sábado, 28 de novembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Censura

Censurada, Folha retira do ar matéria sobre conteúdo de celular de Marcela Temer

Jornal alegou que informações estão públicas no TJ/SP e apontou "tentativa brutal de impedir a liberdade de informação".

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Após ser intimado, o jornal Folha de S.Paulo retirou do ar na manhã de segunda-feira, 13, matéria que divulgava uma tentativa de chantagem sofrida pela primeira dama Marcela Temer por conteúdo polêmico encontrado em seu celular.

A esposa do presidente Michel Temer teve seu celular invadido no ano passado. O hacker, por sua vez, ameaçou divulgar informações que, segundo o criminoso, jogariam o nome do marido "na lama".

Ela procurou a Justiça para evitar que os jornais Folha de S. Paulo e O Globo divulgassem o conteúdo, e o pedido foi atendido por meio de liminar do juiz de Direito Hilmar Castelo Branco Raposo Filho, da 21ª vara de Brasília/DF, em tutela antecipatória deferida nesta sexta-feira, 10. A petição foi assinada pelo advogado Gustavo do Vale Rocha, subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil

Matéria da Folha, no entanto, foi publicada minutos antes. A ameaça ocorreu, segundo a reportagem, devido a uma mensagem de voz enviada via Whatsapp pela esposa do presidente Michel Temer ao irmão, Karlo Augusto Araújo.

"Pois bem como achei que esse video [na verdade, áudio] joga o nome de vosso marido [Temer] na lama. Quando você disse q ele tem um marqueteiro q faz a parte baixo nível... pensei em ganhar algum com isso!!!", disse o hacker, ao pedir R$ 300 mil em troca do sigilo do arquivo.

Censura

Ao afirmar que houve atentado contra a liberdade de imprensa, o jornal alegou que as informações foram obtidas em acompanhamento processual, tornadas públicas pelo TJ/SP, nos seguintes processos:

"Eu vejo como uma tentativa brutal de impedir a liberdade de informação", afirmou o diretor jurídico do Grupo Folha, Orlando Molina.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 13/2/2017 09:46