Leitores

Gramatigalhas

25/10/2020
Maria Clarissa Rocha Vale

"Em uma poesia, o autor fala diretamente com a pessoa. Ocorre que ele mistura nas estrofes o uso da segunda e da terceira no singular. Isso não seria um erro crasso? Darei um exemplo:

A última vez que te vi você fugia
Viajava sem rumo pelo país
Alguém te perseguia
Pelos escombros das cidades
Alguém te reconhece
Seu rosto na lembrança."

25/10/2020
Domingos Carlos Pascoal

"Gostaria de saber qual das formas estaria correta: À Sua Excelência Ministra da Eduacação ou A Sua Excelência Ministra da Educação?"

ontem
Carlos Antônio de Oliveira

"Ilustre dr. José Maria da Costa, reitero dúvida ainda não respondida. Temos lido e ouvido no noticiário as expressões: 'fulano foi (ou é) diagnosticado com Covid-19'; beltrano foi (ou é) diagnosticado com câncer...'. Sabemos que a doença é diagnosticada, ou seja, identificada ou reconhecida pelo médico, por meio de exames, etc. Assim, o paciente recebe o diagnóstico ou ouve o diagnóstico. Em síntese, não é a pessoa que é diagnosticada, mas, a doença. Apreciaria saber qual o tratamento gramatical da questão, ouvindo o seu elevado diagnóstico. Cordiais saudações."

Nota de repúdio

há 2 dias
Sérgio Furquim

"Toda semana a OAB emite uma nota de repúdio em relação à violação das prerrogativas. Já virou moda o desrespeito para com os advogados. De que adianta emitir uma nota de repúdio em favor do advogado desrespeitado. O desrespeito para com o advogado gera uma insegurança para continuar advogar. Sem contar o abalo psicológico que nenhum remédio cura. Muito menos com uma simples nota de repúdio. Faz se o ato de desagravo e fica por isto mesmo. Em vez de nota de repúdio tem que tomar medidas drásticas contra quem desrespeita o advogado. Chega de nota de repúdio."

Envie sua Migalha