sábado, 27 de fevereiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Mensalão

Ramon Hollerbach tem pena fixada em mais de 14 anos de reclusão

As multas aplicadas ao réu já ultrapassam R$ 1,5 mi.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Ramon Hollerbach, ex-sócio de Marcos Valério, teve a pena fixada em 14 anos, 3 meses e 20 dias, mais 650 dias-multa (ultrapassando R$ 1,5 mi) pelos crimes de quadrilha, corrupção ativa e peculato referentes à Câmara, e corrupção ativa e peculato relativos ao BB.

A sessão desta quinta-feira, 25, foi encerrada sem que se estabelecessem as penas dos demais delitos pelos quais o réu foi condenado: lavagem de dinheiro, evasão de divisas e corrupção ativa relacionada ao repasse de recursos a parlamentares da base aliada.

Veja as penas estabelecidas até agora ao réu:

  • Quadrilha (artigo 288 do CP)

2 anos e 3 meses de reclusão

  • Corrupção ativa - Câmara dos Deputados (artigo 333 do CP)

2 anos e 6 meses de reclusão e 100 dias-multa

  • Peculato - Câmara dos Deputados (artigo 312 do CP)

3 anos de reclusão e 180 dias-multa

  • Corrupção ativa - Banco do Brasil (artigo 333 do CP)

2 anos e 8 meses de reclusão e 180 dias-multa

  • Peculato - Banco do Brasil (artigo 312 do CP)

3 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão e 190 dias-multa

Com a viagem de Joaquim Barbosa à Alemanha para um tratamento de saúde, o julgamento do mensalão será retomado no dia 7 de novembro, faltando 11 dias para a aposentadoria do ministro Ayres Britto.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 26/10/2012 07:20

LEIA MAIS