quinta-feira, 26 de novembro de 2020

PÍLULAS

Publicidade

Steinbruch

Justiça de SP suspendeu o processo de inventário de herança da família Steinbruch.

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

A Justiça de SP suspendeu o processo de inventário de herança da família Steinbruch, aberto após a morte da matriarca, Dorothea Steinbruch, no fim do ano passado. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, ela teria deixado em vida R$ 1,5 bi aos netos, mas uma transferência virou alvo da PGE, que cobra dos herdeiros R$ 60 mi referentes ao ITCMD. Para o juiz de Direito José Walter Chacon Cardoso, da 9ª vara da Família e Sucessões de SP, o "planejamento sucessório praticado pela falecida pode, em tese, ter dissimulado outro negócio com o intuito de frustrar a Fazenda Estadual no tocante ao recebimento do tributo" devido ao governo estadual. Eventual decisão a favor do Fisco coloca em xeque os planejamentos sucessórios de muitas famílias.

Atualizado em: 3/11/2016 07:22