segunda-feira, 30 de novembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

TJ/RS e Escola da Magistratura firmam convênio

O presidente do TJ/RS, desembargador Leo Lima, e o diretor da Escola Superior da Magistratura (ESM) da Ajuris, Ricardo Pippi Schmidt, firmaram ontem, 15/2, um convênio inédito. Pelo documento, os alunos da instituição que trabalharem nos gabinetes de juízes e desembargadores receberão um certificado de frequência que valerá como título em concursos realizados pelo Poder Judiciário, conforme as comissões organizadoras.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011


Acordo

TJ/RS e Escola da Magistratura firmam convênio

Diretor da Escola e presidente do TJ firmaram o acordo

O presidente do TJ/RS, desembargador Leo Lima, e o diretor da Escola Superior da Magistratura (ESM) da Ajuris, Ricardo Pippi Schmidt, firmaram no dia 15/2 um convênio inédito. Pelo documento, os alunos da instituição que trabalharem nos gabinetes de juízes e desembargadores receberão um certificado de frequência que valerá como título em concursos realizados pelo Poder Judiciário, conforme as comissões organizadoras.

O desembargador Leo Lima afirmou tratar-se de mais um passo para valorizar o relacionamento do Poder Judiciário com a Associação dos juízes do RS e a ESM. Cada vez mais se fortalece a imagem da escola como a mais respeitada do país. Nosso desafio permanente, aqui no TJ, é manter o conceito conquistado nacionalmente pelo Poder Judiciário do Rio Grande do Sul, acrescentou.

O juiz Ricardo Pippi Schmidt afirmou que a parceria firmada permitirá ampliar o quadro de alunos da escola nos gabinetes, onde ocorre o verdadeiro aprendizado. O certificado também terá validade como atividade jurídica nos concursos do Judiciário estadual, desde que o cursista cumpra o mínimo de 16 horas de atividades por mês no período de um ano, explicou.

Antes da prática, os estudantes da escola da Ajuris assistirão a aulas com conteúdos teórico-técnicos em que, além do estudo de casos para exercícios de decisões e sentenças, serão ministrados conteúdos de ética das profissões jurídicas. Neste item incluem-se a conduta e o relacionamento entre os profissionais do Direito, além de questões sobre impedimento, suspeição e sigilo da função e técnica de conciliação/mediação.

Participaram ainda da audiência os vice-presidentes do TJ, José Aquino Flôres de Camargo e Voltaire de Lima Moraes; o juiz-assessor da presidência do TJ, Antonio Vinicius Amaro da Silveira; o diretor-geral do TJ, Omar Jacques Amorim; o diretor do Foro de Porto Alegre, Alberto Delgado Neto; o juiz Cláudio Martinewski, e a vice-presidente Cultural da Ajuris, Dulce Oppitz.

________________
_________

Fonte : TJ/RS

Foto : Mário Salgado

_________
________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 16/2/2011 16:31