quinta-feira, 26 de novembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Decisão

Homem é condenado por divulgar vídeo íntimo que dizia ser de ex-mulher

Material foi mostrado a familiares e conhecidos do ex-casal.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Um homem foi condenado por expor vídeo íntimo que dizia ser protagonizado por sua ex-mulher durante traição. De acordo com a decisão da 13ª câmara cível do TJ/MG, ele terá que pagar R$ 10 mil, por danos morais, à vítima.

A ação foi ajuizada pela mulher para pleitear indenização por danos morais depois que seu então marido divulgou um vídeo de sexo para conhecidos do casal, afirmando que a gravação seria protagonizada por ela, o que foi negado pela esposa. Além disso, algumas pessoas disseram não reconhecer a vítima nas imagens.

O juízo de 1ª instância considerou o pedido da autora procedente e condenou o agora ex-marido ao pagamento de R$ 10 mil pela divulgação das imagens. Ele recorreu da decisão sob o argumento de que não havia sido ele o responsável pela divulgação do vídeo.

Para o desembargador Alberto Henrique, relator, está demonstrada a responsabilidade do réu que, apesar de não ter publicado as imagens na internet, as divulgou entre conhecidos e informou se tratar de sua esposa.

Segundo entendimento do relator, ao divulgar as imagens, o réu causou constrangimento e humilhação à vítima. Negou, então, provimento ao recurso a fim de manter a condenação estabelecida pela sentença.

Confira a decisão.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 24/2/2014 08:42