quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

OAB/SP lamenta morte de José Alencar

O presidente em exercício da OAB/SP, Marcos da Costa, lamentou profundamente a morte de José Alencar, ex-vice-presidente da República, ocorrida na tarde de ontem, 29.

quarta-feira, 30 de março de 2011

Perda

OAB/SP lamenta morte de José Alencar

O presidente em exercício da OAB/SP, Marcos da Costa, lamentou profundamente a morte de José Alencar, ex-vice-presidente da República, ocorrida na tarde de ontem, 29.

"José Alencar foi um exemplo para todos nós. Lutou bravamente pela vida, nunca se deixando abater pelo avanço da doença. Foi um guerreiro, um grande homem público, um empresário bem sucedido e um político que privilegiou o interesse social e que ajudou, de forma decisiva, a tornar o Brasil um país mais justo para todos os brasileiros", afirmou Costa.

Embora licenciado e em viagem pelo exterior, Luiz Flávio Borges D'Urso, presidente da OAB/SP,  enviou mensagem de condolências  aos familiares do ex-vice-presidente da República, José Alencar.

"Sempre admirei José de Alencar por ter sido um político como poucos, interessado na defesa das causas públicas - acima de todas as outras - e que se empenhou em transformar o Brasil em um país com menor desigualdade social; um empreendedor vitorioso, mas sempre atento aos problemas de nossa economia  e  uma criatura humana admirável. Sua luta contra o câncer foi exemplar, deixou ao povo brasileiro a lição de que retidão, coragem e bom humor são as armas do verdadeiro guerreiro", afirmou D'Urso.

Desde 1997, o ex-vice-presidente lutava contra um câncer e passou por inúmeras cirurgias e quimioterapia para combater tumores no rim, próstata e abdômen, além de ter se submetido, sem sucesso, a um tratamento experimental nos Estados Unidos.

José Alencar Gomes da Silva morre aos 79 anos, devido à falência múltipla de órgãos no hospital Sírio-Libanês, onde estava internado desde segunda-feira, 28, na UTI. Nasceu em 17 de outubro de 1931, no lugarejo de Itamuri, município de Muriaé, na Zona da Mata mineira. Aos 14 anos, foi trabalhar como balconista em Muriaé. Pouco tempo depois, transferiu-se para Caratinga. Aos 18 anos, abriu sua primeira loja, "A Queimadeira". Alencar trabalhou ainda como atacadista de cereais, dono de fábrica de macarrão, atacadista de tecidos e industrial do ramo de confecções.

Em 1967, em parceria com o empresário Luiz de Paula Ferreira, fundou a Coteminas - Companhia de Tecidos Norte de Minas, em Montes Claros, hoje um dos maiores grupos industriais têxteis do país.

Alencar foi presidente da Associação Comercial de Ubá, diretor da Associação Comercial de Minas, presidente do Sistema Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais e vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria.

Foi candidato ao governo de Minas Gerais em 1994 e eleito senador em 1998, obtendo quase três milhões de votos. Em 2002, compôs a chapa do candidato Lula, elegendo-se vice-presidente da República para o período 2003/2006 e reeleito para a mesma função entre 2007 e 2010.

José Alencar Gomes da Silva deixa a esposa, Mariza Campos Gomes da Silva, e três filhos: Josué Christiano, Maria da Graça e Patrícia.

_____________

_____________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 30/3/2011 12:26