Leitores

Alerta - Golpe

10/10/2018
Walber Brom Vieira

"Tentaram este golpe em 2009, ações coletivas de trabalhadores do Paraná em usinas de álcool (Migalhas 4.458 - 9/10/18 - "Alerta – Golpe" - clique aqui). Depois de tratativas vi que era a mesma pessoa, tentaram com outros colegas daqui de Goiânia e de Goiás, avisei um colega que safou deste golpe, mas outros caíram."

Artigo - Arbitragem combina com locação

8/10/2018
Marie Claire Libron Fidomanzo

"Excelente artigo (Migalhas de peso – 17/11/08 – clique aqui). De grande valia. Concordo."

Artigo - Aspectos gerais sobre a teoria da perda de uma chance: quando uma oportunidade perdida é causa de indenizar

12/10/2018
David Santana

"Li seu texto acerca da perda de uma chance (Migalhas 3.946 - 13/9/16 - "Perda de uma chance" - clique aqui). Bastante elucidativo. Parabéns."

Artigo - Caso Enron: breve análise da empresa em crise - Migalhas de peso

9/10/2018
Joseilton Silva de Andrade Filho

"Muito bom esse texto, e de bastante clareza (Migalhas de peso - 9/9/04 - clique aqui). Parabéns."

Artigo - Leitura jurídica do atentado contra Jair Bolsonaro

11/10/2018
Maurílio José da Costa

"Suponhamos que o esfaqueador seja uma pessoa desequilibrada mentalmente e que dias antes vê o candidato em rede nacional fazendo gestos de estar em poder de uma metralhadora e dizendo a seus eleitores vamos metralhar a petralhada, sendo este mentalmente desequilibrado e eleitor do PT, agiu em legitima defesa (Migalhas de peso –16/9/18 – clique aqui)?"

Artigo - O desemprego e a reforma trabalhista

12/10/2018
Alexandre Augusto Amaral Martini

"Queiram ou não, nenhum candidato reestabelecerá a CLT (Migalhas 4.460 - 11/10/18 - "Crise econômica" - clique aqui). Queiram ou não, a reforma trabalhista precarizou a relação de emprego, colocou o empregado celetista na vala dos súditos medievais que só têm direito a produzir, sem reclamar de qualquer abuso. Reforma feita por empresários para empresários só poderia ter esse texto esdrúxulo. Queiram ou não o povo tem o poder do sufrágio universal, para escolher quem serão os próximos a lhes prejudicar. Queiram ou não, a Constituição que permite todas essas manobras é uma piada! À Deus só resta dizer adeus ao direito do homem comum brasileiro."

Artigo - Por quem os votos falam

8/10/2018
Abrahão de Faria Rocha

"Análise perfeita (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui)! Aquela máxima que diz 'A voz do povo é a voz de Deus' fica mais uma vez provada que é falsa. Infelizmente, tudo indica que ao invés de progredir estaremos regridindo em todas as áreas à partir da política. O que é pior seremos ou continuaremos sendo roubados nos nossos bens naturais por forças estrangeiras com a anuência de políticos incompetentes."

8/10/2018
Shirlei Cruz

"Mas quando elegemos governantes nunca sabemos 'seguramente aonde o país irá' (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui). Entregamos a soberania política do Brasil ao Lula uma, duas, três vezes (!) e fomos saqueados, lembra? E o plano de poder do PT, escancarado pelas investigações da operação Lava Jato, não implicaria em ditadura? Só que uma ditadura travestida de democracia, mantida pelo 'exército' representado pela classe mais pobre que, sem se dar conta, tornou-se soldado do Estado em troca do bolsa-família. Ao contrário do dr. Petros, estou feliz porque o resultado das eleições (de uma maneira geral, não apenas a eleição presidencial) mostrou reação. Se, no âmbito nacional, o resultado foi Bolsonaro, era o que tinha para hoje. Ao contrário dos eleitores de Lula, o eleitor do Bolsonaro não tem qualquer ilusão de estar elegendo um 'messias'. É justamente o contrário! O voto em Bolsonaro é o voto da oposição ao 'establishment' e não da afirmação no 'lider messiânico'. Como disseram: se #Elenão, quem?"

8/10/2018
Sílvia Maria de Oliveira Mattos

"Maravilhosa, isenta e lúcida análise (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui). Meus cumprimentos."

8/10/2018
Luciana Mury

"Gostaria de saber em quem o dr. Francisco Petros votou (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui)?"

8/10/2018
Maristela Dias

"Malgrado a realidade apontada, qual então, o caminho a ser trilhado (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui)? A população encontra-se perdida e busca por saídas. Certo ou errado, ruim ou péssimo, o que temos são essas opções. E então? Qual a solução? Deixemos a tergiversação e sejamos mais práticos. Porque é preciso decidir, afinal."

