segunda-feira, 30 de novembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Transporte

TJ/SP nega pedido de taxistas para proibir Uber em Guarulhos

Violação à ordem econômica e a direitos dos consumidores não ficou demonstrada de forma inequívoca.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

A 10ª câmara de Direito Público do TJ/SP negou provimento a recurso do Sindicato dos Taxistas de Guarulhos no qual a entidade pedia liminarmente que os serviços oferecidos pelo aplicativo Uber na cidade fossem suspensos.

A entidade alega que a atividade desenvolvida pela ré é de natureza pública, ilícita porque vedada pelo ordenamento jurídico, e viola diretamente os interesses dos consumidores, pela política tarifária adotada, denominada "tarifa dinâmica". Apesar da argumentação, o juízo de 1º grau indeferiu o pedido de antecipação dos efeitos da tutela afirmando que, "em que pese a presença estatal na economia, a regra é a de livre iniciativa, livre concorrência e liberdade de profissão".

O relator do recurso interposto pelo sindicato, desembargados Paulo Galizia, destacou que a afirmação de que a atividade desempenhada pelos parceiros do Uber tem ocasionado violação a princípios da ordem econômica e aos direitos dos consumidores não ficou demonstrada de forma inequívoca a ensejar a concessão da medida pretendida.

"O reconhecimento na fase de cognição sumária de que a atividade realizada pelo agravado constitui serviço de utilidade pública e, portanto, que estaria integralmente subordinado à regulamentação estatal, se mostra prematuro, ao se considerar que a contratação da atividade disponibilizada pelo Uber está necessariamente ao alcance apenas de usuários portadores de smartphones e que espontaneamente adiram ao aplicativo, situação que comprometeria, em tese, a integral submissão ao regime jurídico público, devendo, pois, ser melhor esclarecida no curso do processo, durante o exercício do contraditório."

O escritório Licks Advogados representa o Uber no caso.

Confira a decisão.

_______________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 3/12/2015 07:23