quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Juiz de Porto Alegre defende a retirada de crucifixos das salas de audiência

x

segunda-feira, 19 de setembro de 2005

 

Crucifixos crucificados

 

O juiz Roberto Arriada Lorea, 40, de Porto Alegre, apresentará no final deste mês, em um congresso que reunirá magistrados do Rio Grande do Sul, uma proposta para retirar os crucifixos das salas de audiência.

 

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo o juiz, que não mantém um crucifixo em sua sala, na 2ª Vara de Família e Sucessões do Foro Central de Porto Alegre, diz que os símbolos colocados nas paredes ferem o artigo 19 da Constituição Federal, que veda relações de dependência entre o Estado e as instituições religiosas.

 

"A liberdade religiosa das pessoas é ferida. A Justiça é para todos"

 

"Pesquisas mostram que 85% dos próprios católicos são favoráveis à separação entre Igreja e Estado. O que vemos, porém, é que há, sim, uma aliança simbólica. A maior prova é a reação que a Igreja Católica tem quando falo de minhas idéias"

 

Não está entre os planos do juiz entrar com algum recurso jurídico para combater o uso de símbolos religiosos. Ele pretende, porém, aprofundar a discussão e provocar o debate interno na magistratura sobre o assunto.

 

O juiz, que leciona antropologia e direito na Escola Superior da Magistratura, não vai participar do 6º Congresso de Magistrados Estaduais, que acontecerá entre 29 de setembro e 1º de outubro em Santana do Livramento.

 

Nesse período ele estará no Reino Unido. Sua proposta será apresentada por um colega.

 

__________

 

O assunto já é destaque nas Migalhas dos Leitores. Clique aqui e deixe também sua opinião.

 

__________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 19/9/2005 10:51