8/10/2018
Maria Aparecida A. Leal

"A 'certeza' quanto à ameaça Bolsonaro para a democracia brasileira soa no mínimo exagerada considerando a total negligência aos abusos praticados ostensivamente pelo PT nos últimos anos, em completa afronta à legislação em todas as instâncias e explícito 'flerte' com as ditaduras comunistas (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui). O rigor nas críticas ao Bolsonaro e a tolerância aos desmandos petistas justificam claramente a revolta da população produtiva na atual eleição, pois desde a entrada do PT na política não houve mais oposição - veja-se o resultado da votação no Alckmin, que provou a insatisfação de seus eleitores - e nossos 'intelectuais' e grande parte das instituições insistem em fechar os olhos para a ideologia petista de seguir o caminho da 'ditadura branca' existente na América Latina. Triste momento."

8/10/2018
Carlos Sálvio Filho

"O articulista com a devida vênia parece descrever o capitão Bolsonaro como um futuro ditador que fará um governo se eleito, com medidas extremadas contra a população (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui). Mero equívoco. O que ele defende é acabar com a total desordem que o país se encontra, com alto índice de violência, 60.000 assassinatos por ano, mais do que matou a guerra do Vietnã por exemplo; crianças que ficam a metade do ano sem aulas no Rio de Janeiro pela guerra e domínio do tráfico de drogas e milícias, assaltos e mortes diárias por roubos de celulares seguidos de mortes, roubos desenfreado de carros, assaltos em shoppings, sequestros, abandono do sistema público de saúde, e assim por diante, tudo isso herdado nos últimos 13 anos de governos instalados. Eu com 77 anos, que viveu sob o chamado governo militar, sou testemunha da paz, segurança, saúde, desenvolvimento do Brasil, que aliás, tudo que temos hidroelétricas, ponte Rio-Niterói, novas rodovias, porto de fabricação de navios, ruas sem violência, drogas, assaltos com moto etc., sequestros, etc. o governo militar que não foi uma ditadura, uma vez que tivemos vários presidentes até 1985. Ditadura foi de Franco na Espanha, Salazar em Portugal etc., era ruim sim para os guerrilheiros comunistas da época que hoje são vários dos políticos atuais que queriam tomar o poder pela força, portanto moderação seria bom para acalmar o povo que quer por paz."

9/10/2018
Carlos Comerlato

"Dr. Francisco Petrus, lúcidos vossos comentários e considerações (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui). Parabéns!"

9/10/2018
Alopercio Dutra Teixeira

"Discordo da sua análise e conclusão, temos dois caminhos a percorrer, ou seja: I) se for, com o PT - Haddad estaremos dando a opção de completarem a implantação do socialismo comunista bolivariano - Unasul - Foro de São Paulo; II) se for, com o PSL - Bolsonaro estaremos nos dando uma esperança ou raio de luz da salvação da democracia como democracia, respeito aos direitos constitucionais, da família, da vida, da religião e do ser humano (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui). III) o final - apoio irrestrito a Lava Jato e a prisão dos corruptos e ladrões da sociedade brasileira. Ame o Brasil!"

9/10/2018
Lorrayne Amaral

"Linda análise, sólida e consistente (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui). Esperançoso ver escritores árduos e isentos. Meus sinceros cumprimentos."

9/10/2018
Walter José de Almeida

"Excelente análise (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui)! Com tristeza constato o encaixe perfeito com nossa realidade."

9/10/2018
Jorge Leite de Oliveira

"Suas ideias não são imparciais (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui). Partem do princípio de que, se Haddad representa o PT, Lula e todo o mal que a corrupção provocou no Brasil, Bolsonaro é um troglodita ignorante que nada conhece de economia. E Lula, conhecia alguma coisa? Dilma é economista, no entanto, em seu (des)governo, o país foi ao fundo do poço. Enfim, embora se diga neutro, seu texto tende a criar uma imagem de Bolsonaro como a de alguém que só pensa em matar bandido. Ora, alguém que há tantos anos acompanha do Congresso a miséria material e moral a que o país foi submetido não pode ser tão estúpido que se candidate à presidência da República apenas pelo amor ao poder e desejo de que a ditadura militar volte a impor silêncio aos terroristas de plantão. Não estou afirmando que Bolsonaro seja o 'messias', mas que, descobertos os verdadeiros interesses petistas e dos partidos de esquerda que o apoiam, observando o que tem sido feito do povo e da economia do norte e nordeste do país, não se pode imaginar outra coisa senão a de que o Brasil, entregue às mãos ambiciosas de poder e riqueza própria dessa gente, rapidamente afundará num mar de lama, de miséria e de revolta, como ocorre, atualmente, na Venezuela."

