quarta-feira, 25 de novembro de 2020

PÍLULAS

Publicidade

Ministério Público: independência ou morte!

quarta-feira, 9 de março de 2016

Possessivo

Em benefício do próprio MP, o Supremo deve hoje esclarecer definitivamente que integrante da valorosa carreira não pode, enquanto permanecer nos quadros da instituição, integrar o governo. Quer esse carcomido, quer outro qualquer. Cargos na administração não combinam com a independência do parquet. Enfim, foi uma má ideia a nomeação. E nada contra o procurador, que nem sequer conhecemos.

Aliteração

O jeito será, depois do julgamento no STF, lamentar (o certo seria afogar) o resultado com uma cerveja bem gelada no Maria de São Pedro. Em homenagem ao Estado do ministro da Justiça, lembramo-nos de clássico exemplo do título desta migalha nos versos de Castro Alves: "Auriverde pendão da minha terra, / que a brisa do Brasil beija e balança". Ah, sobre o bar na cidade baixa, não se esqueçam, amigos, de nos convidar...

Hiato

Desde ontem Lula vaga pela Capital Federal. Há quem diga que, pela primeira vez em muitas décadas, o ex-presidente percebeu pessoas esquivando-se de querer encontrá-lo. Ontem esteve com a companheira Dilma para tratar, entre outras coisas, do novo ministro da Justiça (ele teria sugerido o nome de Jobim). Hoje pela manhã tomou café com Renan Calheiros. Na pauta, especula-se, o mesmo assunto: o substituto do MJ. Tratar disso com o presidente do Senado? Sim, ou você, incauto leitor, achou que a indicação do procurador baiano era obra e graça apenas de Jaques Wagner?

Parafraseando Shakespeare, há mais coisas entre a divina Bahia e a encantadora Alagoas do que o belo Estado de Sergipe.

Imperativo

Se Dilma ainda mandar algo no governo, coisa que só se imagina por amor à pátria, ela nomeará para o ministério da Justiça, na eventual vacância do cargo, o advogado Beto Vasconcelos.

Formado pelas Arcadas (Turma de 1999), ele exerceu diversos cargos no Executivo e, por sua seriedade, é conhecido (e respeitado) pela comunidade jurídica. Contra ele pesa a pouca idade. Mas isso, como dizia Saulo Ramos, o tempo cura. Nesse contexto, tanto na manutenção da presidente no cargo, como em eventual impedimento, a presença de Beto Vasconcelos significaria para a nau pátria uma condução tranquila no que for atribuição daquela pasta.

Atualizado em: 9/3/2016 07:06