quinta-feira, 29 de outubro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Dano moral

HSBC indenizará espólio de bancário que sofreu danos morais com transferências injustificadas

A instituição também foi condenada em litigância de má-fé.

terça-feira, 14 de julho de 2015

A 2ª turma do TRT da 15ª região manteve condenação imposta ao HSBC por transferências injustificadas e abusivas do gerente geral em estado de saúde delicado.

Para o relator, confirmando a conclusão da sentença, a prova produzida indicou que a instituição financeira tinha conhecimento da fragilidade física do bancário, mas, sem justificativas, o transferiu para outras localidades, prejudicando seu tratamento e assumindo risco de eventuais problemas causados pelo esforço, diante do necessário deslocamento diário com automóvel. Inclusive, o bancário foi vítima de acidente em uma das rodovias da região, vindo a falecer.

O desembargador Luiz José Dezena da Silva apontou no voto:

"O reclamado provocou, de forma injustificada, uma situação adversa para o reclamante, valendo-se de sua condição fragilizada, a fim de forçá-lo a abandonar o emprego. O dano moral é inquestionável, portanto, especialmente em virtude da consequência funesta dos atos de assédio praticados pelo banco."

A indenização foi mantida no valor de R$ 500 mil, e a instituição financeira condenada a pagar multa por litigância de má-fé, eis que alegou que a transferência teria ocorrido a pedido dele, porém, além de não juntar qualquer documento para provar o alegado, a testemunha ouvida em juízo a convite do banco negou a versão.

O caso foi conduzido pela equipe do escritório Loguercio, Beiro e Surian Sociedade de Advogados em Campinas.

____________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 14/7/2015 15:30