quinta-feira, 26 de novembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Decoro parlamentar

Conselho de Ética aprova abertura de processo contra Demóstenes

Senador foi acusado de ter quebrado decoro parlamentar por manter estreitas relações com Carlos Cachoeira.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Por unanimidade, o Conselho de Ética do Senado aprovou ontem, 8, a abertura de processo administrativo disciplinar contra Demóstenes Torres. O senador goiano foi acusado em representação do PSOL de ter quebrado o decoro parlamentar por manter estreitas relações com o contraventor Carlos Cachoeira, preso desde fevereiro sob a acusação de crimes como exploração de jogos ilegais e corrupção.

Em seu relatório recomendando a abertura do procedimento administrativo, o senador Humberto Costa alegou que Demóstenes "faltou com a verdade" ao afirmar, em discurso no Plenário, que só mantinha relações pessoais com Cachoeira e que militou contra a legalização de jogos de azar no país.

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, representante do senador Demóstenes Torres, chegou a pedir mais dez dias úteis a fim de preparar a defesa do parlamentar, sob a alegação de que o relatório preliminar de Humberto Costa trouxe fatos novos sobre os quais não teve tempo nem direito de se manifestar.

O pedido foi negado pelo presidente do Conselho de Ética, Antônio Carlos Valadares. Ele lembrou que o relatório não é peça acusatória, mas "etapa preliminar que aprecia indícios de práticas de atos que possam sujeitar o representado a perda de mandato". Valadares ressaltou que, instaurado o processo, Demóstenes poderá apresentar novas argumentações.

O Conselho de Ética volta a se reunir amanhã para deliberação de requerimentos, entre eles, um defendido por Humberto Costa para ouvir o contraventor Carlos Cachoeira no dia 17/5.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 9/5/2012 08:17