9/10/2018
Amauri Roberto Balan

"Certamente o missivista gostaria que tivesse sido eleito alguém de centro, como o Alckmin, que se utilizou das mais espúrias artimanhas ao se aliar com os políticos mais fisiológicos, a fim de ganhar tempo de TV e tentar convencer a população de que seria a melhor opção, nada obstante estar, tanto ele quanto seus companheiros de partido e aliados de última hora, também envolvidos nos mais diversos escândalos que sorveram bilhões de reais dos cofres públicos, e que tanta falta fazem para transformar o Brasil num país melhor (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui)."

10/10/2018
Janaina Nunes

"Visão muito pessimista (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui). Pelas palavras ditas, percebe-se que não entende nada sobre os eleitores de Haddad e Bolsonaro. Há pessoas lúcidas e conscientes dos dois lados. É que o brasileiro cansou de ser chamado de 'pacífico'. Nenhuma tragédia vai acontecer, seja qual for o resultado. Os ânimos exaltados são a prova de que o brasileiro cansou de ser 'pacífico'. Porém, com o tempo, as situações de conflito serão amenizadas. As pessoas se adaptarão. O Brasil mudou."

10/10/2018
Jorge Omar Sarris

"Paixões cegas ou fundamentalistas nos mostram extremos, tais com esfaquear um candidato ou assassinar covardemente alguém que emitiu seu parecer de cunho político (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui). O dr. Petros expõe, brilhantemente, e de forma cristalina, nosso trágico e macambúzio panorama político, e totalmente desprovido de paixões."

10/10/2018
Luiz Gustavo Cordeiro Galvão

"Artigo infeliz e preconceituoso (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Por quem os votos falam" - clique aqui)!"

Artigo - Proteção de dados: hambúrguer com ou sem CPF?

11/10/2018
Francisco de Assis Macedo Barreto

"Excelente alerta sobre a violação da privacidade, abuso do poder econômico e abuso de direito, dentre outra ilicitudes, cometidas pelo empresariado, ao convolarem o número do CPF em documento de identificação, o que era proibido na sua gênese (Migalhas 4.460 - 11/10/18 - "Proteção de dados - CPF" - clique aqui). Não há lei alguma que obrigue a um consumidor/comprador fornecer o número em mera transação de compra e venda/consumerista. Trata-se de questão fiscal entre o comerciante e o Fisco. Hoje a FEBRABAN 'legisla' sobre o seu uso e a sociedade, genuflexa, a atende solícita, como o colega do hambúrguer. Na verdade, não podemos esperar nenhum 'bom senso' (sabe-se lá qual seja sua definição jurídica ou metajurídica) por parte de quem identifique os cidadãos como meros consumidores. Parabéns pelo alerta, sendo certo que tema merece um artigo acadêmico."

Artigo - Trinta anos de crise

9/10/2018
Luiz Gianesini

"Parabenizar Almir Pazzianotto por dizer a verdade: Constituição que matou a família, acabou com o Brasil de vez (Migalhas de peso – 3/10/18 – clique aqui). Ou não? Pois é!"

Cenário

8/10/2018
Milton Córdova Júnior

"Haddad - Crime Eleitoral - uso de dependência da União - cassação do registro e/ou do diploma (Cenário – 8/10/18 – clique aqui). A teor do art. 73, inc. I, da lei 9.504/97, 'são proibidas aos agentes públicos, servidores ou não, as seguintes condutas tendentes a afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos nos pleitos eleitorais: ceder ou usar, em benefício de candidato, partido político ou coligação, bens móveis ou imóveis pertencentes à administração direta ou indireta da União'. Ocorre que o condenado Lula, o PT e o candidato Fernando Haddad transformaram as dependências da Polícia Federal em escritório político, estando claramente tipificada a violação da lei. O fato é publico e notório, sendo que esses atores políticos sequer fazem questão de omitir a natureza das reuniões travadas nas dependências do órgão público Federal. Nesse sentido, a grande imprensa nacional vem noticiando com destaque as visitas do candidato Haddad ao condenado Lula, para tratar de assuntos exclusivamente políticos, como a ocorrida na manhã do dia seguinte da eleição (8/10), 'para discutir 2º turno' (como noticiado por este Estadão). A consequência da violação é clara, pois conforme o previsto no § 5º da lei 9.504/97, impõe-se a cassação do registro ou do diploma (se for o caso) dos candidatos beneficiados (Haddad e Manuela). Como a violação beneficia o partido político, PT, nem mesmo outra candidatura petista à presidência ou vice-presidência da República seria possível. Eis o teor do §5º: 'nos casos de descumprimento do disposto nos incisos do caput e no § 10, sem prejuízo do disposto no § 4º, o candidato beneficiado, agente público ou não, ficará sujeito à cassação do registro ou do diploma'. Ou seja: o PT está definitivamente fora das eleições presidenciais, em razão da determinação da lei 9.504/97, art. 73, c/c inciso I e § 5º, devendo o Judiciário adotar as providências cabíveis - a começar pela proibição do candidato Haddad visitar o condenado Lula -, culminando com a cassação do registro ou do diploma, se for o caso. A bem da verdade, espantoso é a flagrante licenciosidade existente entre o Judiciário e o condenado Lula, sugerindo interesses inconfessáveis em andamento, bem como o silêncio do Ministério Público."

