sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Resultado do sorteio da obra "Negociação - Como negociam brasileiros e franceses?"

Veja quem faturou o livro "Negociação - Como negociam brasileiros e franceses?" (Quartier Latin - 125p.).

quarta-feira, 21 de setembro de 2011


Sorteio de obra

 

De autoria da professora Ligia Maura Costa, o livro "Negociação - Como negociam brasileiros e franceses?" (Quartier Latin - 125p.) aborda os elementos característicos das negociações internacionais e faz um exame de meios alternativos de resolução de disputas, como a conciliação, mediação e arbitragem.

 

"Os conflitos, hoje, fazem parte da vida da sociedade contemporânea. A indústria do conflito está em plena expansão. Embora os conflitos sejam inevitáveis, sua resolução eficaz e justa é possível de ser obtida (MNOOKIN, 1987:125). A negociação, um dos meios de resolução de conflitos mais importantes nos dias de hoje, existe desde o início dos tempos. A negociação é um meio eficaz de toma da de decisões (ZARTMAN, 1987). Sua importância, no mundo moderno, foi examinada inúmeras vezes. É quase desnecessário dizer que, há muito, estão presentes no contexto internacional riscos políticos e econômicos que motivaram a busca de um meio que permitisse obter sucesso na resolução de conflitos na arena internacional. Não é de causar surpresa que a negociação, meio de resolução de conflitos por excelência, venha respondendo de modo adequado às necessidades prementes nas transações internacionais.

A "universalização do particularismo e a particularização do universalismo"(RQBERTSON 1992:102) que é a globalização - ou para usar a expressão francesa mundialização - trouxe, e trará ainda mais, consequências à sociedade internacional e às negociações a ela inerentes. A globalização é "mais que efêmero modismo, constitui fenômeno dificilmente reversível, de efeitos tentaculares, como temos podido observar e vivenciar nestes últimos tempos: sem saber direito do que se trata, percebemos os efeitos e temos de conviver com o seu impacto" (CASELLA,2000:1). As negociações internacionais, em decorrência da globalização, têm a cada dia aumentando a sua importância. É quase banal observar que os problemas resultantes das transações entre culturas e sistemas jurídicos diversos trazem dificuldades diferentes daquelas oriundas das transações tipicamente domésticas.

Num primeiro momento, examinaremos o fenômeno da negociação propriamente dito. As negociações domésticas apresentam características que lhes são próprias. Sua originalidade nos permite demonstrar seus principais pontos de apoio nas relações domésticas. O mesmo se pode dizer sobre as negociações internacionais, embora muitos de seus elementos de base sejam oriundos das negociações domésticas. Em seguida, apreciaremos os elementos característicos das negociações internacionais e, particularmente, como atuam os brasileiros e como agem os franceses nas negociações internacionais. Com base nessas premissas compararemos essas duas culturas nas suas relações negociais internacionais. Por fim, faremos o exame de outros meios alternativos de resolução de disputas, como a conciliação, mediação e a arbitragem." A autora

Sobre a autora :

 

Ligia Maura Costa é livre-docente em Direito Internacioanl pela USP. Doutora em Direito pela Université de Paris-X. Mestre em Direito do Comércio Internacional - DESS Université de Paris-X. Pesquisadora visitante - University of Michigan Law School e Auditeur Libre na Université de Paris-I. Bacharel em Direito pela USP. Professora da FGV/EAESP) OMC Legal Affairs Division. Advogada em São Paulo.

__________

 Ganhadora :

Andressa Miguel Galindo de Oliveira, do Wal Mart Brasil Ltda., de Presidente Prudente/SP

__________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 19/9/2011 08:14