quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Convocação

STJ convoca Leopoldo de Arruda Raposo para atuar na 5ª turma

O desembargador do TJ/PE ocupará vaga na 5ª turma, onde estão os processos da Lava Jato.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

A Corte Especial do STJ aprovou nesta segunda-feira, 2, a convocação do desembargador Leopoldo de Arruda Raposo, do TJ/PE, para o Tribunal.

Raposo vai substituir o desembargador Walter de Almeida Guilherme, que atua na 5ª turma e no dia 13/2 será pego pela compulsória.

O ministro Francisco Falcão fez questão de ressaltar o apoio dos ministros Og Fernandes e Jorge Mussi a Raposo para a substituição. Raposo é do mesmo Estado do presidente da Corte.

Vice-presidente do TJ/PE, o desembargador Leopoldo vai ocupar vaga na 5ª turma, de Direito Penal ; a mesma onde foram parar os processos da Lava Jato no STJ.

Currículo

Formado pela Universidade Católica de Pernambuco em 1973 e pós-graduado em Administração Pública, pela Escola de Serviços Urbanos, ligada a Presidência da República, Leopoldo Raposo começou sua carreira em 1981, nas comarcas de Poção e Pesqueira. No ano seguinte, foi o primeiro magistrado a ser promovido para a 2ª Entrância na comarca de Ouricuri. Em 1985, ele chegou ao Recife, onde exerceu o cargo de Juiz Titular da 1ª Vara de Sucessões e Registros Públicos.

Casado, pai de dois filhos, ele também desempenha a função de professor em Direito das Sucessões na Escola Superior da Magistratura de Pernambuco e já atuou como assessor especial da Corregedoria-Geral de Justiça. O magistrado presidiu a 5ª câmara Cível.

Em 14 de fevereiro de 2008, foi empossado no cargo de vice-diretor da Escola Superior da Magistratura de Pernambuco. Foi eleito membro da Corte Especial do TJ para um mandato de dois anos. Desde 2012, é presidente da Seção Criminal e da 1ª câmara Criminal.

Vagas

A chamada de novo substituto para o STJ revela que a Corte não deve ter tão cedo novos ministros sendo empossados em uma (ou melhor, alguma) das vagas abertas.

E não são poucas : há quatro cadeiras vazias, oriundas das aposentadorias de Arnaldo Esteves Lima, Sidnei Beneti, Ari Pargendler e Gilson Dipp. Ainda não há nem sinal da formação de lista(s) tríplice(s).

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 2/2/2015 16:51