terça-feira, 1 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Decisão: Juiz acusado de matar vigia de supermercado continua preso

x

quarta-feira, 28 de setembro de 2005

 

Juiz acusado de matar vigia de supermercado continua preso

 

Por unanimidade, a Segunda Turma do STF decidiu manter preso preventivamente o juiz Pedro Pecy Barbosa de Araújo, acusado de matar o vigilante José Renato Coelho, em Sobral/CE, em fevereiro deste ano. A defesa pedia, em HC 86286, que o magistrado respondesse ao processo em liberdade.

 

O ministro-relator, Gilmar Mendes, afirmou que o decreto de prisão preventiva indica que existem provas da materialidade do crime e de sua autoria. A prisão foi decretada com base em dois argumentos básicos: a questão da garantia da ordem pública e a conveniência da instrução criminal, uma vez que, na condição de magistrado, o acusado poderia interferir nos procedimentos de instrução do processo.

 

O crime aconteceu nas dependências de um supermercado e foi registrado por câmeras de um circuito interno de segurança. A discussão teve início quando o vigilante impediu o magistrado de entrar para fazer compras, alegando que o expediente estava encerrado. Inconformado, o juiz apresentou-se como autoridade e em seguida dirigiu-se ao seu veículo para buscar uma arma.  De volta ao supermercado atingiu o vigia com um tiro na nuca.

 

De acordo com o parecer da Procuradoria Geral da República, as imagens captadas pelo circuito interno de segurança do supermercado mostra que a vítima não teve defesa.

 

O ministro Gilmar Mendes votou no sentido de que, no caso concreto,  prevalece o fundamento de garantia da ordem pública pois as circunstâncias fáticas e jurídicas utilizadas pelo decreto prisional foram suficientes para fundamentar a prisão.

 

_____________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 28/9/2005 08:53