico da Igreja como Instituição, mas de "Homens". "Certo, doloroso e estranho, por que são "Homens" investidos de um munus transcendental de valores éticos e religiosos. Mas são "Homens", pobres "Homens", que sucumbiram na incapacidade de opor sua Fé e seus compromissos com Cristo aos impulsos mais obscuros do ID e da libido mal direcionada...". "Embora não esteja em condições de desmentir os fatos ora em discussão é evidente a má fé e o revanchismo na avalanche do noticiário e na volúpia com que se transcrevem as infâmias dos tablóides ingleses e alemães...". "Os outros casos que V. qualifica, inadequadamente, como pedofilia, são exemplos de um tipo de prática educacional vigente, há até bem pouco tempo, no sistema educacional anglo-saxão e germânico. Entre outros, o castigo físico era considerado um recurso educativo e de formação de caráter, por mais estranho que pareça aos usos e costumes pós década de 60. Lembro que ter dominância do cérebro direito e, em consequência, escrever com a mão esquerda, tinha severas consequências. Bem como a enurese noturna. "Repito, caro: é o homem estúpido!" Aproveitar para tentar macular a Instituição é no mínimo desonesto." Pois bem. Ofereço, para espanto e horror, a resposta do jornalista. "CARO ALEXANDRE... ACHO QUE V. TEM RAZÃO NO QUE DIZ, ESPECIALMENTE QUANTO AO FATO QUE AQUELES ABUSOS NÃO SEXUAIS ERAM COMUNS EM ESCOLAS DA ÉPOCA, NÃO APENAS EM ESCOLAS RELIGIOSAS. OCORRE QUE FICO UM POUCO, NESSES ASSUNTOS,COMO FICO EM RELAÇÃO AO PT. HÁ IRREGULARIDADES EM TODOS OS PARTIDOS, MAS O ÚLTIMO QUE PODERIA PERMITIR ISSO ACONTECER ERA O PT, PELO MENOS NA MINHA OPINIÃO...." Caro Dr. Antonio Zarzana Jr., o último comentário que enviei ao notável jornalista. "ENTÃO, PARA V., O DESMASCARAMENTO DO FARISAÍSMO DO PT, PASSANDO DE VESTAL DOS COSTUMES POLÍTICOS A UMA QUADRILHA RAPACE, É SEMELHANTE AO DESCAMINHO DE ALGUNS MEMBROS DA IGREJA CATÓLICA? SIGNIFICA QUE NO SEU ENTENDER A IGREJA CATÓLICA, COMO INSTITUIÇÃO, TRILHOU O MESMO CAMINHO DO PT? DEU AS COSTAS ÀS SUAS CRENÇAS, PRINCIPIOS E FUNDAMENTOS? PASSOU DE DEFENSORA DE PRINCIPIOS ÉTICOS E MORAIS, ANCORADOS NA FÉ E NOS ENSINAMENTOS DE CRISTO, A INSTITUIÇÃO DE PEDÓFILOS?...." Infelizmente essa é a redução manobrada pelos inimigos da Igreja Católica. Acho, Dr. Zarzana, que devemos permanecer com o ensinamento de não desperdiçar "margaritas ante porcos". (Mateus,VII,6)"

6/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Outro detalhe está na utilização da palavra de Deus. Muitas vezes, a intenção de quem a invoca não é construtiva. No exemplo clássico, encontrado na Bíblia, o demônio cita as escrituras para tentar Jesus que, é claro, percebe e rebate com perfeição."

7/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Fantástico! Começo a acreditar que quem ataca a Igreja, hoje, não leu nem Orwell, nem Huxley, nem quaisquer Encíclicas. Surpreendente. E o pior é que nem fazem ideia do que esses autores, ou os aludidos documentos, queriam dizer."

7/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Ora, caro migalheiro, a qualificação de crime hediondo de uma pessoa não desnatura todo o grupo da qual faz parte. A qualificação que você recorda remonta ao Direito Penal, cujos alicerces históricos têm total ligação com o Direito Canônico. A doutrina cristã permanece firme. Quer dizer, enquanto pessoas querem eliminar a Igreja, em razão dos crimes cometidos por pessoas - a despeito dos mesmos crimes serem abertamente mais cometidos fora da Igreja - não percebem que é a única instituição que ainda defende os valores fundamentais do ser humano na relação com o mundo espiritual. Atacando a Igreja com objetivos escusos e levianos, utilizando a realidade de abusos como pretexto para outros fins, estará sendo atacada, na verdade, toda a humanidade. É um cavalo de Tróia generalizar um grupo pelos erros de quem não segue os princípios desse grupo, de um modo geral. Fico feliz, outrossim, de saber que muitos migalheiros concordam que haveria muitos advogados criminalistas para defender a Igreja e constatar a absolvição dos sacerdotes santos que, na onda da generalização caluniosa, são vítimas da mídia hipócrita."

7/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Na verdade, não existe ICAR. Existe Igreja Católica Apostólica Romana. Às vezes, porém, esta "sigla" é adotada para utilização em tom pejorativo, como se fosse uma "marca" qualquer. Mas não é."

