sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Indicação

Três desembargadoras figuram em lista tríplice para ministro do TST

A lista será encaminhada à presidente Dilma Rousseff para indicação de um dos nomes.

terça-feira, 29 de abril de 2014

O pleno do TST escolheu nesta segunda-feira, 28, os nomes das desembargadoras Maria Doralice Novaes, Maria Helena Mallmann e Luíza Aparecida de Oliveira Lomba para integrar a lista tríplice destinada ao preenchimento da vaga aberta na Corte com a aposentadoria do ministro Carlos Alberto Reis de Paula, em fevereiro deste ano.

A lista será encaminhada à presidente Dilma Rousseff para indicação de um dos nomes. Em seguida, a indicada será sabatinada pelo Senado e seu nome será submetido ao plenário da Casa, para posterior nomeação pela presidente, caso aprovada.

Maria Doralice Novaes

Presidente do TRT 2ª região, Maria Doralice Novaes nasceu em SP. É formada em Direito pelas Faculdades Metropolitanas Unidas (Turma de 1971) e pós-graduada em Direito Processual Civil pela PUC. Ingressou na magistratura trabalhista em 1981, como juíza substituta, e promovida em 1984 para o cargo de juiz presidente da 6ª Junta de Conciliação (atual vara do Trabalho) de SP. Em 1995, foi promovida a desembargadora do TRT, onde, em 1999, foi designada para exercer as funções de corregedora auxiliar. Foi convocada por diversas vezes para atuar no TST como desembargadora convocada.

Maria Helena Mallmann

Desembargadora do TRT da 4ª região, é natural de RS. Formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Unisinos - Universidade do Vale do Rio dos Sinos de São Leopoldo/RS (Turma de 1976). Ingressou na magistratura do trabalho em 1981 e foi promovida a presidente de Junta de Conciliação e Julgamento em agosto de 1986 e, em 2001, a desembargadora do TRT, do qual foi vice-presidente (2009-2011) e presidente (2011-2013). Foi vice-presidente e presidente da Associação dos Magistrados do Trabalho da 4ª região e da Anamatra - Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho.

Luíza Aparecida de Oliveira Lomba

Luíza Lomba, do TRT da 5ª região, diplomou-se em Direito pela Universidade Católica do Salvador em 1983. Desde 1982, no entanto, já era servidora do TRT. Em dezembro de 1989 tomou posse como juíza do trabalho substituta e, de 1993 a 2006, foi titular das varas do Trabalho de Jequié e da 3ª e 5ª varas do Trabalho de Salvador/BA. Em 2006, tornou-se desembargadora do TRT/BA, em vaga aberta pelo então desembargador Horácio de Senna Pires, nomeado ministro do TST.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 29/4/2014 09:03