10/10/2018
Eduardo W. de V. Barros

"Ainda que seja um admirador de nosso sistema eletrônico de votação, acho que muitos votos nulos o foram por causa das dificuldades da urna e da votação (Cenário – 9/10/18 – clique aqui)."

Constituição - 30 anos

9/10/2018
Heitor Bastos-Tigre - escritório Bastos-Tigre, Coelho da Rocha, Lopes e Freitas Advogados

"Excelente elenco de opiniões sobre a Constituição, no aniversário de 30 anos. Contudo, reparem que as conquistas sociais de três décadas não foram estendidas nem mesmo às mulheres, conforme desejaríamos. Os entrevistados são, na quase totalidade, do sexo masculino e de origem caucasiana. Não censuro o critério de escolha dos selecionados; não se deve elaborar a lista dos entrevistados pela cor da pele ou pelo gênero; essa mistura tem que ser natural e pelo visto, salvo raras exceções, as mulheres não ocupam cargos que lhes coloquem em evidência."

Desburocratização

9/10/2018
Nelson Dias de Barros Junior

"Muito bom (Migalhas 4.458 - 10/10/18 - "Desburocratização" - clique aqui)! Por que pagar a fortuna de R$ 6,00 inverter o ônus de prova sobre a assinatura do documento? Seis reais por um ato de responsabilidade civil de um tabelião, cujo patrimônio particular responde por eventuais danos? Muito caro! Melhor um funcionário público muito bem preparado reconhecê-la de graça! Qualquer prejuízo que eu sofra, é só entrar com uma ação contra a fazenda pública e aguardar uns 100 anos!"

10/10/2018
Victor Corrêa

"Ao ver a notícia sobre a Lei de desburocratização, fiquei com esperança de que a máquina pública finalmente pudesse funcionar com menos entraves (Migalhas 4.458 - 10/10/18 - "Desburocratização" - clique aqui). Mas, sem surpresa alguma, ao tentar averbar uma retificação em uma certidão de casamento no Cartório de Registro Civil Primeiro Subdistrito de Contagem/MG, também chamado Guimarães, exigiram uma cópia autenticada do documento original que seria averbado. Ao questionar o notário do lugar, me foi respondido que a nova lei não alcança o serviço de cartório. No meu limitado conhecimento, a atividade delegada aos cartórios se submete ao conceito amplo que consta na lei 13.726: Art. 1º Esta lei racionaliza atos e procedimentos administrativos dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios. Gostaria de fomentar a discussão acerca das aplicações e alcance da lei, pois já ficou claro pela experiência relatada que os cartórios não querem superar a histórica e enriquecedora burocracia dos serviços cartorários."

Eleições 2018

8/10/2018
Cleanto Farina Weidlich

"Não vai ter fraude, agora o #B17 vai passar a ser o queridinho da midia e dos mercados, embora tudo por pura hipocrisia - como se fossem a Manuela disfarçada - para vir para a nossa trincheira, e devemos recebê-los de braços abertos, tudo em nome do foco na confirmação da vitória, e do sepultamento em definitivo das ideologias comunistas, para a salvação de todos nós, inclusive deles, somos todos brasileiros. Só não vamos esquecer de punir e cobrar a cada um deles e de nós mesmos, todos os malfeitos e crimes praticados contra a Nação brasileira, essa que acaba de ressuscitar das urnas. 'Deo gratia'!"

8/10/2018
Luiz Francisco Fernandes

"Já nem é mais caso de questionar o mérito do indeferimento do pedido do candidato Ciro Gomes de também ser entrevistado na mesma Rede Record que entrevistara o candidato que liderou o primeiro turno na eleição presidencial (Migalhas 4.457 - 8/10/18 - "Entrevista - Presidenciáveis" - clique aqui). A questão de fundo é muito mais séria e grave. É saber por que o TSE não concedeu liminar para impedir a extravagante entrevista do mesmo candidato que horas apresentara atestado médico que o declarava fisicamente inapto a participar no mesmo dia do debate na TV Globo. Ponto para Edir Macedo!"

