sexta-feira, 27 de novembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Premiação

Sylvia Steiner receberá prêmio de direitos humanos da OAB/SP

O prêmio Franz de Castro Holzwarth de Direitos Humanos é um reconhecimento aos trabalhos realizados.

terça-feira, 19 de março de 2013

No dia 4 de abril, a juíza Sylvia Steiner, integrante do Tribunal Penal Internacional, receberá o prêmio Franz de Castro Holzwarth de Direitos Humanos da OAB/SP. A secretária de Estado da Justiça e Defesa da Cidadania, Eloisa de Sousa Arruda, e o Instituto Sou da Paz receberão menção honrosa.

Sylvia é membro do Tribunal Penal Internacional desde 2003, seu mandato era de nove anos, mas foi reconduzida ao cargo até a finalização da ação penal que preside naquela Corte. Além disso, entre muitos outros trabalhos, a juíza foi membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB/SP durante a ditadura militar e participou da Associação Juízes para a Democracia.

O Prêmio Franz de Castro Holzwarth de Direitos Humanos é uma homenagem ao advogado Franz de Castro que desenvolveu um respeitado trabalho de evangelização com presidiários no Vale do Paraíba/SP, o que lhe custou à vida. Segundo o presidente da OAB/SP, Marcos da Costa, o prêmio é um reconhecimento ao trabalho realizado pelos premiados em defesa dos direitos humanos.

O conselheiro e diretor-adjunto de Direitos Humanos da OAB SP, Martim de Almeida Sampaio, ressalta o merecimento da juíza. "Ela é merecedora de todas as homenagens por ter tido uma vida de dedicação à defesa intransigente dos Direitos Humanos, sendo que quando retornar da Holanda irá se dedicar a ensinar as novas gerações sobre os direitos humanos", diz Sampaio.

A secretária de Estado, Eloisa Arruda e o Instituto Sou da Paz receberão menção honrosa por seus trabalhos. Eloisa ajudou na investigação dos crimes contra a humanidade no Timor Leste, lutou em parceria com a OAB/SP para vencer a discriminação racial, entre outras iniciativas voltadas aos Direitos Humanos. E o Instituto Sou da Paz, que surgiu com um grupo de estudantes da Faculdade de Direito da USP fazendo campanhas de desarmamento, atua até hoje no controle de armas, na adolescência e juventude, na gestão de segurança pública, entre outros tópicos.

A cerimônia de premiação será realizada no dia 4 de abril, às 19 horas, no Salão Nobre da Ordem (Praça da Sé, 385, 1º andar).

___________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 19/3/2013 08:19