quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

STJ

Marca de pastilhas Tic Tac não pode ser utilizada em biscoitos recheados

Consumidor das pastilhas pode imaginar que biscoitos provêm do mesmo fabricante.

terça-feira, 28 de abril de 2015

"A afinidade existente entre o produto comercializado pelas recorrentes - pastilhas comestíveis - e aquele fabricado pela recorrida - biscoitos recheados - resulta na impossibilidade de registro do mesmo signo, sob pena de se causar dúvida no mercado consumidor."

Sob esse entendimento, a 3ª turma do STJ indeferiu o pedido de registro da marca Tic Tac feito pela Cory. A marca Tic Tac pertence à Ferrero do Brasil Indústria Doceira e Alimentar Ltda. e denomina as pastilhas fabricadas pela empresa.

O relator do caso no STJ, ministro Paulo de Tarso Sanseverino, alertou em seu voto para o risco de associação de marcas.

"É perfeitamente razoável supor que o consumidor das pastilhas TIC TAC, ao se deparar com os biscoitos TIC TAC, imaginará que provêm do mesmo fabricante."

Segundo Sanseverino, a identificação do produto com uma marca já registrada, ainda que pertencente a outra classe, "pode ser interpretada como uma expansão da linha de produtos do fabricante".

Assim, deu provimento ao REsp interposto pela fabricante das pastilhas Tic Tac defendendo a impossibilidade de registro de sinais que reproduzam marca já registrada para caracterizar produto idêntico, semelhante, ou afim, suscetível de causar confusão ou associação.

A fabricante Ferrero foi representada pelo escritório BMA - Barbosa, Müssnich, Aragão, com a sócia Antonella Carminatti e o advogado Pedro Barroso.

Veja o voto na íntegra.

____________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 28/4/2015 08:38

LEIA MAIS