7/4/2010
Conrado de Paulo

"Não é a Igreja que nos ensina a diferenciar o bem e o mal, mas sim a consciência, que todos temos. O problema é de cada árvore de batina, e não do clero selvoso ‘in totum’. Claro que o número de pedófilos fora do clero é infinitamente maior, porque infinitamente maior é o número dos que não optaram pelo celibato (com batina). Deve-se combater a pedofilia na Igreja e fora dela, mas é uma pena que o combate só não ocorra dentro da Igreja. No máximo, transferem os transgressores criminosos para outra paróquia, para abafar os casos. Não se trata de combater quem crê, ou não crê em Deus. O ateu também tem consciência, como o crente. Trata-se de combater esse mal que ataca inclusive a Igreja, coisas que, em vez de se punir os infratores de batina, se abafa os casos. O estratagema escolhido pela Igreja é abafar os casos, enquanto que o laicato pune os criminosos com cadeia. O problema é que a Igreja defende esse tipo de comportamento escondendo os casos. A Igreja já está profundamente abalada, haja vista a debandada geral para outras crenças. Não poderia haver remorso maior que o dos padres que cometeram o sacrilégio desse crime hediondo em que consiste a pedofilia."

7/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Apenas corrigindo o nobre migalheiro Conrado de Paulo, o absolutismo não teve a Igreja Católica sempre nos bastidores, como na doutrina protestante do direito divino dos reis. Mas, falando nessa linha de pensamento, há muita gente do laicato querendo a volta do absolutismo, só que sem a religião, seja ela qual for. Um homem recebendo o poder máximo de uma nação, ou de nações. A história é curiosa, dá voltas. O laicato ataca justamente aquilo que quer implantar. Schopenhauer aplaudiria a estratégia, e choraria ao conhecer os fins. E esse poder quer ser dado a um homem que odeie as religiões. Parece até a narrativa bíblica do anticristo. Quando crianças, assistimos aos filmes "Profecia", e aprendemos que o anticristo é do mal. Pois bem. Hoje há amigos do anticristo por aí. Ainda bem que o povo é esperto, e não se deixa enganar. Porque o orgulho intelectual já está cegando muita gente pelo mundo afora."

7/4/2010
Conrado de Paulo

"Ao menos, o migalheiro que recomenda não jogar margaritas aos porcos, tem algo muito em comum com nosso presidente. Na falta de desculpa convincente, o jeito é apelar para o palavreado travestido com cacoetes de erudição."

8/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Agradeço e compreendo perfeitamente a oportuna colocação do nobre colega Alexandre de Macedo Marques, logo acima. Sua experiência ilustra duas realidades: uma, que revela os que se posicionam em cima do muro, nesse assunto. A outra, dos que fingem estar em cima do muro, mas não conseguem ficar ali por muito tempo. Principalmente em "jornalões". O caso das "pérolas aos porcos" é um pouco mais complicado, porque se ninguém nunca diz nada, parece que todo mundo está concordando com os ataques à Igreja. E isso não é verdade. Que o digam juristas de peso como Ives Gandra e outros - se é que há no Brasil algum jurista maior do que ele, hoje. É que aqui em Migalhas, rotineiramente, sou praticamente o único a defender a Igreja Católica. Sua mensagem foi, assim, de certo modo, um "alento", que não só eu agradeço."

8/4/2010
Conrado de Paulo

"A pedofilia não desnatura todo o clero. Só a banda podre. A doutrina cristã permanece firme, e ninguém pretende eliminar a Igreja, e se alguém acredita que existe alguém que queira esse alguém pode ser considerado paranóico, de carteirinha. A pedofilia ocorre em maior número fora da Igreja, porque dentre o universo das pessoas existentes na face da Terra, existem mais indivíduos que não usam batina do que aqueles celibatários de batina que cometem esse crime hediondo. Alguém já viu algum elemento do clero ir para a cadeia? Qual a punição que eles têm recebido até hoje? No máximo, mudar-se de paróquia. Apesar se ser uma instituição que ainda defende os valores fundamentais, nem todos os indivíduos de batina professam o que pregam. Conseguem ludibriar muitos incautos simplórios com a 'ameaça do fogo do inferno' (o mais risível é que, tudo isso, em pleno século XXI!). Se a Igreja não existisse, certamente haveria menos gente cometendo "pecados" (leia-se atos proibidos por lei), porque não existiria a confissão, com o ridículo "perdão" concedido pelos padres, mediante a simples recitação de alguns Pais-nossos e algumas Ave-marias. Advogado criminalista tem o dever de defender qualquer causa que decida defender, por pura decisão sua, quando não defensor público, indicado por lei."

8/4/2010
Conrado de Paulo

"L'Osservatore Romano, periódico semi-oficial da Santa Sé, afirma que existem fortes indícios de que haja uma rede, dentro do clero, de 'adoradores de adolescentes' (sic). Se o próprio L'Osservatore publicou..."

