sábado, 28 de novembro de 2020

PÍLULAS

Publicidade

Devaneios

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

O advogado e professor de ética Clóvis de Barros Filho, o escritor Gustavo Daineze e a CDG Editora indenizarão o ministro Gilmar Mendes por citações em seu livro "Devaneios sobre a atualidade do capital". Na obra, é narrada uma suposta conversa entre Mendes e William Bonner :

"Fui a uma reunião de pauta do Jornal Nacional, e o William Bonner liga para o Gilmar Mendes, no celular, e pergunta. 'Vai decidir alguma coisa de importante hoje? Mando ou não mando o repórter?'. 'Depende. Se você mandar o repórter, eu decido alguma coisa importante'."

O ministro considerou o texto inapropriado e ajuizou ação por danos morais contra os autores da obra e a editora. Para pôr fim à ação, as partes firmaram acordo, no escritório de advocacia Mudrovitsch Advogados, que representa o ministro. Além de pagar R$ 10 mil de indenização, eles acordaram em retirar de circulação todos os exemplares do livro ainda não vendidos que contenham o trecho e apagá-lo das próximas edições.

Atualizado em: 5/10/2016 08:44