9/10/2018
Cleanto Farina Weidlich

"Fui dormir feliz ontem, mas devo isso ao resultado das urnas e aos comentários do Lucas Mendes, e principalmente do Diogo Mainardi no Manhatan Conection, ouvir gente com essa capacidade de interpretação dos fatos sociais e políticos, deixa a gente a com a alma lavada. Mas o jogo não terminou, vamos continuar participando do processo democrático, até o dia de convocar a população brasileira, de todas as raças, credos, etnias e classes sociais, para com muita criolina e sabão bem forte, lavar o Palácio do Planalto, e todos os outros próprios públicos por onde passaram e por poucos dias vão continuar espalhando os seus malfeitos ao país, os candidatos que foram aposentados nas urnas. É um Brasil novo, uma nova concepção de fazer política que nasceu das urnas, um viva ao dr. Sérgio Moro e todos os outros bons brasileiros, que abriram a cancha para a caravana da democracia desfilar, e hoje nesse 8/10 podermos nos sentir um pouco mais donos do nosso destino, e com entusiasmo (em + tu + Deus), para continuar espalhando a Boa Nova #B17, para a salvação de todos nós! E você que votou nos outros candidatos, inclusive no PT, do Haddad e Lula, nós queremos vocês na nossa trincheira, venham ser feliz com esse novo projeto de país, com essa avalanche de exercício cívico e de soberba responsabilidade com as nossas crianças, com os nossos familiares, e com o resgate dos valores patrióticos, que nos últimos anos ficaram no acostamento da história. #B17, para uma nova alvorada cívica e como forma de gratidão aos nossos patriotas do Judiciário brasileiro, liderados pelo dr. Sérgio Moro, esse que com certeza no exercício do cargo de ministro da Justiça, projetará o seu nome para ser o nosso futuro presidente do Brasil, quem viver verá!"

9/10/2018
Renato José de Jesus

"Lembranças de tempos de trevas para a democracia (Migalhas 4.458 - 9/10/18 - "Mais 10 vagas" - clique aqui)."

9/10/2018
Raimundo Nonato Lopes Souza

"Que país é esse? Onde um postulante ao cargo máximo da nação, presidente da República, vai semanalmente dar satisfação de sua campanha a um presidiário?"

9/10/2018
Marcelo de Oliveira Lima

"E por acaso as decisões dos drs. Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski são motivos de orgulho para algum brasileiro (Migalhas 4.458 - 9/10/18 - "Mais 10 vagas" - clique aqui)?"

11/10/2018
Prestes Ferreira Gomes

"'Se fôssemos ser egoístas' (Migalhas 4.459 - 10/10/18 - "Calma lá")? Cruzes, valei-me!"

11/10/2018
Euclides Lopes

"Todo mundo sabe que o Judiciário assim como o Legislativo estão no golpe até o último fio do cabelo. Portanto, essas manifestações não são impróprias e sim muito próprias, estão saudando aqueles em quem colocaram suas fichas nas eleições. O Brasil está precisando é de uma Revolução Socialista Proletária Brasileira já. Porque as revoluções burguesas dos séculos XVIII e XIX já se inutilizaram."

11/10/2018
Eduardo Augusto de Campos Pires

"Aqueles brasileiros que votaram em Haddad cumpriram o seu dever e devemos respeita-los. Agora, o candidato derrotado, declarar que vai até uma enfermaria para debater com o Bolsonaro, é de um cinismo e de uma falta de humanidade alarmantes! Não tem ideia da gravidade dos seus ferimentos? Sobreviveu porque é um homem forte e as mãos de todos os médicos, que o operaram, foram guiadas por Deus, isso dito pelos próprios cirurgiões. Meu senhor, perca as eleições, mas com o mínimo de dignidade!"

11/10/2018
Conrado Luis Sanchez da Silba

"Decepcionante e preocupante o silêncio de Migalhas perante os crescentes casos de violência vinculados à(s) candidatura(s). A hora de repudiar a onda fascista é agora, no nascedouro. Depois de eleito Bolsonaro, estes atentados aos direitos mais fundamentais estarão legitimados no imaginário coletivo. Há tempo."

11/10/2018
César Batista de Santana

"Não se pode esquecer que, a vingar o desejo do candidato Bolsonaro, criam-se 10 vagas de emprego de alta qualidade. Para uma Nação com 12 milhões de desempregados, serão dez a menos!"

