domingo, 28 de fevereiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Advogado recorre ao TRF para libertar diretor da Daslu

terça-feira, 6 de junho de 2006


Caso Daslu


Advogado recorre ao TRF para libertar diretor da Daslu


Octavio Cesar Ramos, advogado de Antonio Carlos Piva de Albuquerque, diretor da Daslu, que está preso há cinco dias, entrou ontem com pedido de reconsideração da decisão do desembargador Luiz Stefanini, do TRF da 3ª Região, que negou, na última sexta-feira, pedido de habeas corpus para seu cliente.


"Pedi reconsideração da decisão do desembargador e esclareci pontos que criavam dúvidas para a Justiça. Meu cliente não se escondeu da Justiça nem obstruiu andamento do processo. Ele está com depressão e síndrome do pânico, por essa razão não compareceu à penúltima audiência. Afastou-se da direção da Daslu em janeiro por problemas de saúde."


Cesar Ramos esteve ontem com Piva de Albuquerque no Centro de Detenção Provisória 2, em Guarulhos (SP). "Levei o médico dele, um psiquiatra, até lá, que prescreveu toda a medicação. Antonio Carlos está muito abatido, abalado."


O advogado informa que Piva de Albuquerque está numa cela com 17 pessoas, mas só há espaço para 14 presos. "Ele me pediu bíblias e terços para fazer uma corrente de orações dentro do presídio", afirma.


O TRF informa, por meio de sua assessoria de imprensa, que o pedido de reconsideração para libertar Piva de Albuquerque foi protocolado e vai ocorrer no trâmite normal de um processo. Não será analisada em caráter de urgência, como ocorre no caso de um pedido de habeas corpus.
_______________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 6/6/2006 09:48