segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Lava Jato

Ajufe defende independência do ministro Teori

Ministro sofreu críticas após determinar envio de investigações sobre Lula para STF.

quinta-feira, 24 de março de 2016

Na última quinta-feira, 25, a Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil divulgou nota em apoio ao ministro Teori Zavascki, do STF. Ele sofreu críticas após determinar que o juiz Federal Sérgio Moro enviasse ao STF as investigações da Lava Jato que envolvem o ex-presidente Lula.

As críticas ao ministro eram principalmente por parte dos movimentos pró-impeachment. Para estes grupos, a decisão de encaminhar ao STF as investigações teve o objetivo de "proteger" o petista do juiz Moro.

Nos autos, Teori ainda criticou o juiz de primeira instância por tornar públicos grampos de conversas entre Lula e Dilma, a qual tem foro privilegiado.

_____________

Nota pública em razão dos ataques e críticas ao ministro Teori Zavascki

A propósito dos ataques e críticas feitas ao ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki em razão da decisão proferida na Medida Cautelar da Reclamação nª 23.457, a Ajufe reafirma que a construção de uma sociedade livre, justa e solidária exige um Poder Judiciário forte e independente.

Isso somente será possível se for assegurada aos juízes a liberdade para decidir conforme seus entendimentos, devidamente motivados no ordenamento jurídico.

Uma Justiça sem temor é direito de todo cidadão brasileiro e a essência do Estado Democrático de Direito, motivo pelo qual, da mesma forma que defendemos a independência do juiz federal Sérgio Moro, também nos posicionamos pela defesa da independência do Ministro Teori Zavascki. Por essas razões, repudiamos as ameaças e intimidações que lhe estão sendo dirigidas.

Antônio César Bochenek

Presidente da Ajufe

______________

Boneco de Teori

No domingo, 27, o movimento NasRuas ergueu na Av. Paulista, em SP, um boneco do ministro Teori. O inflável mostrava o magistrado usando uma estrela do PT no peito e 'protegendo' a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Batizado de "Teoreco" e "Teoridra", em referência às suas múltiplas cabeças, o boneco tem 13 metros de altura e custou R$ 12 mil -arrecadados por meio doações, segundo a coordenadora do movimento, Carla Zambelli. Ele ficou na avenida, na altura da Al. Pamplona, até o fim desta tarde.


Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 24/3/2016 13:32