Gramatigalhas

10/10/2018
Wagner Baggio

"Diante dessa dúvida vale destacar que salário-mínimo (substantivo) não pode ser confundido com salário mínimo (substantivo + adjetivo) (Gramatigalhas – 10/10/18 – "Salário-mínimo ou Salário mínimo?" - clique aqui). Ex: Ele ganha o salário-mínimo (piso nacional) e ele ganha o salário mínimo da empresa (menor remuneração)."

11/10/2018
Marco Aurélio Mello

"Professor, gostaria de confirmar se o elemento 'como' presente no trecho que aqui transcrevo da canção 'Como nossos pais', de Belchior, exerce a função de conjunção ou de advérbio. 'Ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais'."

11/10/2018
Silvana Pisani

"É correto dizer 'a' 12 de outubro, por exemplo? Ou: a abolição da escravidão deu-se 'a" 13 de maio de 1888? Eu tenderia a usar 'em', mas pode ser que esta outra forma não esteja errada."

Imunidade parlamentar

12/10/2018
Renata Alcione de Faria Villela de Araújo

"Então a liberdade de expressão é maior do que a honra de outra pessoa pública (Migalhas quentes –12/10/18 – clique aqui)? Esse TJ é a vergonha nacional."

Jogo - Bolsomito 2k18

11/10/2018
Cleanto Farina Weidlich

"No estilo clássico de Holmes, o primeiro suspeito é o mordomo, e nesse caso, já está preso (Migalhas 4.460 - 11/10/18 - "'Bolsomito 2k18' - Investigação" - clique aqui)!"

11/10/2018
Juarez R. Venites

"A quem o crime aproveita (Migalhas 4.460 - 11/10/18 - "'Bolsomito 2k18' - Investigação" - clique aqui)? É a melhor senão a única trilha para uma investigação célere e eficaz, antes que caia no esquecimento."

Liberdade de imprensa

7/10/2018
Claudino Alves da Nobrega

"Natural, Alexandre Quadrilha tem todo amparo de Lewandowski que tem se revelado diligente nos interesses dos amigos que delinquem (Migalhas quentes – 6/10/18 – clique aqui)."

Manifestações públicas - Eleições

11/10/2018
Aristarco Pederneira

"Surpreso e chocado em Cristo (Migalhas 4.459 - 10/10/18 - "Pingos nos is" - clique aqui)! O irmão Marcelo Bretas é Bolsonaro! Morria e não desconfiava! Agora se eu descobrir que Moro e o irmão Dalagnol também são, vou passar meu próximo verão fazendo psicanálise!"

11/10/2018
Aristarco Pederneira

"'Mouro', o árabe branco, seja discreto nas redes, mas nem tanto nos processos sob sua responsabilidade (Migalhas 4.442 - 17/9/18 - "www" - clique aqui). Aproveita e solta uma delação na antevéspera do segundo turno! Vai lá, pega bem! Vamos lá, nosso futuro senador!"

Nordestinos

8/10/2018
Abílio Neto

"Amanheceu o dia 8 e nós nordestinos somos destinatários do ódio nacional, mas o Nordeste precisa ser estudado com muito carinho. Não podemos ser vítimas de uma nova matança como aquela de Canudos que, nos dias de hoje, ainda é estudada internacionalmente. O homem do campo daqui, seja sertanejo ou da zona da mata, continua sendo um cidadão de segunda classe, maltratado e sem direitos. A seca ainda nos apavora. A favelização nas grandes cidades nos constrange. Que o Brasil seja capaz de nos compreender e perdoar. Somos brasileiros do bem. Também queremos a união nacional e a paz."

8/10/2018
Mano Meira

"Nossos irmãos nordestinos
Merecem nosso respeito,
São heróis de qualquer jeito
Podem traçar seus destinos,
Têm de largar os malinos
Que roubaram no governo,
E o país ficou enfermo
Diante dessa desventura,
E só há uma criatura,
E isso está muito claro,
Por isso eu logo declaro
Pra melhorar o nordeste
Não existe mais quem preste
A não ser o Bolsonaro!" 

9/10/2018
Cidrac Pereira de Moraes

"Abílio Neto, ontem a rua do Ouvidor pulsava enquanto a matadeira triturava aqueles tidos como brocos e fanáticos seguidores do Conselheiro, hoje a fina flor fica charlando na reluzente Oscar Freire (isso quando não dá um pulinho ali na meca da briguice - conhecida como Miami - enquanto um homi de nove dedos, criado sem pai, que foi se atrever a defender a coletividade e elevar Pindorama ao nível das primeiras nações fica sequestrado e mantido na bastilha para não concorrer as eleições. Mais um século passou, mas quem dá as cartas é a elitizinha rapinosa, extrativista e predadora de cinco séculos."

