domingo, 29 de novembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Banco Santos

Edemar Cid Ferreira protesta contra alienação dos bens de Vanio Aguiar

É a segunda vez que o banqueiro entra com um protesto contra alienação de bens de Vânio Aguiar.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

A defesa do banqueiro Edemar Cid Ferreira protestou contra a alienação dos bens do administrador judicial da massa falida do Banco Santos, Vânio Aguiar. A petição foi enviada à 2ª vara de Falências e Recuperações Judiciais.

O documento assinala, dentre outras condutas, que Aguiar agiu de "má-fé" e tentou "induzir o juízo a erro" ao informar o endereço da casa da família Cid Ferreira para um mandado de busca e apreensão determinado para a Atalanta, uma das empresas alcançadas pelos efeitos da falência do Banco Santos.

De acordo com o documento, o objetivo de Vânio era "adentrar a residência, vasculhar quartos, móveis, pertences o objetivos pessoais de todos que lá residiam, e de lá, retirar tudo o que pudesse, inclusive valores, cheques, documentos pessoas e privados, computadores, e tudo quanto entendesse que poderia ser útil a seu mister".

No documento, os advogados Alexandre Thiollier Filho, Marcelo Camargo Panella e Cesar Akihiro Nakashima, do escritório Thiollier e Advogados, que representam Edemar, apontam que o administrador cometeu irregularidades e causou prejuízos à massa falida do banco.

A defesa acusa Aguiar de não priorizar processos judiciais que têm o Banco Santos como credor, o que estaria atrasando o recebimento dos créditos. A petição ainda assinala que Aguiar estaria utilizando a estrutura da massa falida do banco para administrar outras falências e recuperações judiciais.

Veja a íntegra da petição.

_______

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 19/9/2012 09:07