8/4/2010
Conrado de Paulo

"O jornal alemão 'Stern' publicou em 7/4/10 que o papa Bento 16 arquivou um processo de investigação por denúncias de pedofilia contra o criador dos Legionários de Cristo, Marcial Maciel, quando ainda era prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé. Maciel teve uma filha com uma amante e, segundo reportou o Stern, ele também 'violentou dezenas de seminaristas menores de idade'. A publicação também menciona contas de Maciel nas Bahamas. Esse é o santo papa que temos!"

9/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"Sim, bem observado pelo nobre migalheiro Conrado de Paulo, realmente é santo o papa que temos. Injustamente esbofeteado por todos os lados, com calúnias e difamações a exemplo do que passou Cristo. Justamente, o papa não apenas pensa na cadeia para o padre pedófilo, porque sabe que, independentemente da pena terrena, há outra vida, na qual também haverá a realização de Justiça, só que lá a Justiça será completa. De modo que o papa procura, como já foi explicado, resguardar a salvação de toda a humanidade, e para isso não deseja estimular a divulgação de escândalos, porque esse estímulo - cujos protagonistas não seguem o que a Igreja ensina e recorda - afasta algumas pessoas da fé em Deus, que é um valor que está bem acima dos próprios erros e crimes cometidos por aí. Não adianta nada "revoltar-se contra o papa". Adianta isso sim, combater a pedofilia dentro e fora da Igreja. Na Igreja, o papa está tomando inúmeras medidas, inclusive documentais, para tanto. E fora da Igreja, o que está sendo feito... reflitamos. A pedofilia é um mal, todos sabemos. Mas há pessoas do mundo laico que a acham algo bom. E as autoridades não estão fazendo nada a respeito."

9/4/2010
Alexandre de Macedo Marques

"Tem razão, dr. Zarzana Jr. Devemos aproveitar todas as oportunidades para dar testemunho da nossa fé católica. Concordo com o senhor. Tantas vezes a Igreja Católica foi vilipendiada no espaço migalheiro e só a sua voz se ergueu para, mais que defendê-la das aleivosias, repor a verdade maculada por resquícios de um iluminismo serôdio e mal digerido. Seremos só dois, os católicos no espaço migalheiro? Quanto a "pérolas e porcos" não significam nosso silêncio. Mas utilizar o peso das palavras para flagelar o farisaísmo ateu e os "muralistas" desonestos fantasiados de "moralistas". Minhas homenagens por sua coragem."

9/4/2010
Abílio Neto

""...também triste com a exploração que os inimigos da Igreja Católica - e são tantos, principalmente os órfãos de Marx e do sistema totalitário soviético - que não perdoam o papel da Igreja e do Papa João Paulo II no desmantelamento da fé marxista". Eu já sabia que o senhor da razão viria defender a ICAR com forte perturbação da sua faculdade espiritual. Talvez seja até pelo fato do papa João Paulo II não ter sido ainda beatificado. É, senhores, o processo está parado. E sabem qual a razão? Ser amigo e protetor do padre Marcial Maciel, fundador da ordem dos Legionários de Cristo, um dos mais terríveis pedófilos da igreja! Pra mim o debate chega!"

9/4/2010
Conrado de Paulo

"Independentemente da pena terrena, o padre pecador não se livrará da Justiça divina, se houver. O papa, quando tenta evitar a divulgação de escândalos, está ignorando o que a Igreja ensina e recorda. Se alguns de nós ficamos revoltados com o papa é pelo simples fato de ele não punir exemplarmente esses maus elementos, da banda podre do clero. Ninguém duvida que o papa deve estar tomando medidas a respeito, só que, até agora, nada de concreto se viu ocorrer. Já vimos muitas vezes a Igreja Católica ser vilipendiada neste espaço migalheiro, e até agora pouquíssimas vozes se ergueram para defendê-la. Isso demostra que muitos católicos não aceitam certos posicionamentos da Igreja Católica."

9/4/2010
Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior

"O debate está apenas começando."

Porandubas Políticas

8/4/2010
Ilson Wajngarten

"Caro Torquato, esclareça, por favor, a dúvida de um preguiçoso (Porandubas Políticas 228 - 7/4/10 - clique aqui). Este Robert Greene que você citou é o dramaturgo inglês ou é um Greene mais recente? Grato, antecipadamente, pela resposta."

Propaganda eleitoral antecipada

7/4/2010
Antonio Carlos de Martins Mello

"O TSE aplicou multa ao Lula porque o Chefe do Governo, entre um governante e outro com quem almoçou e jantou, apresentou dona Dilma, e ele diz que vai correr uma lista para poder cumprir a ordem (Migalhas 2.361 - 7/4/10 - "TSE" - clique aqui). Enquanto isso, o promotor não quer sequer ser julgado porque o tribunal decidiu que a denúncia que ele levantou contra o prefeito foi julgada caluniosa. E quem vai pagar os honorários do advogado do homem, os anos de desassossego, o vai e vem das audiências e os danos morais? Tem que vir lei para regular isso, nem que o Legislativo ache que não cabe indenização. Corre projeto, que há de ser votado como entenderem os Legisladores, ou não?"

Envie sua Migalha