9/10/2018
Cleanto Farina Weidlich

"A não ser o Bolsonaro,
teu verso eu repito,
mas temos que cuidar do pleito,
não dá pra ganhar no grito!
Os nordestinos que sofrem,
com esses malfeitos do Lula,
venham pra nossa trincheira,
e pra compreender o remédio,
não precisa ler a bula.

 

É só olhar da janela,
ver o câmbio caindo,
ver a bolsa subindo,
é a mágica dos mercados,
lendo pra gente a notícia,
com Bolsonaro eleito,
e os ladrões condenados,
o Brasil vai levantar,
com a ajuda da polícia.

 

Podia ficar dizendo,
isso e aquilo,
mais ainda,
mas não tenho mais espaço,
o tempo consome as horas,
e o segundo turno exige,
muita campanha,
mundo afora!"

9/10/2018
Cleanto Farina Weidlich

"Emendando as ideias, lembrei da herança do Jayme, o Bosonaro de hoje, é o Negro Lucio da história:

Payada do Negro Lúcio
Jayme Caetano Braun

Vou tenteando na cambona
Já bem abaixo do meio,
Lá pras bandas do rodeio
Ouço um berro de mamona;
Aqui guitarra e cordeona,
Chimarrão - fogo de anjico;
O sol já com braço e pico
Neste final de janeiro
Que vai indo mais ligeiro
Do que soldo de milico!

Mateando - meio solito
Porque o patrão e a peonada
Já saíram pra invernada,
Há muito tempo - cedito,
O sábado está bonito
E a indiada aqui da fazenda
De tarde - se vai a venda
E aos bolichos do caminho,
Ou então - beber carinho
Nos braços de alguma prenda!

Mas enquanto eu chimarreio
Neste morrer de janeiro,
Meu pensamento chasqueiro
Se aviva - mascando o freio
E sai - a pedir rodeio
Nas lembranças - retoçando;
Eu me paro - recordando
As falas do negro lúcio,
Muito maior que confúcio
Pra filosofar trançando!

E ele sempre me dizia,
Enquanto tirava um tento,
Naquele linguajar lento
Cheio de sabedoria:
- a noite é a ilhapa do dia
Na argola da escuridão,
É quem garante o tirão
Em todas as lidas sérias,
Neste varal de misérias
Que é a existência do cristão!

Deus não fez rico nem pobre,
Peão - patrão ou capataz,
Isso é o destino quem faz
E - como é - não se descobre,
O nobre que nasce nobre
Nem sempre assim continua;
Pra beleza da xirua
Ou cavalo de carreira
Não adianta benzedeira,
Nem reza ou quarto de lua!

Enquanto filosofava
Naquele estilo sereno
O semblante do moreno
Parece - se iluminava,
A vivência é que falava
Naquela conversa mansa
E - no fundo da lembrança,
Inda o escuto reafirmar:
- parar não é descansar
Porque estar parado - cansa!

Dele mil vezes ouvi
O que tem que ser - será,
Por longe que o homem vá
Jamais fugirá de si
E com ele eu aprendi
As cousas da natureza,
A fidalguia - a franqueza
E aquela velha sentença:
- atrás da cinza mais densa
Existe uma brasa acesa!

E chego a ouvi-lo fazer
Junto dum fogo de chão,
Uma grande distinção
Entre existir e viver;
Filho, dizia - morrer
Não é mais do que uma viagem,
Por isso não é vantagem
O forte fazer alarde
Que - às vezes - pra ser covarde,
Precisa muita coragem!

Inda vejo o conselheiro
Que evoco com devoção
Naquele estilo pagão
De confúcio galponeiro
Que me dizia: parceiro
Nesta existência brasina,
Cada qual traz uma sina
Que força alguma desvia
E nada tem mais valia
Que as coisas que a vida ensina!

Filho - a verdade - verdade
Que nenhum sistema esconde
É que o povo não tem onde
Suprir a necessidade
E vive pela metade
Abaixo de tempo feio,
Vai explodir - já lo creio,
A tampa dessa panela,
Nem adianta acender vela
Pro negro do pastoreio!

Como encontrar os perdidos
Num país deste tamanho,
Se venderam o rebanho
E os homens foram vendidos,
Se os chamados entendidos
Falam de cara risonha
Defronte a crise medonha
De estelionatos e orgias,
Quem mente todos os dias
Vai ficando sem vergonha!

Aqui o rio grande isolado
Pela mão pátria madrasta,
Dia a dia - mais se afasta
Do poder centralizado,
Mesmo que guaxo pesteado
Botado de quarentena,
Quanto ao capataz - que pena,
Não serve para o rio grande
Na hora de ficar grande
Se abatata e se apequena!

