quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

CNJ analisa hoje critérios de promoção de juízes

terça-feira, 23 de março de 2010


Critérios objetivos

Critérios para promoção de juízes serão analisados hoje

O CNJ se reúne hoje, 23/3, em Brasília, a partir das 9h para a realização da 101ª sessão ordinária. Ao todo 33 processos compõem a pauta de julgamentos, entre eles, a proposta de resolução que estabelecerá critérios objetivos para a promoção por merecimento de magistrados e acesso aos tribunais de 2º grau. As novas regras vão levar em consideração algumas das 234 sugestões recebidas pelo CNJ durante os 30 dias de consulta pública sobre o tema, que terminou no dia 22/1.

Se aprovada pelo plenário, os tribunais do país terão 180 dias para se adequar às novas regras, a contar da publicação da resolução.

"A ideia é conferir mais objetividade à promoção de magistrados, evitando-se critérios políticos e padronizando as regras em nos tribunais", explica o ministro Ives Gandra, autor da proposta original que foi submetida a consulta pública.

Na 101ª sessão, os conselheiros votarão ainda a proposta de edição de outro ato normativo que visa a recomendar aos tribunais a regulamentação da possibilidade de protesto extrajudicial de certidão de dívida ativa. Nesse sentido, o plenário analisa também o pedido de providências em que a Corregedoria-Geral de Justiça de Goiás pede que o CNJ opine sobre a possibilidade de o credor protestar o devedor de ação de alimentos, quando transitado em julgado.

Em outro processo (PCA nº 0007474-37.2009.2.00.0000), o PMDB acusa o juiz José Maria Teixeira do Rosário, do TRE/PA de ter manipulado distribuição de processo que culminou na cassação do prefeito eleito de Belém, Ducimar Gomes da Costa, por abuso de poder econômico.

Também incluído na pauta desta terça-feira, o Procedimento de Controle Administrativo (PCA0000703-09.2010.2.00.0000) no qual se solicita que o CNJ determine ao TJGO a devolução de servidores cedidos e requisitados de outros órgãos públicos que atuam nos foros de Santo Antônio do Descoberto e Águas Lindas. No processo, o advogado Caleb Melo pede que sejam nomeados os aprovados em concurso público para o cargo de escrevente judiciário, bem como se adotem providências para criação de cargos necessários à substituição da mão de obra cedida por outros órgãos nas comarcas de Goiás.

À tarde, no encerramento da sessão, o ministro Gilmar Mendes, presidente do CNJ assinará convênio com o presidente da Fundação Universidade de Brasília (FUB), professor José Geraldo de Souza Junior, para a implantação do Programa CNJ Acadêmico, ao aperfeiçoamento de pessoal e intercâmbio de informação.

_______________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 23/3/2010 09:30