sábado, 5 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Falecimento

Morre Antonio Carlos Elizalde Osorio, ex-presidente da OAB/DF

Osorio foi ainda o primeiro causídico a se estabelecer em Brasília, em 1957.

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Faleceu na sexta-feira, 22, aos 88 anos, o advogado Antonio Carlos Elizalde Osorio. Natural de Quaraí/RS, era graduado em Filosofia e em Direito e presidiu a OAB/DF de 1969 a 1971.

Osorio foi ainda o primeiro causídico a se estabelecer em Brasília, em 1957. Em um sorteio, os fundadores da Ordem da capital Federal decidiram que não haveria a inscrição 001. Ele ficou, então, com a de número 007.

O advogado era ainda escritor, apaixonado por poesia. Foi filiado à Associação Nacional dos Escritores e ao Sindicato dos Escritores do DF. Detentor de prêmio da Academia Brasileira de Letras, participou das antologias Conto candango e Contos correntes.

O presidente da seccional Juliano Costa Couto lamentou a perda de estimado advogado. "A OAB/DF perde um homem que fez história. Primeiro advogado do DF, ex-presidente em momentos difíceis, que foi também diretor do Conselho Federal. Homem de letras, membro da Academia Brasiliense. Grande Pai, Marido e amigo. Mais uma estrela brilhante no céu."

Esdras Dantas, ex-presidente da seccional e conselheiro do CNMP, disse ser testemunha dos "relevantíssimos serviços que ele prestou à advocacia e à cidadania brasileira". "Como presidente da Seccional, como conselheiro federal e como secretário-geral se mostrou um homem extremante vocacionado para liderar os advogados brasileiros. Foi um dos homens mais cultos que conheci na vida profissional."

O advogado Luiz Carlos Bettiol (Advocacia Bettiol S/C) também rendeu homenagem ao colega advogado. Confira abaixo.

Morre o Bâtonnier Poeta

Quando cheguei à Brasília em 1961 fui recebido por Antônio Carlos Osorio. Desde então tornei-me dele amigo e admirador. Naquela época eram poucos os advogados. Osorio sobressaia entre todos nós. Altivo e gentil exercia uma natural e incontestável liderança pela cultura e elegância. Com Miranda Lima, Esdras Gueiros e Decio Mianda criou a OABDF. Em 1969 foi eleito seu Presidente numa consagradora eleição. Tornou-se um modelo de advogado e cidadão de muitas virtudes, reverenciado pela cidade que também amava sua poesia. Advogado, cidadão, poeta, esse gaúcho de boa cepa marcou de forma indelével e perene a vida de Brasília, que não haverá de esquecê-lo.

Luiz Carlos Bettiol

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 25/4/2016 08:10