Na hora de dizer: pára!
Àqueles que nos ofendem,
Desrespeitam - desatendem
Ao rio grande tapejara,
Não sei porque - esconde a cara,
Quando a ocasião é mostrá-la,
Calçar o pé - erguer a fala
Porque esta terra pampeana
Não é a "casa da mãe joana"
E nem tão pouco senzala!

Não é ofensa - capataz,
É que os homens desta terra,
Adquiriram na guerra
Direito de estar em paz,
Dentro dum clima capaz
De viver em harmonia,
Sem toda essa vilania
De boicotes e de ameaça
Que estão fazendo - de graça
À velha capitania!

A própria carne importada
Lá de fora - é um desaforo,
E o calçado - há tanto couro
E gado nesta invernada
E arroz da safra passada,
Pra que essa compra mesquinha,
Querem nos dobrá a espinha
E nos cortar a garganta,
Mas rio grande - não se espanta
Como se faz com galinha!

Que lindo se - o presidente
Em vez de passear na europa,
Passasse em revista a tropa
Deste país continente
E num gesto inteligente
Viesse ao rio grande fronteiro
Que já era brasileiro
Antes mesmo de vespúcio
E levasse o negro lúcio
Pra servir de conselheiro!"

10/10/2018
Mano Meira

"Não há remédio pra dor
Do eterno Severino,
Pra mudança do destino
De um povo sofredor,
Nem reza, nem curandor
Há de estancar a sangria,
Só mesmo com cirurgia
No coração pátrio sagrado,
Pra extrair todo o pecado
E expor tudo ao relento,
Que o povo tenha sustento,
Que tenha muito sucesso,
E que surja um congresso
Que respeite o orçamento."

11/10/2018
Cleanto Farina Weidlich

"Que respeite o orçamento, teu verso deve ser dito, por todo Brasil afora, do outro lado do mundo, tem brasileiro perdido, devemos encilhar os pingos, pra o galope das ideias, da Austrália, Europa e Tio San, veio o recado bem lido, tanto dentro como fora, é o Bolsonaro o preferido, não adianta acender vela, nem reza em quarto de lua, a vitória se avizinha, mas devemos ficar atentos, pra não perder o juízo, nada de muito barulho, vamos manter o respeito, os brasileiros já sabem, muito bem o que é direito!"

13/10/2018
Sergio Pavan

"A brasileiros não interessam atacar brasileiros (Migalhas quentes - 13/10/18 - clique aqui). Reflitam. Grupos de fakes estão promovendo isto. A mando de quem? Reflitam."

Outubro rosa

10/10/2018
Sonia Valsechi

"Que bonitinho o Migalhas com o laço cor-de-rosa para alertar sobre a necessidade de prevenção do câncer de mama que tanto pode atingir as mulheres quanto os homens, muito embora nestes mais raros. Descobrindo o câncer logo no início ele pode ser 'in situ' e curável; quanto mais tempo demorar para descobrir e tratar, menor as chances de cura, daí a importância vital da prevenção. O exame físico e a mamografia podem detectar o início de um câncer de mama, mas nem sempre, pois se o nódulo for molinho, não é sentido no exame físico, portanto é sempre bom a consulta anual ao ginecologista que irá solicitar os exames sugeridos caso a caso, dependendo da história de cada um. Parabéns Migalhas!"

Penhora

13/10/2018
Claudio De Nani

"O bem de família deve prevalecer em qualquer tipo de cobrança principalmente na locação comercial, pois os valores adquiridos pelo locador e benfeitorias durante a locação são suficientes para indenização e rescisão do contrato de locação (Migalhas quentes - 18/6/18 - clique aqui)."

Porandubas políticas

10/10/2018
Joana Gonçalves

"Análise irretocável (Porandubas políticas - 10/10/18 - clique aqui). Quase. Pena nao ter mencionado as urnas fraudadas por todo país. E não somente no Nordeste. Um amigo delegado passou todo o plantão no Paraíso acompanhando as denúncias. E o silêncio e vista grossa das autoridades não deixam de revelar sua cumplicidade e apoio com o partido que arruinou o país. Aguardemos. O eleitor acordou, se deu conta do jogo sujo da esquerdalha e não vai deixar barato nesse segundo turno. Agora uma das táticas é espalhar pelas mídias, vídeos e áudios atacando nordestinos e minorias como se os autores fossem militantes de Bolsonaro."

10/10/2018
Carlos Alberto Amorim Menezes

"Graças a Deus, que o velho esquema está se esfacelando e uma nova mudança está acontecendo (Porandubas políticas - 10/10/18 - clique aqui)! RAZHS."

Envie sua Migalha