quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Conferência Nacional dos Advogados

Paulo Lucon: "Novo CPC não vai mudar a vida do advogado"

Advogado fala na Conferência sobre mudança de cultura.

terça-feira, 21 de outubro de 2014

"Senhores, o novo CPC não vai mudar a vida de vocês."

Com essa afirmação, o advogado Paulo Henrique dos Santos Lucon começou a palestra sobre o novo CPC, na XXII Conferência Nacional da OAB - que de tão concorrida foi limitado o ingresso de novos congressistas.

"Se os senhores acham que será solução, não será. Precisamos mudar a cultura, e pra mudar a cultura, precisamos mudar a cultura nas faculdades de Direito. Precisamos voltar a atenção para a mediação e a conciliação."

Ao completar o pensamento, falou o motivo pelo qual o advogado deve ser presença obrigatória na mediação e na conciliação. Para ele, há muitas virtudes no CPC, "mas essas virtudes não resolveram o problema, porque o sistema é feito de maneira perversa e propicia o litígio".

Segundo Lucon, o novo CPC é excelente para a advocacia na questão da "motivação".

"Motivação tem que ser para o caso concreto, servir perfeitamente para o caso concreto. Para ter essa virtude essencial, nós temos que propiciar nova educação jurídica. Ultimamente nós temos visto uma valorização da decisão monocrática e vamos falar a verdade, normalmente são os assessores que julgam. Precisamos repensar o processo para ter um julgamento de qualidade."

O advogado destacou que está ocorrendo uma grande perda de colegialidade, mas que é necessário manter a técnica [recursal] para conservar os procedentes judiciais.

E, ao falar de coisas boas, celebrou a conquista da tão sonhada férias dos causídicos.

"Finalmente! Será que respeitarão nossas férias? Temos direito de sair de férias!"

______________


Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 21/10/2014 17:48

LEIA MAIS